Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

PESQUISA PECUÁRIA: São Félix do Xingu é ‘rei dos chifres’ no Brasil, aponta IBGE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O número de chifres cresceu de norte a sul do Brasil e já não há habitantes suficiente para dar conta. É o que revela a Pesquisa Pecuária Municipal (PPM) 2016, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada na última quinta-feira (28) e que traz um apanhado dos rebanhos brasileiros. O efetivo bovino, por exemplo, atingiu 218,23 milhões de cabeças em 31 de dezembro do ano passado ― muito mais que o total de brasileiros, que neste exato momento são 208,05 milhões.

O Pará é destaque em pecuária tanto por seu rebanho total (de 20,5 milhões de bois e vacas no pasto) quanto por contar com alguns municípios que lideram a produção pecuária. Dos dez maiores produtores de gado no Brasil, quatro estão no Pará.


Está em São Félix do Xingu o maior efetivo do Brasil, com 2,2 milhões de cabeças — uma “densidade de chifográfica” de 18 pares de chifres em cabeça de gado para cada morador. Marabá está em 5º lugar nacional e em segundo no Pará, com 1,07 milhão de cabeças — quatro pares de chifres por habitante. Em 8º vem Novo Repartimento, com 970 mil cabeças. E em 10º lugar está Cumaru do Norte, com 808 mil cabeças.

PINTO PARA TODOS

O Pará também se destaca na produção de búfalos, em que o município de Chaves é o primeiro do Brasil, com 160,8 mil cabeças. No rebanho equino, o município de Monte Alegre é o segundo principal do país, com 26 mil cabeças. Em Afuá está o maior rebanho paraense de porcos, com 45,3 mil cabeças. E em Santa Isabel do Pará está o maior poleiro a céu aberto do Pará, com 8,16 milhões de cabeças de galináceos — dá 122 galinhas e ou pintos para cada habitante.

Reportagem: André Santos / Meu Pará de Todos

Publicidade

Veja
Também