Publicidade

Polícia Civil do Pará alerta: “brincadeira da rasteira pode virar caso de polícia”

Polícia Civil do Pará orienta a sociedade, em especial, pais, alunos e professores sobre a “brincadeira” da rasteira, que viralizou na última semana nas redes sociais e alerta sobre os graves riscos decorrentes dela, enfatizando que pode virar caso de polícia.

A brincadeira é feita da seguinte forma: duas pessoas induzem uma terceira, que está entre eles, a pular e, nesse momento, é derrubado com uma rasteira durante o pulo.


No Brasil, quedas lesões graves e até mortes decorrentes da brincadeira já foram registradas.

Confira a nota na íntegra

A Polícia Civil do Pará, por meio da Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis e da Divisão de Atendimento ao Adolescente, orienta os pais, professores, alunos e sociedade em geral sobre os graves riscos decorrentes da “brincadeira da rasteira”.

Tal prática está sendo difundida nas redes sociais e aplicativos de comunicação, onde jovens induzem um colega a pular, ocasião em que este é derrubado com uma rasteira durante o pulo.

Já há registros pelo Brasil de mortes e lesões graves causadas pela queda.

Desta forma, a Polícia Civil do Pará recomenda que atos dessa natureza sejam coibidos pois, se oferece risco à vida, à saúde ou à integridade física, deixa de ser brincadeira e pode virar um caso de Polícia

Compartilhe essa notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags

Veja também

Fechar Menu