Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Prefeito Valmir Mariano comemora Dia do Índio com a comunidade Xikrin do Kateté

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Na aldeia Djudjêkô, do cacique Karangré, o prefeito participou da “Ngo Kadjwy Metoro” (Festa do Timbó, em português), uma das 15 festas programadas para celebrar a data. O Timbó é um cipó trepador encontrado principalmente na região amazônica que contém uma substância anestésica; quando movimentado dentro do rio, provoca uma reação de asfixia nos peixes, fazendo com que flutuem na água.

“A presença do prefeito aqui é muito importante para a nossa comunidade Djudjêkô, pois nós somos de Parauapebas. Nossa avó morava nessas terras antes de o município ser fundado”, destaca Bemoro Xikrin, primeiro professor da aldeia em língua nativa.


Bastante feliz pela receptividade, o prefeito Valmir Mariano participou das danças e homenagens. “É com grande alegria que comemoramos juntos esse dia especial, que é o Dia do Índio. Na realidade, todos os dias são especiais para valorizarmos a cultura indígena. Nenhuma gestão fez tanto pelos índios Xikrin quanto nós temos feito. Nosso governo tem trabalhado para proporcionar mais educação, saúde e a preservação da cultura”, ressaltou o gestor.

A aldeia Kateté também comemorou com suas danças tradicionais. “Estamos todos muito felizes em receber o prefeito aqui na aldeia”, ressaltou o índio Nhotire Xikrin.

Para promover a cidadania e a preservação da cultura do povo Xikrin, em 2015, foi a primeira vez que a Prefeitura de Parauapebas firmou convênio com a Fundação Botiê Xikrin.

Dentro das possibilidades econômicas do município, nesse ano o Governo Municipal renovou o convênio com a Fundação no valor de R$ 399. 977,00 (Trezentos e noventa e nove mil e novecentos e setenta e sete reais) para a manutenção das atividades das aldeias.

Saiba mais

Em três anos de gestão, o Governo Municipal tem realizado obras estruturantes e muitas outras melhorias para a comunidade Xikrin, como três novas escolas entregues em 2014, material e uniformes escolares para mais de 600 alunos da escola Bep-Tum Xikrin da aldeia Ô-odjá; Bep-Karoti Xikrin da aldeia Kateté; e na escola Moikô Xikrin, da aldeia Djudjêkô, como também construção de quadras cobertas nas três aldeias e abertura e terraplanagem de vias de acesso às aldeias.

Reportagem: Sara Dias

Publicidade

Veja
Também