Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Prefeitura faz segunda chamada de 120 famílias que ainda não pegaram o cartão Gira Renda

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

As famílias que não atenderam ao primeiro chamado da Prefeitura de Parauapebas, para recebimento do cartão Gira Renda, serão novamente chamadas na manhã desta quarta-feira. E será ao vivo durante a programação da rádio Arara Azul FM. Para ver a lista da chamada, acesse AQUI.

No total, são 120 famílias que precisam comparecer ao escritório do programa a partir da próxima segunda-feira, 6 de abril. A prefeitura avisa que, devido à necessidade de se evitar aglomeração de pessoas, o atendimento às famílias será agendado previamente pelos telefones 3346-3288 e 99222-9990.


Atualmente, o programa municipal de transferência de renda auxilia 2.888 famílias em situação de pobreza e extrema pobreza e incentiva a circulação de recursos financeiros em mais de 150 micro e pequenos comerciantes do município. Até o final de abril a meta é contemplar cerca de cinco mil famílias, num aporte financeiro mensal de R$ 5 milhões. A partir do dia 20 de abril, o Gira Renda vai agendar a entrega de mais dois mil novos cartões.

A boa notícia é que ainda nesta quarta-feira a prefeitura irá encaminhar projeto à Câmara Municipal de Parauapebas, para que os vereadores aprovem, em caráter de urgência, o aumento no valor do benefício de R$ 100 para R$ 200, para reforçar a economia das famílias que se ressentem com a pandemia do Coronavírus.

Os R$ 200 serão pagos temporariamente até que a situação de saúde no município volte ao normal. O valor em dobro estará disponível no cartão do Gira Renda assim que a Câmara dos Vereadores aprovar o aumento do benefício.

Sobre o Gira Renda

É o programa municipal de transferência de renda. Cada família beneficiária recebe um termo de responsabilidade acerca do uso do cartão e das obrigações. Para garantir que a política pública de desenvolvimento social seja implementada de forma completa, todas as famílias contempladas têm a obrigatoriedade de serem acompanhadas por profissionais da saúde, educação e assistência social.

Publicidade

Veja
Também