Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Prisão de desempregado no SINE repercute nas redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Foi o Guarda Municipal Anderson Cardoso Oliveira quem relatou o ocorrido na manhã do dia 19, quarta-feira, nas proximidades do SINE (Sistema Nacional de Emprego), quando, segundo ele, foi feita a prisão em flagrante de um homem por infringir o Artigo 331 do Código Penal Brasileiro, que prevê como crime o Desacato a Autoridade.

Trata-se de Antônio Cassiano da Silva, que de acordo com informações prestadas na 20ª Seccional de Polícia de Parauapebas pelo Guarda Municipal, se dirigiu à uma guarnição da Guarda Municipal de Parauapebas com xingamentos, e quando esta se aproximou dele, dando-lhe voz de prisão, o acusado resistiu, tento que ser preso à força depois de intensa luta corporal.


Uma pessoa que estava no local gravou vídeo da ação da prisão do agressor e postou nas redes sociais tendo viralizado. O vídeo divide opiniões, pois mostra apenas a prisão e não os motivos da mesma; por isto a SEMSI – Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão, através da ASCOM – Assessoria de Comunicação, emitiu nota de esclarecimento, e nesta informa que a prisão realizada por agentes da Guarda Municipal nas imediações do SINE Parauapebas foi conduzida obedecendo a legalidade e a proporcionalidade.

A SEMSI comunica ainda na nota que as circunstâncias da ação foram registradas por meio de boletim de ocorrência na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, considerando a resistência à prisão e por ser motivada por agressões física e verbais cometidas contra um agente público em serviço.

Por fim, a secretaria informa que o fato já está sendo apurado pela corregedoria, prezando assim pela transparência e pelo respeito aos direitos constituídos.

A equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar tentou contato com Antônio Cassiano da Silva, para que o mesmo desse sua versão do ocorrido, porém, não obtivemos sucesso. O espaço está aberto para que  cidadão possa comentar sobre o assunto.

Cópia do Boletim de Ocorrência que foi registrado na Seccional de Polícia Civil

Publicidade

Veja
Também