Professores da rede municipal visitam minas de Carajás

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Divididos em dois grupos, um de professores de História e outro de professores de Geografia, os docentes foram direcionados a áreas distintas. A primeira equipe conheceu especificamente as minas de N1 e N4, o Armazém, o Centro de Materiais Descartáveis (CMD), o Mirante e a Usina. O outro grupo encaminhou-se ao Zoobotânico e ao Viveiro de Mudas.

Esta é a segunda vez em que os grupos participam da excursão. No mês passado, eles foram direcionados a destino oposto ao do último sábado, com a finalidade de proporcionar aos visitantes o conhecimento tanto do complexo minerador quanto das áreas de preservação ambiental.


Os educadores foram recepcionados por Ana Rita Freitas e Paula Mayumi Queiroz, da Assessoria de Comunicação da empresa em Carajás, e por Paulo Horta, diretor de operações Ferrosos Norte. Eles apresentaram um breve histórico da Vale que detalha as atividades da mineradora e guiaram os visitantes por todos os trajetos.

OUTRO OLHAR

Segundo Joziel da Silva Lima, coordenador de Geografia dos 3º e 4º ciclos, a excursão oportunizou aos professores a aquisição de saberes e mudança de conceitos. Isso porque alguns dos docentes são concursados recém-chegados de outros municípios e não conheciam as minas de Carajás, tampouco a forma em que é realizada a exploração mineral.
“Conhecer a estrutura da Vale em Carajás fez com muitos deles mudassem o olhar com relação ao trabalho que a empresa realiza, em especial no que tange à preservação da natureza”, comenta o coordenador.
Ele mencionou o quanto as aulas podem ser enriquecidas a partir dessa nova experiência proporcionada aos educadores. “Temos tão perto de nós um laboratório a céu aberto que pode ser explorado pelos professores para enriquecer as aulas e aguçar o olhar dos alunos”, conclui.

Professora de 3º e 4º ciclos e Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Escola Municipal de Ensino Fundamental Eunice Moreira, Heloisa Helena Fonseca afirma que durante a excursão pôde atualizar os conhecimentos que já possuía em relação à mineradora e que os materiais paradidáticos disponibilizados serão úteis para uso com os alunos.
“A partir desse material, podemos apresentar a mineradora Vale aos alunos, proporcionando o debate sobre os impactos positivos e negativos produzidos pela atividade mineral, bem como até que ponto essa atividade é importante para o município”, explicou, externando o desejo de que a empresa possa envolver mais atores sociais no processo de visitação, como alunos, pais de alunos e comunidade em geral.

Reportagem: Messânia Cardoso

Publicidade

veja também