Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Profissional de imprensa diz que MST tentou derrubar drone com fogos de artifício

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

De acordo com informações repassadas à equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar pelo comunicador João Batista, proprietário do Jornal Saúde em Foco e Site Carajás em Foco, durante a manhã desta quinta-feira (4), membros do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), tentaram derrubar o seu drone que fazia imagens de uma interdição realizada pelo movimento nas dependências da Rodovia Municipal Faruk Salmen, em Parauapebas.

João Batista disse à reportagem que quando realizada o sobrevoo com o drone, foi surpreendido por vários fogos de artifício que foram disparados na direção do equipamento. “Estava fazendo as fotos e vídeos, e para a minha surpresa, percebi que alguns membros do MST começaram a disparar fogos de artifícios propositalmente na direção do drone. Depois de uns minutos, consegui virar o equipamento para outro lado, e eles também foram e começaram novamente a tentar derrubar o drone com os fogos”, relatou o profissional de imprensa que teve que sair do local para que o pior não acontecesse.


Interdição da Faruk

Desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (4) que membros do MST interditaram as duas vias da Rodovia Municipal Faruk Salmen, nas proximidades da entrada da Palmares Sul, gerando assim um congestionamento intenso, tendo em vista que o local é bastante movimentado.

De acordo com informações repassadas à imprensa pelo PM Sargento Pinto, os manifestantes reivindicam uma pauta extensa das autoridades e empresas regionais, entre elas, o fato de pessoas do MST terem perdido o CPF e com isso estão impossibilitadas de comprar e vender terras. O movimento reivindica ainda novos assentamentos e que empresas que atuam na região possam contratar pessoas que morem nas Palmares Sul e II.

Publicidade

Veja
Também