Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Reforma da Escola Irmã Dulce é iniciada e custará mais de R$ 1 milhão aos cofres públicos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Após muitas manifestações pedindo a reforma da Escola Estadual de Ensino Médio Irmã Dulce, culminando na ida a Belém, onde estudantes se reuniram com a cúpula estadual da educação, quando apresentaram os problemas, enfim obra de reforma está sendo realizada em Parauapebas.

As principais manifestações foram realizadas na Câmara Municipal, inclusive sendo realizado uma ocupação por estudantes no pátio da unidade de ensino que até então, estava embargada pelo Corpo de Bombeiros, por conta de problemas estruturais. Na oportunidade, o local foi limpo pelos alunos com o apoio dos pais e da comunidade, tendo como resultado a visibilidade através da imprensa que levou o Governo do Estado a recebê-los e atender a principal reivindicação que era a reforma do prédio.


A equipe de reportagens do Portal Pebinha de açúcar esteve na Escola Irmã Dulce e confirmou que as obras, iniciadas no dia 6 de novembro, estão mesmo em andamento e têm um prazo de 120 dias para ser concluídas; ou seja, a escola deve ser entregue no dia 4 de fevereiro do próximo ano, 2018.

 

A obra está sendo realizada pela empresa Trasnvipe – ME, por R$ 1.117.111,09 (um milhão, cento e dezessete mil, cento e onze reais e nove centavos), cujo valor está incluso a reforma geral e recuperação estrutural do prédio escolar.
Porém, além destes serviços, segue a extensa pauta de reivindicação dos estudantes, apresentada há vários anos sendo, inclusive, reiterada para o próprio Secretário Adjunto de Ensino, professor Dr. José Roberto Alves da Silva:

• Contratação de professor específico para a Biblioteca e a disciplina de filosofia;
• Problema com a lotação dos professores;
• Falta de professores capacitados para os laboratórios de química e informática, respectivamente;
• Faltas de vice-diretores, coordenadores e secretário escolar;
• Pagamento de prova e material de estudos pelos alunos;
• Material didático para os professores como, por exemplo, tablet, apagadores e pincéis para quadro magnético;
• Merenda escolar;
• Aula pós ENEM, promovida pela SEDUC;

Confira abaixo algumas fotos das manifestações realizadas em prol da reforma da Escola Irmã Dulce:

 

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também