Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Região Norte tem 5,44 milhões de negativados

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Quase metade dos habitantes da região Norte estão negativados. De acordo com o indicador apurado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o volume de consumidores com contas em atraso e consequente restrição no CPF, chegou a 47,05% da população adulta da região em outubro, o que corresponde a 5,44 milhões de pessoas. Destes, 50,61% são homens e 49,39% são mulheres.

O levantamento aponta uma queda de 1,19% no número de devedores nortistas frente ao mesmo mês do ano anterior. A queda sucede à alta de 0,57% de setembro. Na base de comparação mensal, houve queda do número de negativados de 0,46%, após as altas mensais de 0,26% e 0,58% de agosto e setembro, respectivamente. Todas as regiões apresentaram redução no número de inadimplentes nos dois períodos analisados, sendo a região Sudeste o principal destaque, com decréscimo de 1,33% na variação mensal e -4,50% na comparação anual.


Em todo o País, a estimativa do SPC Brasil é que o número total de CPFs negativados seja de 58,7 milhões em outubro. No mesmo mês de 2015, os consumidores em situação de inadimplência somavam 57,6 milhões, de forma que 1,1 milhões de nomes foram incluídos nos cadastros de inadimplência em um ano. Assim, o número de negativados, que apresentou algum crescimento ao longo de 2015 e início de 2016, tem se mantido estável ao redor dos 59 milhões desde abril deste ano.

 Em relação às regiões, o Sudeste concentra o maior número absoluto de negativados, somando 24,62 milhões de consumidores nesta situação, o que representa 37,99% da população adulta da região. A segunda região com maior número absoluto de devedores é o Nordeste, que conta com 15,42 milhões de negativados, ou 38,99% da população. Em seguida, aparece o Sul, com 8,33 milhões de inadimplentes (37,63% da população adulta); o Norte; e o Centro-Oeste, com um total de 4,89 milhões de inadimplentes, ou 43,11% da população.

Dívidas 

O número de dívidas em atraso dos consumidores nortistas caiu 1,48% em outubro de 2016 frente ao mesmo mês do ano anterior. O resultado sucede a alta de 1,22% mostrada pelo indicador em setembro, e representa a menor variação da série histórica como um todo. Na comparação mensal, por sua vez, o número de pendências caiu 1,23%, após mostrar alta mensal em agosto e setembro.

Na região, o setor que apresentou maior crescimento do número de dívidas foi o de Água e Luz. Na comparação anual, o número de pendências com esse segmento registrou variação de 13,84%, seguido pela alta de 2,41% do Comércio. Na outra ponta, o segmento de Comunicação, que engloba os serviços de telefonia, TV por assinatura e internet, mostrou queda do número de dívidas de 18,27%.

Em termos de participação, o segmento de Bancos, juntamente com o Comércio, são credores do maior número de dívidas, concentrando, cada um deles, quase um terço do total: 33,94% para bancos e 33,45% para o comércio.

Devido à expressiva queda do número de dívidas, o segmento de Comunicação foi o que mais contribuiu com a retração de 1,48% do indicador em outubro, impactando o resultando em -2,69 pontos percentuais. Em seguida, aparece a contribuição de -1,01 pontos percentuais dos Bancos. Por outro lado, o setor de Água e Luz impactou o total em 1,20 ponto percentual positivo.

Reportagem: DOL

Publicidade

Veja
Também