Secretaria de Saúde emite nota sobre redução de medicamento para HIV

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Algumas pessoas entraram em contato com a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar para denunciar o fracionamento de alguns medicamentos que são usados por pacientes portadores do vírus HIV em Parauapebas.

A reportagem entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Saúde, que por sua vez, nos enviou uma nota de esclarecimento, confira abaixo:


“A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio da Direção de Vigilância em Saúde, do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e do Serviço de Assistência Especializada (SAE), informam à população que o desabastecimento de medicamento antirretrovirais (ARV), destinado a pacientes portadores do vírus HIV, não é de responsabilidade da secretaria e do governo municipal. A obrigação desse serviço recai sobre o Governo Federal, junto ao Ministério da Saúde (MS).

Segundo a coordenação Estadual de DST/AIDS, a previsão para normalização de estoque dos medicamentos é agosto deste ano. Enquanto isso, a quantidade a ser dispensada aos pacientes está sendo fracionada a fim de evitar o desabastecimento local.

A Semsa espera que a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e o Ministério da Saúde consigam regularizar a situação em breve. Atualmente, o CTA/SAE de Parauapebas distribui medicação para 450 pacientes/mês que estão em tratamento para HIV/AIDS.

O governo municipal conta com a compreensão e colaboração de todos. A Semsa está à disposição para qualquer tipo de esclarecimento”.

Publicidade

veja também