Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Segunda Festa do Cajá movimenta a zona rural de Curionópolis

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

 

A Segunda Festa do Cajá – apoiada pelo Sindicato Rural de Curionópolis -, que tem como maior objetivo promover uma maior interação entre o campo e a cidade, – além de valorizar o extrativismo da fruta -, é a maior comemoração existente na região. Segundo o chefe local da Emater, o técnico em agropecuária Jorge Souza Lima, a coleta do cajá é uma das bases econômicas da comunidade e dos projetos de assentamento vizinhos, como o Cachoeira Preta e Ipiranga.


“A polpa do cajá tem rendimento de até 60%, a fruta está com participação crescente no agronegócio. E é no ramal de Serra Pelada a sua maior produção no município de Curionópolis. Estimamos uma média de 60 toneladas por safra”, disse Genival dos Santos, supervisor regional da Emater, que ministrou a palestra sobre a importância nutritiva e econômica do cajá.

Segundo dados da Cooperativa Mista dos Produtores Rurais da Região de Carajás (Cooper), uma das principais compradoras de frutas dos municípios do entorno, foi comercializado só pela comunidade, cerca de 40 toneladas do fruto nesta safra, de janeiro a março deste ano. “O produtor Edmilson Santos, campeão como maior extrator de cajá durante a Festa, vendeu mais de quatro toneladas. Isso, sem destacar que o mercado está aberto também para a goiaba e o caju”, ressaltou o presidente da cooperativa, Mauro Melo.
Os pontos altos da programação, além da possibilidade de degustar bolos, pudins, mousses, brigadeiro, mingau, suco ou caipirinha, tudo à base de cajá, foram a cavalgada e o concurso de Miss Cajá 2013.
Com mais de 30 cavalos, os produtores rurais da região fizeram demonstração de técnicas e habilidades, ressaltando a beleza e utilidade do animal que ajuda na lida diária da roça. Mas quem roubou a cena foi a pequena Dafne Abreu, de apenas quatro anos, a menor entre os montadores. Acompanhada do pai a menina mostrou desenvoltura e paixão pela montaria.

A mãe, Deucilene Pinto, disse ficar com o coração na mão, mas entende a determinação da filha. “Desde os dois anos ela monta, ela é veterana no toque e já se apresentou diversas vezes e ainda fica com raiva quando o pai vai ‘ladeando’. Ela quer dominar o cavalo sozinha”, disse a mãe, orgulhosa.
Mas a beleza da Festa foi Sara Cintia, de 14 anos. Representando a localidade de Serra Pelada, a jovem arrancou aplausos da comunidade, vencendo assim, o concurso de Miss Cajá 2013. “Eu estava muito nervosa, mas deu tudo certo. Estou muito feliz em me apresentar nessa Festa tão importante para todos nós”, disse a rainha da festividade eleita.

Publicidade

Veja
Também