Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Sem iluminação pública, Rodovia Faruk Salmen é alvo de reclamações

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Se antes, a “estrada da morte” como era conhecida a Rodovia Municipal Faruk Salmen era marcada por acidentes trágicos, por conta de a via ser muito movimentada e por ser “mão dupla”, agora, depois de duplicada, é a falta de iluminação pública que vem contribuindo para que acidentes sejam registrados na “Estrada de Acesso à Ferrovia em Parauapebas.

TERMO DE ENCERRAMENTO


A mineradora Vale assinou no dia 19 de junho de 2016 junto com a Prefeitura Municipal de Parauapebas um termo de encerramento das obras de duplicação da rodovia municipal Faruk Salmen. De acordo com o que foi estabelecido no convênio, celebrado em abril de 2014, a empresa foi responsável pela construção e pavimentação de uma nova via, que segue da PA-160 até Palmares Sul, incluindo ciclovia, drenagem, meio-fio e calçada, além de melhorias na pista que já existia, da avenida J, próximo da delegacia até a PA 160. No total, foram 8,4 quilômetros de obras. Além disso, coube à Vale o aporte financeiro necessário para realização das obras, no total de R$ 23 milhões.

Conforme estabelecido no convênio, o licenciamento ambiental e a desapropriação das áreas que foram necessárias para o serviço, bem como a instalação e ampliação de rede de iluminação pública, semáforos e projeto urbanístico e paisagístico cabem à prefeitura.

ESCURIDÃO TOTAL

Que a duplicação da Rodovia Municipal Faruk Salmen foi ótima, isso ninguém tem dúvidas, porém, a Prefeitura de Parauapebas vem deixando muito a desejar no quesito iluminação pública, que de acordo com termo assinado juntamente com a Vale, ficou bem claro que essa parte é de responsabilidade do Governo Municipal. O problema é que as obras de duplicação já foram entregues pela Vale, só que a Prefeitura de Parauapebas não cumpriu com sua parte, o que vem revoltando e muito os populares que frequentam a rodovia na parte da noite e contribuindo para que roubos e acidentes ocorram.

“Já presenciei vários acidentes aqui nesta rodovia pelo fato de não existir iluminação pública. Nós pagamos nossos impostos, sabemos que essa cidade é rica, aí vem a prefeitura de Parauapebas com irresponsabilidade e inaugura a duplicação sem cumprir sua parte de colocar a iluminação. Será que vai ser preciso morrer pessoas para que a obra seja concluída?”, questiona a dona de casa Giovana Mendes, que finaliza dizendo “engraçado que para colocar radares para arrancar dinheiro do povo, a prefeitura agiu rápido, mas será que esqueceu da iluminação pública?”.

Por sua vez, o agricultor Carlos Eduardo, que afirma passar quase todos os dias pelo local, para ter acesso à sua residência na zona rural, avalia a situação como vergonhosa. “Vivemos em uma cidade que na mídia tudo está nas mil maravilhas, mas quando partimos para a realidade a coisa é bem diferente. Um sobrinho meu quebrou a perna durante um acidente de trânsito aqui na Faruk Salmen ao bater em uma rotatória e perder o controle de sua moto. Se a via estivesse com iluminação pública, com certeza a situação seria diferente”, disse.

INAUGURAÇÃO COM CORRIDA

Por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL), a Prefeitura Municipal de Parauapebas realizou uma corrida que marcou a inauguração da primeira etapa da Rodovia Municipal Faruk Salmen, porém, sem a iluminação pública que é essencial para a segurança dos moradores da redondeza e para os condutores de veículos e bicicletas.

Sem título
Sugestão de pauta enviada pelo Governo à imprensa local

Publicidade

Veja
Também