“Sonho realizado”: famílias de Canaã vão poder construir ou reformar com incentivos da prefeitura

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

“Agora vou ter uma casa adaptada. Eu fiquei muito feliz”. Essas são as palavras da aposentada Maria Costa, que recebeu o benefício Cartão Reforma, na manhã de sábado (27), no Ginásio Antônio Chorão. No total, 30 famílias receberam o cartão que visa auxiliar com recursos a reforma ou a construção de habitações no município.

O crédito fica disponível na próxima quarta-feira (1), quando os cidadãos poderão desbloquear o cartão na sede da Secretaria Municipal de Habitação. Nessa primeira fase, 150 famílias receberão o Cartão Reforma.


O projeto, que está dentro do Programa Moradia Digna, busca incentivar a melhoria de habitações em Canaã, além de movimentar o mercado local de construção civil. A prefeita de Canaã dos Carajás  Josemira Gadelha esteve no evento e em seu discurso, externou a alegria por lançar o Cartão Reforma: “É um sonho realizado. Ser parte de um projeto grandioso como esse, que beneficia diretamente as pessoas é gratificante. Sabemos como é difícil ter um lar seguro e com conforto. Vamos trabalhar para ampliar o programa e  ajudar mais famílias”, disse.

Por meio do Cartão, as famílias poderão realizar a compra de materiais de construção e pagamento de mão de obra. Os beneficiários serão escolhidos por meio de seleção pública periódica, com publicação de edital para a adesão ao Programa.

O Cartão na modalidade construção é voltado para pessoas que possuem terreno não edificado ou com edificação precária, até o limite de R$ 60 mil. Já a categoria reforma e ampliação é voltada para famílias que desejam executar melhorias e recuperações em suas residências.

Para se enquadrar no benefício, o interessado deve ter renda familiar mensal bruta de, no máximo, três salários mínimos; possuir apenas um imóvel no nome do chefe da família; não ter sido beneficiado em outro programa de habitação; além de estar inscrito no cadastro habitacional há mais de dois anos.

Do total do valor do incentivo, 70% deve ser destinado à compra de materiais de construção e 30% para pagamento de mão de obra.

veja também