Trabalhadores de cargos extintos da prefeitura serão absorvidos pela terceirização de serviços

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Evitar o desemprego de motoristas, vigias, merendeiras e auxiliares de Serviços Gerais que trabalham para o município e, ao mesmo tempo, garantir que todos eles sejam contratados por empresas a serem terceirizadas pela prefeitura. Esse é o grande objetivo do Projeto de Lei nº 56, do Executivo, aprovado nesta terça-feira, 7, pela Câmara de Vereadores.

O projeto extingue os quatro cargos da administração pública e é resultado de acordo firmado pela prefeitura com o Ministério Público, que sugeriu ao governo uma segunda alternativa: realizar concurso público, para regularização do quadro funcional do município, o que implicaria na demissão de mais de mil funcionários, o que foi logo rechaçado pelo prefeito Darci Lermen.


O chefe de Gabinete da prefeitura, Edson Bonetti, endossa: os funcionários não serão prejudicados com a extinção dos cargos. Eles serão mantidos em suas funções até a contratação, por meio de licitação, das empresas terceirizadas, que irão absorver toda a mão de obra.

Reportagem: Hanny Amoras

Publicidade

veja também