Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Troca de tiros com PM deixa quatro assaltantes mortos no Cidade Jardim

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Quatro mortos, um preso e outro foragido, este é o saldo de um confronto entre homens da Polícia Militar e integrantes de uma quadrilha de assaltantes que segundo a polícia, se preparava para realizar um ato criminoso em um terminal de caixa eletrônico no bairro Cidade Jardim, em Parauapebas.

Antes da ação a quadrilha foi interceptada pela polícia por volta das 23h30 desta quarta-feira, 22, na Avenida dos Buritis com Rua N, instante em que teria ocorrido uma troca de tiros entre a polícia e os ocupantes de um veículo Golf, cor vermelha, placas DDA-7026, que ao perceber a chegada guarnição, saíram do carro atirando contra os policiais.


Com o confronto, um elemento morreu no local da troca de tiros, enquanto três foram conduzidos ao Hospital Municipal de Parauapebas (HMP), vindo a óbito antes de chegar ao Pronto Socorro.

Já o quinto integrante, que segundo a polícia seria o mentor da quadrilha, foi preso e apresentado na 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas ao delegado plantonista Erivaldo Campelo.

Além de Fernando Santos Lima, 26 anos de idade, a polícia apresentou na 20ª Seccional quatro revólveres municiados e vários projéteis deflagrados, além de um botijão de gás com as mangueiras de maçarico, que segundo a polícia, seria utilizado na ação ao roubo no caixa eletrônico.

Dos seis envolvidos, apenas dois foram identificados, sendo: Fernando Santos, e Wanderson Araújo Sousa, 19 anos, dono de uma moto Yamaha Fazer, cor branca, placa QDC- 0927, usada também como apoio à quadrilha, segundo a polícia.

De acordo com o policial militar Aspirante Freitas, antes da ação da quadrilha, o serviço de inteligência da PM descobriu e montou esquema estratégico para chegar até os integrantes.

Além do terminal eletrônico que estava previsto para ser arrombado na madrugada, de acordo com a polícia, a quadrilha também planejava render um comerciante e sua família para subtrair cerca de R$ 300 mil oriundos de uma propriedade que ainda estava em negociação.

Reportagem: Caetano Silva – Correspondente policial do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também