Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Turmas do Brasil Alfabetizado lançam biografias em noite de formatura

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

“Que este seja apenas um dos primeiros passos da vida escolar de vocês. Se chegaram até aqui, é porque vocês têm garra, força de vontade. Continuem! Lutem para alcançar seus objetivos!” Estas palavras de incentivo são parte do discurso da secretária municipal de Educação, Juliana de Souza, durante a noite de autógrafos dos alunos concluintes do Programa Brasil Alfabetizado (PBA). O evento ocorreu no último sábado (30), no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do Rio Verde.

Cada estudante teve a autobiografia publicada no livro “História de Vida”, desenvolvido e organizado por professores do programa. No sábado, os formandos viraram celebridades e distribuíram autógrafos, ocasião da cerimônia de conclusão desta primeira etapa dos estudos. Eram dez turmas e cerca de 220 alunos das escolas Eurides Santana, Paulo Fonteles, Terezinha de Jesus, Novo Horizonte, Eunice Moreira e Faruk Salmen.
O evento, organizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio do Departamento de Educação de Jovens e Adultos (Deja), foi permeado de emoção, perceptível nos alunos a cada apresentação de música, declamação de poesia e exposição de depoimento.


Raimundo Lourisval Ibiapina, 46 anos, é um dos alunos que definem o programa como “uma nova oportunidade”. Conforme descreve em sua autobiografia, ainda na infância teve de assumir responsabilidades de adulto e, por isso, não mais teve acesso à escola. Há pouco tempo, porém, ele procurou a sala de aula e foi alfabetizado. “Estou muito feliz por ter chegado aqui e não pretendo parar, quero dar continuidade aos estudos e, quem sabe, chegar à universidade”, relatou o concluinte, ao revelar o sonho de ser advogado.

O Programa Brasil Alfabetizado é uma idealização do governo federal, realizado em parceria com a Prefeitura de Parauapebas e cuja finalidade é alfabetizar adultos. Segundo Irair Moura, uma das coordenadoras do PBA no município, todo ano novas turmas são formadas a fim de atender a demanda. “Após serem alfabetizados, os alunos são encaminhados à EJA [Educação de Jovens e Adultos] ou ao Cepeja [Centro de Ensino Personalizado para Jovens e Adultos] para dar continuidade aos estudos”, informa Irair.

Reportagem e foto: Messania Cardoso

 

Publicidade

Veja
Também