Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Usando nome falso, servidor que fazia seleção de currículos no SINE é preso

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Conhecido no meio político de Parauapebas, onde ocupou funções públicas importantes, entre elas, como Conselheiro de Habitação e chegando a atuar como um dos diretores do Sistema Nacional de Emprego (SINE) como gerente de captação de vagas. Assim, Rodrigo Pessoa, como constava em seu documento de identificação (RG), vivia “acima de qualquer suspeita”, sendo bem quisto no meio social.

Mas, não era apenas em Parauapebas que o citado fez história com este nome, pois, ficou bastante conhecido também no Sul do Pará, sendo voluntário no Comitê Carajás em 2009, no município de São Félix do Xingu, onde também era envolvido na área política; eloquente e animado, trabalhou naquela cidade como radialista e acompanhou o movimento pró-emancipação de Carajás.


Mas, Rodrigo Pessoa não era quem muitos pensavam, inclusive seu nome na verdade é Renato Ferreira da Costa.

Mas, qual o motivo de Renato se passar por tantos anos como Rodrigo? E, onde conseguiu um documento de RG tão “autêntico” que enganou até mesmo órgãos públicos?

Essas repostas foram trazidas à equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar, minutos depois da prisão do farsante, ocorrida na manhã desta segunda-feira (20).

De acordo com o delegado Gabriel Fernandes, diretor da 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas, foi deflagrada na manhã desta segunda-feira a operação “Seleção Imperfeita”, tendo como alvo o gerente de captação de vagas no Sistema Nacional de Emprego de Parauapebas (SINE).

Porém, para a surpresa da Polícia Civil, o alvo a quem se nominava o mandado de prisão, já possuía mandado de prisão emitido na cidade de Paraíso do Tocantins, pelo crime de furto qualificado, com várias reincidências.
Porém, o mesmo procurado usava documento de identificação falsa, em que tinha o nome de Rodrigo Pessoa Ferreira da Silva. Sendo que seu nome verdadeiro é Renato Ferreira da Costa.

A infração de falsidade ideológica e uso de documentos falsos agrava a situação de Renato, popularmente conhecido como Rodrigo Pessoa.

“Abriremos inquérito para apurar quem vendeu o RG para Renato que afirmou ter conseguido o documento na cidade de Cumarú do Norte, município do Sul do Pará”, afirmou o delegado Gabriel Fernandes, relatando ainda que, além de Renato fazer a seleção para vagas em empregos, também seleciona pessoas para atuar no mundo do crime.

Quanto à seleção de pessoas para o mundo do crime, o delegado diz que também está sendo investigado para apurar também se algumas empresas estão sob o risco de ter plantada nelas pessoas com o intuito de atuar dentro delas de forma criminosa. “Quando o acusado chegou à delegacia, ele tentou fugir, mas, foi recapturado pelos investigadores e apresentado, ficando agora à disposição da justiça”, concluiu Gabriel Fernandes.

Publicidade

Veja
Também