Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Vale e Sebrae apresentam programa de capacitação a fornecedores

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os próximos eventos reúnem, agora em abril, empresários de Marabá, Parauapebas, Ourilândia, Tucumã e Canaã dos Carajás.

Os benefícios, condições de participação e ações do projeto foram apresentados em evento realizado na sede da Fiepa, em Belém, na última terça-feira, 24/3 e contou com a presença de representantes dos parceiros, empresários e consultores envolvidos nas atividades.


“O Sebrae está sempre em busca de alternativas que possam tornar seus clientes, que são os pequenos negócios, mais competitivos, por meio de diversas ações, como as de capacitação e abertura de mercado”, comentou a gerente adjunta da Unidade de Indústria (UIND) da instituição, Maria de Jesus Afonso.

A gerente de Conteúdo Local de Suprimentos da Vale, Érika Rosa, reforçou a importância da iniciativa para a empresa. “A Vale tem como parte de seus valores e planejamento estratégico o olhar voltado para a sustentabilidade dos territórios onde atua e isso passa necessariamente pela capacitação de sua cadeia de suprimentos na região. Este convênio Vale e Sebrae vai justamente ao encontro disso”, destacou.

Segundo ela, a expectativa é elevar o nível de competitividade. “Benefícios que vão ampliar a carteira de clientes deles e criar oportunidade de terem um desenvolvimento perene ao longo do tempo”, frisou Erika, lembrando que cerca de 50% das compras da empresa para as suas atividades no Pará, em 2014, foram locais.

Dezoito empresários participaram do evento. Entre eles, Lucas Bezerra, dono da empresa Mota Bezerra Ltda. “A proposta é excelente, principalmente na parte de capacitação, para a melhor gestão da empresa e para nos ajudar a ampliar a nossa presença no mercado”, comentou, adiantando que pretende aderir ao projeto.

Diagnóstico

Na ocasião, os empresários preencheram formulário para a elaboração de um diagnóstico dos negócios, com base no Modelo de Excelência da Gestão (MEG), da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) – baseado em 13 fundamentos: pensamento sistêmico; atuação em rede; aprendizado organizacional; inovação; agilidade; liderança transformadora; olhar para o futuro; conhecimento sobre clientes e mercados; responsabilidade social; valorização das pessoas e da cultura; decisões fundamentadas; orientação por processos; e geração de valor.

O diagnóstico assegura um raio-x das empresas, que irá direcionar o planejamento e definição das capacitações e consultorias a serem oferecidas, conforme a necessidade do mercado. O programa dispõe de 150 vagas para micro e pequenas empresas da cadeia de mineração da Região Metropolitana de Belém, Canaã dos Carajás, Marabá, Parauapebas, Ourilândia e Tucumã.

Publicidade

Veja
Também