Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Vale nega que funcionário do Projeto Salobo tenha testado positivo para Coronavírus

Um áudio que circula nas redes sociais desde a tarde da sexta-feira dá conta que um funcionário da Vale no Projeto Salobo, em Carajás, testou positivamente para Covid-19 (coronavírus). O funcionário, que não teve seu nome revelado, teria chegado essa semana da Itália, país onde o vírus está se propagando, e, segundo o áudio, teria apresentado febre e dores pulmonares, sendo colocado em separado do restante dos funcionários. Em nota (abaixo) a Vale nega que o fato ocorrera e informa as medidas tomadas pela empresa em relação à pandemia que se instalou em todo o mundo. Confira a nota:

“A Vale gostaria de formalmente atualizar o mercado sobre as medidas e políticas que estão sendo adotadas para proteger os seus empregados e suas operações contra as ameaças que estão sendo apresentadas pelo surto de COVID-19 (coronavírus).

Nas últimas semanas, o surto de uma doença contagiosa, o COVID-19, foi primeiramente reportado em Wuhan, na China continental e, posteriormente, espalhou-se por diversos países. Desde então, têm sido informados globalmente casos de contágio e fatalidade devido ao vírus, de forma que, em 3 de março de 2020, o surto foi caracterizado como pandemia pela Organização Mundial da Saúde. Brasil e Canadá, países onde se localizam nossas principais operações, também reportaram casos da doença.

Até o momento, não sofremos qualquer impacto material com relação ao coronavírus em nossas operações, logística, vendas ou situação financeira, assim como nenhum de nossos empregados foi testado positivamente para a infecção. Dada a dinâmica incerta da evolução do surto, é impossível prever o impacto final que este poderá ter sobre o mercado financeiro e a economia global e, consequentemente, sobre o nosso negócio. Desta forma, nós seguiremos avaliando continuamente os impactos sobre nossas operações e situação financeira.

Desde janeiro, a Vale vem tomando todas as medidas necessárias para apoiar a prevenção do COVID-19 em suas operações:

• Foram criados um comitê técnico de crise e um comitê executivo para gerir as ações resultantes desta pandemia;
• Todas as viagens de negócios e eventos não-essenciais foram cancelados ou postecipados até novas orientações;
• Todos os empregados da Vale retornando de viagens internacionais estão instruídos a contactar o departamento de saúde da companhia por telefone antes de retornar às atividades, mesmo que não apresentem nenhum sintoma de contaminação;
• Em escritórios em países onde o COVID-19 tem apresentado um impacto mais severo, a Vale implementou a rotina de trabalho remoto (home office).

Globalmente, a companhia está em conformidade com os protocolos de saúde e segurança estabelecidos pelas autoridades e agências de cada país e está monitorando o desenvolvimento da situação. Conforme o surto se desenvolve nas regiões onde nossas operações estão concentradas, nós podemos vir a enfrentar dificuldades operacionais relacionadas à força de trabalho e podemos ter que vir a adotar medidas de contingencia ou eventualmente suspender operações. Além disso, uma parcela significativa de nossas receitas é originada em vendas realizadas para clientes na Ásia e Europa (63,3% e 13,8% da receita no ano encerrado em 31 de dezembro de 2019, respectivamente), assim como dependemos de uma extensiva cadeia de logística e de fornecedores, incluindo diversos portos, centros de distribuição e fornecedores que tem operações nas regiões afetadas.

A Vale reafirma seu comprometimento com a segurança de seus empregados e das comunidades onde atua e manterá os investidores e o mercado informados de futuros desenvolvimentos”.

Qual sua reação para esta matéria?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
Ei, Psiu! Já viu essas?

Deixe seu comentário