Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Vale prepara mão de obra local para 200 pessoas em Parauapebas e Canaã

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Com um mercado de trabalho exigente, menor número de oportunidades e a necessidade de profissionais cada vez mais capacitados, é fundamental ultrapassar a teoria, e saber exercer uma profissão com excelência. Pensando nesse profissional diferenciado e em absorver a mão de obra local, a Vale desenvolve programas chamados Porta de Entrada, que qualificam jovens em diversos ramos da área técnica. Até este domingo, 7/8, estão abertas as inscrições para um desses programas oferecidos, o Jovem Aprendiz.

Desta vez, serão oferecidas mais de 200 vagas para os municípios de Parauapebas e Canaã dos Carajás. Entre as funções estão assistente administrativo, eletricista industrial, mecânica industrial, operação de mina e eletroeletrônica industrial. Podem se candidatar pessoas com idade entre 18 e 22 anos, que tenham concluído o ensino médio e residam nos municípios de Parauapebas e Canaã. As inscrições seguem até o dia 7 de agosto pelo site www.vale.com/oportunidades.


Além do Jovem Aprendiz, estão entre os Portas de Entrada, os Programas de Formação Profissional e de Estágio. Para execução dos programas, a empresa mantém parceria com instituições como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e universidades. Em Parauapebas, desde 2014, também funciona o Instituto Federal do Pará (IFPA) implantado na região com investimentos de R$ 46 milhões da Vale e recentemente assinou convênio com a prefeitura municipal, para o investimento de R$ 20 milhões na construção de um campus da Universidade Estadual (UEPA). A empresa também contribuiu com a implantação do campus do IFPA de Marabá.

Os investimentos asseguram o treinamento teórico e a parte prática e muitas vezes, a iniciativa representa a sonhada oportunidade do primeiro emprego. Cerca de quatro mil jovens, entre 2011 e 2015, foram preparados para o mercado por meio de programas desenvolvidos pela Vale no Pará, alcançando além de Parauapebas e Canaã dos Carajás, Curionópolis, Ourilândia e Marabá.

Agora em 2016, 50 estagiários do ensino superior e técnico estão atuando nas operações da Vale no Estado. Somado a eles, quase 500 trainees estão em treinamento na área operacional de Carajás e 80 na Unidade do Sossego, a mina de cobre da Vale em Canaã dos Carajás. E ainda mais 60 jovens aprendizes iniciaram a fase teórica realizada em parceria com o Senai.

Unidades da Vale

A parte prática dos treinamentos ocorre nas operações da Vale. É nesse ambiente com tecnologias e equipamentos, que os jovens têm a oportunidade de aprender na prática e com profissionais experientes o que viram em sala de aula. Os treinamentos garantem inclusive a formação de uma mão de obra que não está disponível no mercado. Um exemplo é o profissional da área de vulcanização – que realiza manutenções em correias transportadoras. “Aqui é um ambiente de muito aprendizado e uma oportunidade de eu ter minha carteira assinada pela primeira vez”, diz o jovem de 19 anos, Kayro Mayan.

Contratação

Além da capacitação profissional, em muitos casos, o programa proporciona aos participantes a oportunidade de contratação. “Os programas Portas de Entrada são os caminhos ofertados para que pessoas talentosas se juntem a nós. Nós acreditamos na força das pessoas das regiões onde atuamos e com estes programas, ofereceremos oportunidades de aprendizagem tanto teórica quanto prática para ajudar no desenvolvimentos dos que desejam ingressar no mercado do trabalho“, explica a gerente de Recursos Humanos da Vale, Vera Martins. Em média, mais de 60% dos jovens participantes são contratados ao final da formação.

A contratação pode representar ainda uma carreira promissora. Foi assim com Rafael Pessoa, 27 anos. Há sete anos, ele entrou na Vale como Jovem Aprendiz, conquistou seu primeiro emprego e hoje atua como inspetor Mecânico. “Era uma expectativa muito grande, a fase como trainee foi uma base sólida, a teoria me ajudou muito na prática, me enturmei também rapidamente com os mais experientes, muito conhecimento, uma grande oportunidade de vencer e crescer na vida e hoje sinto orgulho dessa trajetória”, revela Rafael.

Formação

A empresa apoia também outros programas de formação profissional para atender diversos setores econômicos. Entre eles, o Programa de Preparação para o Mercado de Trabalho (PPMT) e o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec) do Governo Federal, com cursos de menor carga horária. Somados, este dois programas capacitaram mais de mil pessoas somente em 2015.

Publicidade

Veja
Também