Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Vereadora Luzinete disse que já teve a oportunidade de “dormir pobre e acordar com mais de R$ 1 milhão e meio”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Apesar da “bandeira de paz” balançada por Odilon Rocha de Sanção (SDD) logo no início, a sessão ordinária realizada nesta terça-feira (12) na Câmara de Parauapebas não foi só “paz e amor”.

A equipe de reportagem do Portal Pebinha de Açúcar esteve no local fazendo a cobertura completa de mais uma sessão polêmica e cheia de surpresas, veja a baixo um resumo das falas dos vereadores.


Eliene Soares (PT)
Eliene Soares (PT)

A vereador Eliene Soares (PT) afirmou que Odilon só pediu desculpas por causa da repercussão na mídia nacional; o qualificou como ditador e disse que em seus cinco mandatos usou métodos semelhantes.

Para o presidente da Casa de Leis, Ivanaldo Braz (SDD), também sobraram “farpas”; e ouriçada, Eliene Soares disse que antes da sessão, Braz havia a procurado e disse para que ninguém falasse sobre o caso Odilon e “entrassem mudos e saíssem calados”. A vereadora o acusou ainda de atrapalhar os trabalhos dos vereadores contratando advogado para impedir a criação e até anular CPI.

Ivanaldo Braz (SDD)
Ivanaldo Braz (SDD)

Em declarações prestadas à reportagem do Pebinha de Açúcar, Ivanaldo Braz, disse que desde o início de seu mandato vem trabalhando de acordo como manda o Regimento Interno da Câmara de Vereadores de Parauapebas, “e isso vem incomodando alguns parlamentares que estavam mal acostumados. Não irei permitir que a nossa Casa de Leis seja conduzida de forma irresponsável e sempre estarei à disposição da população e não de um ou dois vereadores que querem levar as coisas para o lado pessoal”, retrucou Braz.

Pavão (SDD)
Pavão (SDD)

Francisco Amaral Pavão (SDD), também não deixou barato e disse que se sente impotente não podendo cumprir seu papel de fiscalizador. “Sou vereador de um mandato só”, disse Pavão, assegurando não ser candidato no próximo ano.

Josineto Feitosa (SDD)
Josineto Feitosa (SDD)

Josineto Feitosa (SDD), disse que “esse desgoverno a cada dia se apresenta com mais imoralidade em Parauapebas”, alegando que nas festas de comemorações do aniversário da cidade não foi inaugurada nenhuma obra. O ex-presidente da câmara acusou o Governo Valmir Mariano de ter uma grande capacidade de desviar verbas de obras, e anunciou que o grupo de oposição está entrando com outra CPI para investigar a extensão da Rua E onde, ainda segundo denúncias de Josineto, já foram gastos mais de R$ 15 milhões.

Odilon Rocha (SDD)
Odilon Rocha (SDD)

Odilon Rocha de Sanção (SDD) voltou à Tribuna e respondeu as acusações da vereadora Eliene, pedindo a ela que tirasse a mágoa do coração. Mas lembrou que ela quando estava no governo anterior disse que “quando crescesse ou quando fosse vereadora queria ser igualzinha a ele”. Afirmação que foi desmentida por Eliene Soares, de novo, usando da palavra nas explicações pessoais.

Irmã Luzinete (PV)
Irmã Luzinete (PV)

Mas quem chamou mesmo a atenção na sessão foi a vereadora Luzinete Rosa Batista (PV) ao afirmar que “teve a oportunidade de dormir pobre e acordar rica”.

Durante os cinco minutos que tem direito para falar, nas considerações finais da Sessão Ordinária da Câmara Municipal desta terça-feira (12), a vereadora não economizou nos assuntos polêmicos e disse que saiu da base do Governo Valmir Mariano porque “não poderia falar a verdade sobre as mazelas do governo. Sai, paguei um preço, meu povo foi demitido da Prefeitura, mas estou aqui na oposição e não abro. Existe vereador aqui dessa casa que está sendo pressionado. Me ofereceram R$ 1 milhão e 500 mil esses dias e eu não peguei, foram atrás de meu esposo, mas não aceitei. Cada um vai pagar o seu preço e na próxima Sessão Ordinária usarei a Tribuna da Câmara no grande expediente para dar mais detalhes”, declarou a parlamentar.

No final da Sessão, a vereadora afirmou que “a imprensa de Parauapebas não sabe de nada”. Questionada pela equipe de reportagem do Portal Pebinha de Açúcar sobre quem ofereceu à vereadora a quantia de R$ 1 milhão e 500 mil, a parlamentar disse: “Se informem mais, pesquisem”.

Reportagem: Francesco Costa e Bariloche Silva – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Veja
Também