Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Vereadora propõe utilização de energia solar nos prédios públicos de Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A energia solar tornou-se obrigatória em todos os novos prédios públicos nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Projetos semelhantes já tramitam no Ceará, Paraná e Minas Gerais.

No Brasil, os códigos de obras municipais, por não exigirem a instalação de coletores solares na construção e em reformas de edificações residenciais e comerciais, não encorajam os futuros construtores a instalarem geradores de energia solar fotovoltaica e estes acabam optando por geradores de energia a diesel e sistema de banco de bateria, onde a emissão de CO2 e gás é muito alta, além do grande custo de produção.


A crise de energia elétrica no Brasil está relacionada aos níveis dos reservatórios de água no país. Com o crescente desmatamento da Amazônia e o aquecimento global, os padrões de chuva no Brasil foram alterados, ou seja, a única solução que nos resta em curto prazo é diversificar as fontes de energia elétrica, administrar melhor as reservas de água e investir em tratamento de água despoluindo rios e reaproveitando a água consumida.

“Uma das formas mais simples de ajudar a evitar uma crise de energia é usando a energia de maneira inteligente, sem desperdícios. Essa ação ainda é capaz de proporcionar a redução na conta de energia da nossa Casa de Leis e da prefeitura, o que geraria uma economia que pode ser investida em outro setor”, concluiu Eliene Soares.

Reportagem: Josiane Quintino

Publicidade

Veja
Também