Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

Vereadores e prefeito demonstram preocupação com desemprego em Parauapebas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Nesta quarta-feira (15), com o plenário lotado pela população e autoridades, foi realizada a sessão solene de abertura dos trabalhos legislativos 2017 da Câmara Municipal de Parauapebas. Sem discussões ou ataques, a solenidade ocorreu em clima de harmonia entre os vereadores e o prefeito Darci Lermen. Nos discursos prevaleceu a preocupação com o aumento do número de pessoas desempregadas no município.

Darci Lermen (PMDB) relatou que é grave a questão do desemprego, afirmando que somente na prefeitura mais de 10 mil currículos já foram entregues. E anunciou medidas que estão em andamento para gerar empregos. Em abril, a prefeitura deve receber a resposta da Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), integrada pelos ministérios do Planejamento, da Fazenda e de Relações Exteriores e pelo Banco Central, sobre o financiamento junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para execução do projeto de macrodrenagem e revitalização da orla do Rio Parauapebas. O município pleiteia um aporte de US$ 70 milhões.


“Só essa obra vai gerar três mil empregos diretos e nós não vamos permitir que sejam trazidas pessoas de fora de Parauapebas para tocar essa obra. Quem vai tocar é a nossa gente”, reforçou.

Segundo ainda o prefeito, estão em andamento também a implantação do Porto Seco de Parauapebas; a construção de novas unidades habitacionais e a conclusão das casas da Nova Carajás, além de projetos de incentivos na agricultura familiar.

Em seu discurso, Joelma Leite (PSD) relatou que a prefeitura e a Câmara não podem absorver toda a mão de obra disponível no município e falou da urgência em buscar alternativas em outras áreas da economia, para reduzir a dependência da mineração. A vereadora sugeriu que seja implantado o Programa Gerar, aprovado em 2015 pela Câmara, mas que não saiu do papel. O projeto prevê a qualificação da mão de obra com pagamento de bolsas de incentivo. “É um programa paliativo, mas muito necessário para o momento atual”, destacou. Outra sugestão dada por Joelma foi a criação de um fundo municipal com recursos da Cfem (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais), que funcionaria como uma espécie de poupança para município.

Zacarias Marques (PSDB) também defendeu investimentos em outras matrizes econômicas, mas enfatizou que é preciso usar a que já existe, em referência aos passivos da Vale, constatados após CPI realizada pela Câmara. “A Vale tem que pagar o que nos deve. Precisamos desse recurso para que a gente possa melhorar a qualidade de vida do nosso povo. Não podemos deixá-la impune porque ela é um gigante”.

Agricultura

O vereador Horácio Martins (PSD) defendeu mais investimentos na agricultura como alternativa econômica. “Não justifica um município com todas as condições propícias para uma boa agricultura não ter incentivos. A agricultura familiar gera empregos. Temos que tratar nosso município como um pequeno país que cresce, produz e exporta, mas para isso temos que fortalecer nossa base. Prefeito, gostaria que o senhor visse com bons olhos o projeto que vamos apresentar para criação de um fundo da agricultura familiar. Às vezes os recursos demoram para chegar ao produtor, mas com o fundo teremos condição de trabalhar em qualquer época do ano”, explicou.

Educação

Para a vereadora Francisca Ciza (DEM), os investimentos na educação devem ser priorizados também. “Sei que nosso trabalho será árduo. Sabemos dos inúmeros problemas da cidade, principalmente da falta de emprego, e já estamos dando os primeiros passos. A educação é a arma mais poderosa para poder mudar o mundo, e essa será minha bandeira de luta. Precisamos trabalhar de forma conjunta, sem discórdias, e buscar o diálogo permanente. O prefeito disse que Parauapebas será uma cidade de oportunidades. Para isso, o senhor tem em mim uma parceira. Serei vigilante e cuidadosa com os benefícios do povo”.

Governo estadual

A ausência de ações do governo estadual nas regiões sul e sudeste do Pará e, consequentemente, em Parauapebas, foi levantada por Marcelo Parcerinho (PSC). O parlamentar sugeriu ao prefeito que fortaleça a articulação junto ao ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, que é do mesmo partido de Darci, para conseguir investimentos, “pois o governador Simão Jatene é bom para cuidar da capital, e nossa região é perseguida”.

Parcerinho pediu ainda para que o prefeito faça parcerias com as igrejas, sejam elas evangélicas ou católicas, pois são entidades que trabalham com o desenvolvimento de programas de assistência social importantes e necessários para a comunidade.

União

Por sua vez, José Pavão (PSDB) ressaltou que o momento exige união do Executivo e do Legislativo em prol de melhorias para a população. “Seremos parceiros do prefeito quando precisar. Viemos da bandeira azul, pedimos voto Valmir Mariano, mas não vamos ser irresponsáveis. Apoiaremos o prefeito quando for preciso, para que juntos possamos melhorar a saúde, a educação e essa falta de emprego. Não vai ser fácil, mas eu garanto que estaremos juntos pelo desenvolvimento da cidade. Espero que esses quatro anos sejam de prosperidade. Juntos, com certeza, faremos uma Parauapebas bem melhor”.

Eliene Soares (PMDB), que fez oposição durante os quatro anos ao governo anterior, informou que, apesar de fazer parte do projeto de Darci, não apoiará ações que discorde. “Neste mandato tive a oportunidade de eleger o prefeito do meu partido. Mas posso afirmar que nada mudará. Estou confiante que Darci terá um mandato transparente. Quero ter a oportunidade de ver nossa cidade com saneamento e politicas públicas para gerar empregos e educação de qualidade. Entretanto, se preciso for farei oposição ao que estiver errado. Prefeito, peço-lhe que priorize os compromissos coletivos, não individuais, e nesse sentido poderá contar comigo”.

Luiz Castilho (Pros) pediu aos colegas que sejam parceiros do Executivo. “Como vereadores não temos o poder de empregar ninguém, mas temos o dever de proporcionar políticas que gerem empregos. Então, peço aos colegas que apoiem o Executivo. Espero que estejam abertos para discutir ideias e levar para o Executivo. Que a população participe também. Venham e façam com que a gente entregue coisas positivos para vocês”.

Por seu turno, Kelen Adriana (PTB) propôs também o trabalho conjunto entre os poderes e a população. “Temos ido a vários lugares e visto as dificuldades da nossa população. Sabemos que juntos podemos fazer muito mais. Vamos trabalhar incansavelmente, indo buscar recursos para fazer Parauapebas, uma cidade melhor para todos”.

Ivanaldo Braz (PSDB) se dispôs a colaborar com secretariado. “Secretários, podem contar conosco, pois contribuiremos com o conhecimento que a gente tem. Por mais que reclamem, esta Casa é a vitrine da cidade, pois  é para o vereador que a população passa as primeiras demandas”.

Joel do Sindicato (DEM) disse estar satisfeito pelo prefeito ter demonstrado que quer trabalhar em parceria com os vereadores. “Espero que na próxima terça-feira a gente comece trazendo muitos projetos para nossa cidade, pois a questão do desemprego é muito preocupante,  e isso é responsabilidade nossa. Fico feliz que o prefeito não queira vereador puxa saco, pois estamos aqui para fazer nosso trabalho, apresentando  projetos que impulsionem o município e não para bajular ninguém”.

O presidente da Câmara, Elias Ferreira (PSB), se comprometeu a trabalhar junto com o prefeito. “Serei um vereador de todos, sem qualquer distinção. Estarei ao lado do prefeito Darci, disposto a contribuir para uma boa gestão, mas serei rigoroso na defesa dos direitos de nossa gente, buscando sempre o entendimento que favoreça a população, especialmente os que mais precisam. Como presidente, meu gabinete estará sempre aberto para construir com todos vocês as melhores alternativas para conduzir Parauapebas para um novo tempo, de trabalho e respeito e de compromisso com os gastos públicos. Tenho a certeza de que nesta Casa o povo virá sempre em primeiro lugar”.

Líder de governo

José Coutinho (PMDB) foi anunciado por Darci como o líder do governo na Câmara. O parlamentar agradeceu a confiança e se comprometeu em aproximar os poderes.

“Prefeito, pode contar comigo, não para defender o que estiver errado, mas para defender os grandes projetos que tenho certeza que serão implementados aqui. Para debater com a sociedade com clareza, com transparência e honestidade. Serei líder para fazer o elo, com harmonia, entre nós vereadores, o comando do Executivo e das secretarias. Acesso não nos faltará. Mão na cabeça de secretário nós não passaremos, porque o povo não admite mais desmandos. Precisamos de trabalho, de secretários competentes, que coloquem a cidade no rumo certo, pois o prefeito sozinho não faz isso. Vereadores, contem com um companheiro para defender a nossa cidade, independente de partido, pois tenho certeza que todos têm dignidade e a honra de trabalhar em prol de nossa cidade”.

Reportagem: Nayara Cristina

Publicidade

Veja
Também