Confirmados
27.650
Recuperados
18.995
Óbitos
190

 Publicidade

“Votar contra o pedido de afastamento do prefeito Darci não significa ser contra a população”, diz vereador Pavão

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Vereador Pavão (MDB)

Ao justificar a orientação dada aos vereadores da base eleitoral do governo municipal pelo voto contrário ao pedido de investigação e afastamento do prefeito de Parauapebas (PA), Darci Lermen (MDB), por “improbidade administrativa”, na sessão de terça-feira (17), o líder do governo na Câmara, José Pavão, afirmou que “esta sua atitude não significa que os vereadores governistas estão contra a população da cidade”. E acrescentou: “Pelo contrário. Estamos é a favor da população ao defender um governo que vem transformando nossa cidade com obras importantes e outras ações, como um convênio que será assinado nesta quinta-feira (19) com a Universidade Estadual do Pará (UEPA), para a realização de vários cursos para os nossos jovens, entre os quais, engenharia, matemática, biologia, enfermagem, além da área ambiental e até em pós-graduação”, disse ele.

Para Pavão, “ninguém é herói porque recebeu a denúncia contra o prefeito Darci e ninguém é herói por não ter aceitado a denúncia”. Disse que “os vereadores que votaram contra (10 parlamentares) o pedido do produtor rural Júlio César não são covardes, mas apenas manifestaram seus posicionamentos políticos”.


Segundo o vereador, “hoje a oposição é minoria em Parauapebas e esse grupo quer voltar ao poder e por isso apresenta denúncia sem fundamento, já que a mesma está sendo investigada pela Justiça”.

O denunciante acusa o prefeito Darci Lermen de “ter cometido ato de improbidade administrativa ao adquirir um terreno sem autorização da Câmara de Vereadores e por um valor muito acima do preço de mercado no município, prejudicando a população”.

O vereador José Pavão argumentou que o próprio Supremo Tribunal Federal (STF) já decidiu que prefeitos e nem governadores precisam de autorização das câmaras de vereadores e das assembleias legislativas para comprar terrenos. E disse ainda que “o prefeito Darci Lermen não cometeu nenhum ato ilícito” e que “o pedido da oposição de afastamento dele visa apenas o engrandecimento de um grupo político que quer voltar ao poder a todo custo”.

Publicidade

Veja
Também