Publicidade

Workshop é realizado para corretores imobiliários em Parauapebas

A Delegacia do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis da 12ª Região promoveu o I Workshop de 2019. O ato, ocorrido o Plenarinho da Câmara Municipal de Parauapebas, teve como objetivo trazer à Parauapebas especialistas do ramo, oportunizando aos profissionais orientações a respeito da Lei Fedral 13.786/2019 que normatiza os distratos.

Entre os palestrantes estiveram: Jaci Colares, presidente do CRECI – Conselho Regional dos Corretores de Imóveis, Pará e Amapá; Magno dos Santos, 1º Secretário do CRECI; o advogado Daniel Farias; e Emílio Galo, cartorário em Parauapebas.


“O principal objetivo é lutar pela regularização do profissional corretor de imóvel, para que todos que trabalhem nas áreas estejam devidamente com registros na entidade da classe, assim como são advogados, engenheiros, médicos e outros profissionais liberais”, explicou Jaci Colares, dando por motivo de preocupação do CRECI a capacitação dos corretores.

O evento foi realizado pelos delegados do CRECI em Parauapebas, os corretores: Andrew Melo, Willian Delon e Mariane; que, através de um evento com inscrição gratuita trouxeram aos corretores de Parauapebas e municípios vizinhos como, por exemplo, Canaã dos Carajás, Eldorado do Carajás e Curionópolis, orientações para melhor atuar. “Entendemos que a sociedade civil como um todo, está, cada vez mais, exigindo profissionais qualificados e competentes”, afirmou Magno dos Santos.

 

Já o advogado Daniel Farias, falou das inovações introduzidas pela Lei do Distrato (Lei 13.786/2019), que, segundo ele, veio para regrar a possibilidade e a quantificação dos distratos. “Quando uma pessoa compra um imóvel em um loteamento, ela tem a possibilidade de quebrar esse contrato caso ela precise”, explicou o advogado, dando conta de que, antes dessa lei, não havia critério objetivo paga dizer qual era o valor da multa por conta dessa quebra de contrato.

Cerca de 60 profissionais, corretores imobiliários, participaram do workshop e destacaram a importância do evento para eles. “Para mim foi um grande aprendizado; vejo como importante que eventos como esse aconteçam com mais frequência”, avaliou Lucimar Arantes, corretora imobiliária.

Qualificação. É a palavra que Gilvan Alves definiu o bom profissional. “O corretor de imóveis precisa ter conhecimento da profissão e um amplo conhecimento desta lei, para que possamos desenvolver melhor nossa profissão e transmitir segurança à quem quer conseguir um imóvel para moradia ou para investimento”, afirmou Gilvan.

Compartilhe essa notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags

Veja também

Fechar Menu