Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Motos roubadas são recuperadas em Canaã dos Carajás

Talvez por se tratar de um bem de grande utilidade, porém de fácil discrição e excelente mercado, a prática de roubo deste tipo de veículo é uma constante. Trata-se de motocicletas, as preferidas dos larápios que sempre as repassam para desmanches ou ainda trafegam “tranquilamente” sobre elas.

Mas em Canaã dos Carajás, a polícia tem voltado sua atenção para esta conduta criminosa e trabalhado para desbaratar quadrilhas que sobrevivem desta prática. Exemplo foi uma operação deflagrada pela Polícia Civil (PC) que apreendeu duas motocicletas supostamente roubadas na Vila Planalto, localidade a 15 Km do centro urbano de Canaã dos Carajás.

A operação, denominada de “Duas Rodas”, ainda conseguiu apreender três menores de idade e um adulto. A Polícia Civil descobriu que eles faziam parte de uma quadrilha que furtava veículos em Canaã dos Carajás e encaminhavam para a Vila Planalto para serem vendidas ou desmanchadas. O caso chegou à Polícia Civil depois de denúncia dos seguidores.

Todas as motocicletas e os adolescentes foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de Canaã dos Carajás.

Reportagem: Francesco Costa – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Trio é preso suspeito de tráfico de drogas em Canaã dos Carajás

Apesar do trabalho intenso das polícias Civil e Militar no combate ao tráfico no município de Canaã dos Carajás, criminosos persistem em desafiar a Lei e comercializar o ilícito à luz do dia.
Porém, mais uma vez a polícia saiu vencedora nesse embate contra o crime organizado levando para a prisão um trio de traficantes. Trata-se de três pessoas que foram presas na manhã desta segunda-feira (21), suspeitas de tráfico de drogas. Quem falou com nossa equipe de reportagens foi o Delegado Bruno Fernandes, dando conta de que três indivíduos com envolvimento no tráfico de drogas da região, foram presos em flagrante.

Com o bando foram encontrados diinheiro e drogas.

São eles: Tiago Oliveira Ferreira, Blenda de Carvalho Meireles e Antônio Marcio Rosa Nascimento, todos maiores de idade, com os quais foram apreendidos entorpecentes e dinheiro. O flagrante foi feito pelos policiais militares: Nery, Eidemberg, Mourão, Thomas e Brabo, que após apresentaram os meliantes e o material com eles apreendidos, deixando-os à disposição da justiça.

Reportagem: Francesco Costa – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Vereadora Joelma Leite é vaiada e diz: “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante”

Tudo ia bem no pronunciamento da vereadora Joelma Leite (PSD), que citou sua mudança de legenda durante o “grande expediente” na Sessão Ordinária que foi realizada na última terça-feira (22) na Câmara Municipal de Parauapebas, porém a parlamentar que deixou o PT e agora se filiou no PSD onde diz que irá se sentir melhor, foi vaiada por populares.

A vereadora ex-petista afirmou que “O Governo não precisa de gente para criticar, mas para ajudar”. Sob as vaia, Joelma Leite agradeceu e disse que elas só vêm para quem tem coragem de se expor.
“Se caso eu não me reeleger, não tem problema, volto para meu emprego, pois sou economista e servidora concursada neste município”.

A vereadora encerrou o discurso parafraseando o cantor Raul Seixas:
“Eu preciso ser está metamorfose ambulante, do que ter aquela opinião formada sobre tudo”.

Reportagem: Francesco Costa – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Sindicato dos Jornalistas do Pará repudia violência policial contra repórter no Rosenão

A confusão aconteceu no Estádio Rosenão, em Parauapebas. Confira na íntegra a nota divulgada pelo SINJOR-PA:

“O Sindicato dos Jornalistas no Estado do Pará (Sinjor-PA) vem a público repudiar e denunciar às autoridades de Segurança Pública a maneira com que militares do Corpo de Bombeiros Militar trataram o repórter cinematográfico, Hélio Furtado, da TV Cultura, durante transmissão ao vivo do jogo entre Paysandu e Parauapebas, no Campeonato Paraense de Futebol (Parazão), no último domingo (20), no município de Parauapebas. Eles chegaram ao cúmulo de chamar policiais da Rotam para retirar a equipe de reportagem do local, ocasião, em que Hélio Furtado foi até algemado e só foi solto a pedido de um provável oficial superior que observava a cena de longe.
Segundo Hélio Furtado, o estádio de Parauapebas não oferece condições de trabalho para os jornalistas, principalmente repórteres cinematográficos, por isso, desde 2014, as equipes da TV Cultura, instalam-se na marquise sobre a cabine, sempre com a permissão do Corpo de Bombeiros. No entanto, dessa vez, a equipe do Corpo de Bombeiros chegou atrasada ao estádio e os jornalistas já estavam instalados no local de sempre. Os militares, então, pediram que eles se retirassem, mas a equipe explicou que não poderia fazer aquilo naquele momento por causa da transmissão ao vivo. Porém, no intervalo, os militares insistiram para que a equipe saísse e os jornalistas tentaram negociar para não haver prejuízo à transmissão. Sem acordo, os bombeiros chamaram policiais da Rotam, que tomaram essa atitude de violência contra o jornalista no exercício profissional.
Diante dos fatos, o Sinjor-PA enviará ofício ao secretário de Estado de Segurança Pública , Jeannot Jansen; e ao comandante geral da Polícia Militar, Roberto Luiz de Freitas Campos; para pedir que o caso seja apurado, pois há duas semanas, a presidente do Sinjor-PA, Roberta Vilanova, esteve em audiência com essas autoridades estaduais, que se colocaram à disposição para investigar casos de violência contra jornalistas, que tenham o envolvimento de policiais militares. Enviará, ainda, ofício ao comandante do Corpo de Bombeiros Militar, Coronel QOBM Zanelli Nascimento, para que também apure o fato com rigor.
Além disso, o Sinjor-PA coloca sua Assessoria Jurídica à disposição de Hélio Furtado para que receba toda orientação necessária que o caso requer.
É importante ressaltar que o Relatório de Violência contra Jornalistas de 2015, os policiais militares, juntamente com os policiais legislativos são os principais agressores de jornalistas, com 20,44% dos casos de um total de 137 casos registrados em 2015 no Brasil”.

Paraense vence maratona de inovação

Após quatro dias de imersão na natureza, prototipagem e trocas de experiências, chega ao fim o “Hackathon Ekos: Mãos na Mata”, promovido pelo Natura Campus em Belém, entre os dias 16 e 20 de março. Os 32 participantes, de diversos estados brasileiros, conheceram mais de perto a cultura local e desenvolveram ideias com a finalidade de apresentar um protótipo que conectasse as pessoas à natureza.

A equipe formada pelo estudante paraense José Neto, pelos estudantes paulistanos Paulo Paciência e Marcela Porto e pela publicitária mineira Luiza Voll foi a grande vencedora, com o projeto “Quintal Mágico”. Os participantes ganharam uma impressora 3D.

O projeto vencedor consiste em conectar conhecimentos populares com novas tecnologias para a manutenção de um quintal. “Várias pessoas gostam de ter um espaço em casa para cultivar plantas, mas, com a correria do cotidiano, esquecem de cuidar delas. A ideia do Clube Quintal Mágico é o fornecimento de um pacote de sementes selecionadas e sensores que irão ajudar no cultivo adequado de uma pequena horta ou jardim”, explica José Neto, que estuda engenharia de produção em Belém e participou pela primeira vez de um evento de tecnologia como o Hackathon.

A proposta apresentada pelo grupo é disponibilizar sensores que meçam, por exemplo, a umidade do solo e indiquem quando a planta necessita de água, além de outros nutrientes, através de indicação de luzes e alertas em um aplicativo. Outros sete projetos foram apresentados no encerramento da maratona, no último domingo, como um jogo de tabuleiro educativo que trabalha cheiros e texturas de frutos da Amazônia e de outros biomas, estimulando os participantes a adquirirem conhecimentos sobre insumos naturais.

“O maior prêmio para mim foi a troca de experiências. A nossa curva de aprendizagem foi muito rápida, e saber que podemos viabilizar e tornar nossas ideias úteis é maravilhoso”, afirma José Neto.

Também sem experiência em tecnologia, a publicitária mineira Luiza Voll, uma das integrantes do grupo, surpreendeu-se com a capacidade do grupo de aliar o conhecimento de cada um e construir o projeto vencedor. “Desde o começo todo mundo do grupo ouviu todo mundo. Todo mundo queria aprender, crescer e criar uma ideia que fosse apaixonante para todos”, afirma.
Pesquisas mostram que existe uma desconexão de grande parte das pessoas que vivem nas cidades com a natureza. “Acreditamos que Ekos tem um papel importante em transformar essa realidade. A marca já faz isso há 15 anos, ao levar um pedaço da Amazônia para a casa das pessoas, e queremos ampliar este olhar, impactando o dia a dia dos nossos consumidores”, diz Claudia Pinheiro, diretora de cuidados pessoais da Natura, responsável pela marca Ekos.

Foram mais de 30 horas de prototipagem, durante as quais os participantes estiveram em Belém e na comunidade ribeirinha Jauari, em Moju (PA), que faz o manejo sustentável de murumuru e de outros ativos amazônicos para a produção de cosméticos da linha Natura Ekos. Os participantes disputaram as vagas com mais de 150 inscritos e foram escolhidos a partir da análise de seus perfis e de suas ideias.

O “Hackathon Ekos: Mãos na Mata” está inserido no programa de inovação aberta Natura Campus, criado em 2006, que tem como objetivo estabelecer uma rede de instituições de ciência e tecnologia, pesquisadores, estudantes, empreendedores e agencias de fomento, conectados para colaborar na geração de inovação disruptiva.

“Hackathons são extremamente importantes para trazer novos olhares, soluções e novas tecnologias, que nos fazem extrapolar a inovação no produto cosmético para oferecer experiências inovadoras aos nossos consumidores. Os projetos apresentados têm potencial de viabilização”, diz Luciana Hashiba, gerente de inovação da Natura.

Resultado palpável

Durante o evento, a Natura apresentou o primeiro projeto desenvolvido pela empresa a partir de uma das ideias vencedoras de seu primeiro Hackathon, realizado em 2014: um sistema de personalização de sabonetes da marca. Portátil e fácil de usar, a plataforma permite que o consumidor escolha palavras e ícones para gravar na superfície do produto. A seleção é feita em um software instalado em um dispositivo e conectado a um pequeno equipamento de gravação.

A máquina foi adaptada para permitir maior flexibilidade na personalização. “O consumidor está no centro da escolha e da personalização, de forma interativa. Ele pode ir além de escrever o nome e gravar uma mensagem para presentear alguém, por exemplo”, explica Luciana Hashiba, gerente de inovação da Natura.

Essa inovação resultou no depósito de uma patente para a Natura. O serviço está em fase de testes e deverá ser disponibilizado aos consumidores no segundo semestre de 2016.

Projeto S11D é reconhecido pelo Sindicato das Indústrias Minerais do Pará

A Vale foi uma das homenageadas durante o evento de lançamento do 5° Anuário Mineral do Pará, ocorrido em Belém. A empresa recebeu menção honrosa do Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral) pelo Projeto Ferro Carajás S11D, o maior projeto de minério de ferro da história da empresa. O evento reuniu autoridades, empresários e fornecedores do setor mineral.

A homenagem foi recebida pelo diretor executivo Galib Chaim, junto ao diretor de Metais Básicos Atlântico Sul, Nelcindo Gonsalez, e Paulo Horta, diretor de Operações Ferrosos Norte. Na cerimônia de lançamento do Anuário, o sindicato também prestou homenagem ao geólogo Breno dos Santos, que participou da descoberta das jazidas de ferro de Carajás. Ele recebeu a comenda ‘Minerador Destaque”. O secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Adnan Demachki também foi homenageado com ‘Comenda do Mérito Minerador Honorário’ por dedicar grande parte de sua vida ao fortalecimento da mineração.

Sobre o Anuário

O Anuário faz uma radiografia da mineração paraense, apresentando ao público o desempenho do setor mineral na balança comercial, saldo das exportações, geração de empregos, projetos de responsabilidade social, ações de sustentabilidade e futuros empreendimentos na região e participação das mulheres na mineração. O tema de 2016 é o conhecimento e a publicação traz, ainda, uma entrevista com José Oswaldo Siqueira, diretor científico do Instituto Tecnológico Vale.

José Fernando Gomes Júnior, presidente do Simineral, ressalta que o sindicato tem o desafio de tornar, a cada edição, a publicação mais atrativa, abrangendo temas de interesse do setor e da sociedade. “É fundamental que a sociedade saiba que as nossas empresas fazem mineração na Amazônia, com respeito ao meio ambiente, à sociedade local e a todos os entes que estão ao nosso redor. Com o Anuário, queremos dizer para essa geração que está aí que conheça mais sobre mineração porque o setor tem muitas oportunidades”, afirma.​

Projeto Ferro Carajás S11D

Localizado no município de Canaã dos Carajás, no sudeste do Pará, o S11D é o maior projeto de minério de ferro da história da Vale e um dos maiores investimentos privados no Brasil nesta década. Em cenário desafiador pelo qual passa o mercado mundial de minério de ferro, o projeto vem favorecer a manutenção da competividade brasileira no mercado de mineração. Seu produto irá complementar a produção de Carajás, oferecendo um minério de alto teor de ferro com excelente qualidade.

Vereador Braz deixa o SD e se filia no PSDB

Braz se elegeu pelo PDT migrando depois para o SD, fazendo o uso da janela aberta tão logo a legenda foi fundada. Porém com a alteração da Lei Eleitoral que permite que os detentores de mandatos mudem de legenda sem prejuízo da perda de mandato, Braz deixou a legenda e agora inicia sua caminhada em outra.

O vereador anunciou na Tribuna da Câmara, em sessão ocorrida na terça-feira, 22, que agora faz parte do PSDB, partido pelo qual deve disputar sua reeleição. “O próximo presidente da República deverá vim do PSDB, mas isso não significa que dará conta de mudar o Brasil da noite para o dia”, afirmou Braz, dizendo não ser fácil mudar a cabeça do eleitor.

O vereador não culpou o partido que governa, mas disse que o momento é difícil na esfera federal. Afirmou que o Brasil tem jeito, principalmente se as pessoas saírem da crítica e vierem para a contribuição.

Veja para onde foram os vereadores que antes faziam parte da forte bancada do SD na Câmara Municipal de Parauapebas:

• João do Feijão, se elegeu pelo PP, migrou para o SD e agora está no PV;
• Charles Borges, se elegeu pelo PSD, migrou para o SD e agora está no PROS;
• Odilon Rocha, se elegeu pelo PMDB, migrou para o SD, renunciou ao mandato.
• Josineto Feitosa, se elegeu pelo PSCD, migrou para o SD, foi afastado do cargo pela Justiça;
• Devanir Martins, se elegeu pelo PP, migrou para o SD, foi afastado do cargo pela Justiça;
• Pavão, se elegeu pelo PTB, migrou para o SD, ainda não definiu nova legenda.

Reportagem: Francesco Costa – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Escritório de Advocacia RR & M é inaugurado em Parauapebas

Durante a tarde desta terça-feira (22) os munícipes de Parauapebas e região foram contemplados com a inauguração de mais um escritório de advocacia que já nasce grande e com profissionais qualificados, trata-se do RR & M.

Na oportunidade, amigos, familiares e clientes dos advogados se reuniram durante um coquetel bastante descontraído, inauguraram o escritório de advocacia e colocaram à disposição da população serviços que serão executados com bastante profissionalismo e habilidade.

Serviços ofertados:

O Escritório de Advocacia RR & M tem como objetivo, prestar assessoria de alta qualidade técnica nas áreas de direito cível, criminal, consumidor, empresarial, trabalhista e tributário, tanto na esfera preventiva quanto na contenciosa.

O trabalho desenvolvido pela RR & M Advocacia junto aos clientes, consiste por meio de orientação direta, e demais expedientes que se fizerem necessários.
O Escritório temo como principais fundamentais, o bom trato com os clientes, bem como, a confiança e fidelidade.

Profissionais qualificados:

Para atender aos clientes da melhor maneira possível e para alcançar ótimos resultados, o Escritório de Advocacia RR & M conta com profissionais bastante qualificados que se encaixam em várias necessidades, como: Fernando Carlos Teixeira de Rezende Júnior – Bacharel em Direito; Sara Alves Ramos de Rezende – Advogada OAB/PA nº 22.679 e Rayssa Chaves Mota – Advogada OAB/PA nº 21.961.

Faça agora mesmo uma visita ao Escritório de Advocacia RR & M que fica localizado na Rua B, número 356, Bairro Cidade Nova, Parauapebas-PA.

Deixe seu comentário