Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Guarnição da PM salva bebê engasgado em Eldorado do Carajás

Comandada pelo sargento P.Santos, uma guarnição da Polícia Militar salvou um bebê do sexo feminino de apenas 45 dias de vida que estava engasgada sem apresentar respiração. O caso aconteceu na cidade de Eldorado do Carajás por volta das 18h30 do último sábado (24).

De acordo com informações da Polícia Militar, no momento em que a guarnição fazia patrulhamento ostensivo na zona urbana de Eldorado foi acionada por uma mãe desesperada, Vanessa Silva, dando conta que a filha de apenas 45 dias de vida estava engasgada e sem respiração.

De posse do apelo desesperado da mãe, os policiais militares se dirigiram ao local indicado, fizeram uso de técnicas de primeiros socorros na criança e a levaram às pressas para o Hospital Municipal de Eldorado do Carajás.

Segundo o plantonista do hospital, as técnicas de primeiros socorros empregadas pelos policiais foram de crucial importância para a permanência da vida da criança.

Prefeituras do Pará aderem movimento “Fora Celpa”

Desde o início de novembro, moradores de diversos municípios começaram a realizar constantes manifestações questionando as altas taxas de energia elétrica cobradas pela Rede Celpa. A iniciativa começou na cidade de Santarém, oeste do estado, no último dia 9, e ganhou adesões em cidades como Óbidos, Cametá, Tucuruí, Breu Branco, Breves, Marabá, Parauapebas e Canaã dos Carajás. Em todos os cantos os manifestantes questionam o que chamam de aumento abusivo na conta de energia, bitributação de ICMS, irregularidades nos medidores e a falta de transparência na cobrança de perdas e outros no talão de luz.

Agora, o movimento batizado como “Fora Celpa” ganha força e foi também aderido pelas Prefeituras paraenses sendo liderado pela Federação das Associações de Municípios do Estado do Pará (Famep). Segundo o presidente da entidade e prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, essa alteração nas cobranças da taxa de energia está atingindo diretamente as Prefeituras. “Nós também somos consumidores e clientes e todas as vezes que ocorre bandeira amarela ou vermelha, causa um grande impacto nas finanças dos municípios devido o aumento do valor de consumo dos prédios públicos e parque de iluminação pública, deixando inclusive muitos municípios no vermelho em relação ao que arrecada da taxa de iluminação e a taxa que tem que pagar”, disse.

MOBILIZAÇÃO

O presidente da Famep afirmou que as Prefeituras estarão mobilizadas e participando ativamente junto à bancada de deputados estaduais, federais, senadores e governo do estado, cobrando uma solução para a situação. “Essa cobrança é justa. O Pará é um dos maiores produtores de energia do Brasil, exportando energia para outros estados, não é justo a gente pagar uma das tarifas mais caras”, complementou Nélio.

Outro argumento do Movimento Municipalista é a falta de qualidade da distribuição, onde muitos municípios ainda sofrem com frequentes quedas de energia. “São muitas oscilações, que acabam por danificar eletrodomésticos e em algumas comunidades todas as vezes que chove, a energia é interrompida. Prejuízo que também se estende ao serviço público. Não é justo que além do alto preço social ainda tenhamos que bancar financeiramente os altos custos das tarifas a nós impostas. Tem que haver uma solução urgente”, questionou o prefeito Chico Alfaia, de Óbidos, localizado no oeste do Pará.

A cidade de Abaetetuba, na região Nordeste do estado, possui mais de 100 mil habitantes com cerca de 72 ilhas, com grande parte da sua população ribeirinha e segundo o prefeito do local, Alcides Negrão (Chita), a precariedade no fornecimento de energia é alarmante. “Há anos nosso povo sofre com isso. A Celpa precisa ter o compromisso e a boa vontade para fazer com que os nossos irmãos ribeirinhos também tenham direito a uma energia de qualidade”, afirmou o gestor.

TRANSPARÊNCIA

A Famep afirma ainda que vai cobrar mais transparência da Celpa nas informações que ainda deixam a desejar. “Precisamos ter essa transparência para não chegar no ponto em que as Prefeituras estão indo  à justiça para obter detalhamento de informações, além da taxa de administração de 5% para arrecadar uma contribuição, que algumas gestões defendem  que é indevida. Vamos lutar para que o Aneel leve em consideração que o Pará é um estado produtor e merece esse tratamento especial”, finalizou Nélio Aguiar.

Atualmente, o Pará se encontra em 9° lugar no ranking de tarifas homologadas pela Aneel, com valor médio de R$0,952422 kw/h, sem tributos e outros itens que fazem parte de sua conta de luz, tais como ICMS, PIS/PASEP e Cons, Taxa de Iluminação Pública e o adicional de Bandeira Tarifária.

A Celpa já é alvo de uma ação civil pública movida pela Promotoria de Justiça de Altamira, sudoeste do Pará, por dezenas de reclamações dos consumidores que não foram resolvidas desde 2015. A ação pede que a empresa pague mais de R$ 2 milhões em indenização por danos morais coletivos, pela insatisfação que vem causando à população.

Saaep atribui falta de água no Cidade Jardim ao furto de cabos de energia

Vários moradores, principalmente das etapas e do Bairro Cidade Jardim, em Parauapebas, entraram em contato com a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar para denunciar novamente a problemática em relação à falta de água que vem prejudicando milhares de pessoas.

A distribuição de água na área é de responsabilidade do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep), que, por sua vez, afirmou na manhã desta quarta-feira (28) que o problema no Bairro Cidade Jardim está relacionado a dois fatores.

Um deles é o furto constante de cabo de energia elétrica que alimenta as bombas que puxam a água de poços artesianos profundos. Com isso, as caixas que armazenam água acabam ficando vazias.

De acordo com o Saaep, o outro problema relacionado à falta de água, principalmente em áreas mais altas, é motivado por uma válvula que emperrou e teve que ser substituída.

O problema já teria sido resolvido pela autarquia e a previsão é que o fornecimento de água volte ao normal ainda na tarde desta quarta-feira (28).

Fotógrafo Felipe Borges faz belíssimos registros no Círio de Nossa Senhora da Conceição

O evento foi realizado em Santarém no último domingo (25), e segundo o Corpo de Bombeiros, mais de 130 mil pessoas participaram este ano da procissão. Foram quatro horas de caminhada em demonstração de fé em um percursos de 7 KM.

Sobre a procissão religiosa:

O Círio de Nossa Senhora da Conceição é um evento cultural e de turismo religioso da cidade de Santarém, no Pará, Brasil.

O primeiro círio foi realizado em 28 de novembro de 1919, saindo da Igreja de São Sebastião. Hoje o círio é realizado no último domingo do mês de novembro.

Acontece no mês de novembro, quando no calendário da Igreja Católica se comemora o dia de Cristo Rei. Durante o percurso da caminhada (Círio) são feitas homenagens por cantores regionais, contratados por instituições públicas ou privadas como: Antônio Von, Kaila Moura, André Machado, Ray Brito, Ivone entre outros. Também podem-se perceber centenas de promesseiros com miniaturas de casas, igrejas, imagens entre outros objetos que indicam a graça alcançada. Usa-se a corda atrelada à berlinda; numa outra forma de pagar a promessas, esses indivíduos costumam ficar descalços.

Durante essa festividades, outras romarias são feitas, como a Caminhada de Fé com Maria saindo do município de Mojuí dos Campos distante 37 km de Santarém, círio das crianças, carreata de anunciação da chegada do círio, romaria dos idosos, romaria da juventude, cicloromaria, moto romaria, remaria, vigília “Doe seu Sono para Nossa Senhora”, e procissão de encerramento.

São confeccionadas revistas com artigos de escritores da própria cidade com relatos e artigos históricos e a programação social e religiosa da festa.

O Círio de Nossa Senhora da Conceição é a segunda maior manifestação religiosa do estado do Pará.

O fotógrafo Felipe Borges esteve registrando o círio deste ano, veja as imagens:

Popó Costa não é mais secretário de Cultura de Parauapebas

Wandernilson Santos da Costa, conhecido popularmente como “Popó”, não é mais o secretário de Cultura de Parauapebas.

De acordo com as informações que circulam pelas redes sociais, Popó alegou problemas pessoais em uma reunião com o prefeito Darci Lermen (MDB) e pediu para que fosse exonerado do cargo.

A exoneração de Popó Costa foi confirmada através do Decreto n° 889, assinado pelo prefeito Darci na última segunda-feira (26) e publicado no quadro de avisos da prefeitura nesta quarta-feira (28).

Presidente do diretório municipal do partido Rede Sustentabilidade, Popó estava à frente da Secult desde o início do Governo Darci, onde fez uma atuação pacata e sem muito brilho.

Agora, a pasta ficará sob o comando interinamente de José Alves, ex-vereador do município, que vinha ocupando o cargo de adjunto, na gestão de Popó Costa.

OAB escolhe seus dirigentes em processo eleitoral

Os primeiros a votar foram o atual presidente da subseção da ordem em Parauapebas, Deivid Benasor, e a candidata única à sucessão, Maura Paulino. Os votantes são advogados com registro na OAB / Seção Pará, em dia com suas obrigações, que é o pagamento da anuidade para ter direito a participar do ato democrático.

As eleições estão ocorrendo nesta quarta-feira (28), até as 17 horas, em todas as 25 subseções existentes no Pará, quando os advogados escolherão dois presidentes, um para a subseção local e outro para a seção estadual, para um mandato de três anos. O resultado será anunciado por volta das 18h30, quando se definirá quem comandará a entidade no estado e em cada município.

Em Parauapebas, apenas uma chapa foi registrada, a “OAB segue em frente”, tendo como candidata à presidência a advogada Maura Paulino. Há também apenas duas chapas concorrendo à direção da Seção da OAB/PA. Uma delas, a “OAB segue em frente”, encabeçada pelo atual presidente Alberto Campos, que concorre à reeleição; e a outra, “Avante”, encabeçada pelo advogado criminalista Osvaldo Serrão.

Na opinião do presidente da subseção da OAB em Parauapebas, Deivid Benasor, deveria haver protocolos de registros de outras chapas para concorrer sua sucessão. “Isso é salutar para fortalecer a democracia”, afirma Deivid, lembrando que apenas na eleição de 2015, quando ele foi aclamado a ter mais um mandato, não houve forte concorrência com duas ou mais chapas, fato que se repete também nesta eleição.

 

A candidata Maura Paulino diz ter como meta em sua gestão, caso seja eleita, a valorização dos advogados, com defesa intransigente das prerrogativas; combate do aviltamento dos honorários; fortalecimento das comissões temáticas, tendo como objetivo descentralizar a administração da subseção, podendo realizar um trabalho mais efetivo; oferecer mais atenção ao jovem advogado, para que se sinta mais preparado para exercer sua função como profissional; e inclusão da OAB na sociedade.

“É de grande importância a aproximação da ordem com a sociedade envolvida nos problemas da comunidade, pois, assim, podemos detectar com mais precisão suas necessidades e auxiliar dentro de nossas possibilidades”, concluiu Maura Paulino.

Suspeito de atirar em policiais é atingido na cabeça no Bairro Vila Nova

Segundo informação da polícia, no momento em que um grupo de policiais militares se encontrava no Bairro Vila Nova, em Parauapebas, tirando fotografias de residências supostamente ocupadas por bandidos, os PMs foram surpreendidos por disparos de arma de fogo e obrigados a reagir, atingindo mortalmente um dos agressores na cabeça, identificado por Fábio Júnior Oliveira dos Reis, 26 anos de idade, enquanto outro conseguiu se evadir do local. O incidente ocorreu no final da tarde desta terça-feira (27).

Droga, arma e munições encontrados pela polícia

 

Relatos da Polícia Militar dão conta que as ruas 1 e 2 do Bairro Vila Nova estão sendo literalmente tomadas por bandidos, que estariam tocando o terror, expulsando moradores de suas próprias residências.

No intuito de identificar eventuais fora-da-lei, a polícia vem fazendo um monitoramento do local há mais de 30 dias, a partir das várias denúncias recebidas daquela comunidade.

Inscrição para trainee operacional da Vale encerra amanhã (29)

Encerra nesta quinta-feira, 29/11, o prazo para inscrições do processo seletivo para o Programa de Formação Profissional (Trainee) em Operação de Mina. A seleção conta com 44 vagas para atuação na área operacional da empresa em Carajás.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pelo site www.vale.com/oportunidades. Os candidatos às vagas precisam ser maiores de 21 anos, com ensino médio completo, residir em Parauapebas e possuir CNH categoria “D”, incluindo também oportunidades para pessoas com deficiência.

O processo seletivo é dividido em seis etapas, todas eliminatórias. As fases incluem prova online, entrevista coletiva, dinâmica de grupo, além da avaliação psicológica, avaliação de documentação e exames médicos. Todas as etapas do processo podem ser acompanhadas pelo site.

O Programa de Formação Profissional é dividido em duas etapa: teórica e prática. A primeira fase acontece no Senai durante três meses, e a segunda, tem previsão de duração de um ano, na área operacional da empresa. Nesta fase, na Vale, os profissionais receberão uma bolsa no valor de cerca de R$ 1.550,00, e benefícios como assistência médica, seguro de vida, transporte, vale alimentação, entre outros.

 O que: Programa de Formação Profissional (Trainee) em Operação de Mina

Quando: até 29 de novembro de 2018

Sobre a Vale

No Pará, a Vale desenvolve suas principais atividades diversificadas de mineração, com produção de ferro, cobre, níquel e manganês, além da operação da Estrada de Ferro Carajás (EFC), que passa por 27 municípios entre o Pará e o Maranhão. Pela ferrovia são transportados minérios, grãos e combustível nos trens de carga e mais de 1.300 pessoas diariamente pelo único trem de passageiros do Estado.

Junto com a Fundação Vale, a empresa desenvolve projetos sociais, nas áreas de educação, saúde, geração de renda, empreendedorismo, entre outros, para mais de 50 comunidades localizadas às proximidades de suas operações no Pará.

A Vale ajuda a preservar 786 mil hectares de floresta nativa no Pará,  em apoio ao ICMBio. A empresa mantém, ainda, o Instituto Tecnológico Vale (ITV), com sede em Belém. Seu objetivo é buscar soluções inovadoras de médio e longo prazos, que possam melhorar o desempenho operacional da empresa em todas suas etapas, desde a mina até a entrega final do produto ao cliente. A intenção também é ajudar a gerar mudanças fundamentais nas estruturas de negócios da Vale, com respeito ao meio ambiente e às comunidades.

Para saber mais sobre a Vale, acesse o site www.vale.com.

Antes que a casa caia, família precisa de doações em Canaã dos Carajás

Juarez, 53 anos, reside em uma casa ‘caindo os pedaços’ na Comunidade dos Imigrantes, no rico município de Canaã dos Carajás. O jovem Fagner Super, está lançando uma campanha solicitando a doação de materiais de construção para erguer um novo lar para Juarez e família.

Um grupo de pessoas está disposto a ajudar para trabalhar na obra de construção, mas não possui condições financeiras para a compra do material. Juarez e a esposa estão desempregados e Juarez se recuperando de uma cirurgia de retirada de cálculo renal.

Sem perspectivas de quando poderão investir em materiais para construir uma nova casa, a única saída é contar com a solidariedade da população da ‘Terra Prometida’ e região. Com esta situação preocupante da residência, é preciso correr contra o tempo, pois a estrutura erguida no improviso não dispõe de segurança para a chegada do período de chuvas.

A família precisa de móveis, mas o foco, no momento é a arrecadação de todo tipo de materiais de construção. Quem quiser contribuir pode entrar em contato com Fagner ou Juarez pelos telefones (94) 99128-6392 ou 99236-1187 ou ir diretamente no local onde vive a família na quadra 8, lote 31, Rua dos Maranhenses, Comunidade dos Imigrantes.

BR-158 tem tráfego normalizado após rompimento de pista

A BR-158 que liga os municípios de Redenção a Santana do Araguaia, no sudeste do Pará, recebeu reparo emergencial com recolocação da tubulação e aterro. O tráfego começou a normalizar na manhã desta quarta-feira (28), após um rompimento causado pelas fortes chuvas que atingiram a região.

Equipes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) permanecem no local trabalhando na pista que ainda não foi asfaltada. A rodovia rompeu com as chuvas da última segunda-feira (26) que castigaram a cidade de Redenção.

A chuva provocou alagamentos e desabrigou oito famílias. De acordo com a Defesa Civil, três represas estouraram e isso contribuiu para o aumento rápido dos rios que cortam o município. Ninguém ficou ferido.

Enxurrada em Redenção atinge 12 bairros

A chuva forte que caiu durante a tarde e a noite da última segunda-feira (26) em Redenção, provocou o rompimento de três represas em áreas privadas no município e, com isso, afetou 250 famílias em 12 bairros da cidade. Do total de famílias, 70 foram alojadas em um abrigo provisório montado pela Prefeitura do município na Creche Victor Gabriel.

Segundo o subtenente da Defesa Civil do Estado, Joel Silva, todas as pessoas foram resgatadas até às 2h da terça-feira (27). “O Corpo de Bombeiros foi acionado com as Defesas Civil Estadual e Municipal. Todos juntos em prol de salvar as famílias que estavam em cima de casas, agarradas em árvores. Tivemos que desligar a energia devido o risco de choque elétrico, mas conseguimos resgatar todos com vida”, contou.

De acordo com a Secretaria de Governo do Município, Renata Rocha, as primeiras ações realizadas foram a entrega de alimentos, água e colchões e atendimento médico e de assistência social. Também foram criados dois pontos de arrecadação de doações, um na Secretaria Municipal de Assistência Social e outro em uma emissora de televisão no bairro Ademar Guimarães.

Por solicitação do Governador Simão Jatene, coordenadores do Centro Regional de Governo do Sudeste do Pará e equipes do Governo juntamente com as defesas civil estadual e municipal e demais órgãos da prefeitura visitaram as áreas atingidas para definir as políticas públicas na área da assistência social.

Nesta quarta-feira, 28, as equipes de Governo Estadual voltam se reúnem na Sala de Situação, comandada pelas Defesas Civil do Estado e município, na Secretaria Municipal de Obras para atualizar o mapeamento dos bairros atingidos, definir ações nas áreas de cidadania, habitação, saúde e assistência social às famílias desalojadas.

O presidente da Defesa Civil no município, Wilker Muniz, esclareceu que as casas estão sendo avaliadas. “Já recebemos o mapeamento, no bairro Residencial Primavera, por exemplo, são sete casas que estão em área de risco. Nessa situação como é um empreendimento do governo federal, vamos notificar os órgãos necessários e esperar que eles tomem uma providência. Fiz um levantamento que concluiu que são necessárias 160 casas para atender famílias em pontos de risco, infelizmente o programa Minha Casa Minha Vida por um impedimento de um decreto, não pode atender, estamos aguardando”, ressaltou.

A enxurrada também trouxe prejuízos ao trafego. Uma cratera foi formada na BR-158 no trecho entre Redenção e Santana do Araguaia. Além disso, há risco de desmoronamento de uma ponte na BR-155 próxima ao município.

Próximos passos – O Major Felipe Galúcio, comandante do Corpo de Bombeiros na região, esclarece que é necessária a totalização dos dados para que seja preenchido o Sistema S2Id do Ministério da Integração, que vai dar viabilidade para que o governo federal homologue a situação de emergência que deve ser decretada pela Prefeitura.

“O Corpo de Bombeiros tem a função de auxiliar a Defesa Civil local para compilar esses dados e poder preencher o sistema para dar prosseguimento a resposta. A preocupação agora é alertar a população que mora em área de risco para que, caso haja outra chuva forte, se retire do local para que não ocorra mais prejuízos”, explicou o Major que ressaltou ainda haver preocupação de novas fortes chuvas podendo elevar o volume de água ocasionando outros alagamentos.

Pilotos parauapebenses são campeões de motocross na categoria infantil em Tailândia

Os pequenos pilotos Arthur Gomes e Gustavo Henrique, ambos de Parauapebas, conquistaram no último final de semana, em Tailândia (PA), o primeiro e segundo lugares, respectivamente, do Campeonato de Motocross Paraense, na categoria infantil.

Os pilotinhos, que foram premiados com troféus de 1º e 2º lugares dos cinco classificados na categoria infantil, participaram de todas as etapas do campeonato com recursos próprios, muitas dificuldades e apoio de amigos e familiares.

Os dois pilotinhos fizeram bonito em todas as etapas do campeonato durante o ano, passaram por várias cidades e se classificaram como os melhores do Pará em sua categoria. Arthur Gomes manteve o bicampeonato e Gustavo Henrique foi vice-campeão do certame.

Deixe seu comentário