Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Hapvida anuncia nova VP de gente, gestão de pessoas e diversidade

Majo Campos assume a área com o desafio de reforçar um novo posicionamento estratégico focado no desenvolvimento e cuidado com as pessoas, na diversidade e na integração das novas aquisições

Alinhado com propósito de cuidar das equipes para que elas cuidem com excelência também dos clientes, o Sistema Hapvida acaba de anunciar a chegada de Majo Campos, no cargo de vice-presidente da área de Gente, Gestão de Pessoas e Diversidade, primeira mulher a se reportar ao CEO da companhia, fortalecendo a liderança feminina. Este é mais um passo da companhia para ter uma área de gente e gestão cada vez mais estratégica, além de trazer a diversidade como diferencial competitivo. No que se refere às aplicações, a empresa já investiu, além das aquisições de empresas, R$ 167 milhões somente no primeiro semestre, incluindo infraestrutura e novos hospitais que devem ser inaugurados até 2021.

Recém-chegada no Sistema Hapvida, Majo Campos possui mais de 30 anos de experiência com passagem por grandes empresas como ABRH-Brasil, Atento, ABN AMRO Real e BCN – Banco de Crédito Nacional. No Sistema Hapvida, presencia um período de crescimento e evolução da companhia que busca uma gestão eficiente, acolhedora e afetiva. “O Hapvida transmite uma ideia clara de que seres humanos são mais do que recursos. Nesse sentido, entro com o desafio de levar os principais aspectos dessa governança tanto no dia a dia dos nossos colaboradores quanto como representante da área de saúde, tão importante para os brasileiros”, explica a vice-presidente.

A executiva é graduada em Psicologia, pós-graduada em RH Faap, curso na GVPEC na GV e  especializada na condução de Grupos, Diagnósticos Empresariais, com vários cursos na área no Brasil e exterior. Além de vários projetos de Diversidade, pretende aplicar no novo cargo a sua experiência para transformar o Hapvida em uma empresa cada vez mais forte e inovadora através das  pessoas. Forte experiência em jornada dos colaboradores (employee experience) e employer branding, assim como projetos de diversidade, Majo apresenta ainda, experiência em projetos de change management, em projetos de cultura organizacional na condução de três grandes projetos: Banco Real com Banco ABN Amro, Banco Real com Banco Sudameris e projeto de cultura global para a Atento.

https://www.linkedin.com/in/majo-campos-a7544a9/?originalSubdomain=br

Sobre o Sistema Hapvida

Com cerca de 6,2 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como um dos maiores sistemas de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco e RN Saúde, além da operadora Hapvida e da healthtech Maida. Atua com mais de 30 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 40 hospitais, 184 clínicas médicas, 41 prontos atendimentos, 174 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

Coluna do Lima Rodrigues – 22 de outubro de 2020

Produtores de leite fazem greve no Pará

Produtores de leite do sul e sudeste do Pará, insatisfeitos com a baixa do preço pago pelos laticínios, estão fazendo greve e deixaram de entregar o produto às indústrias paraenses. Eles pararam de fornecer leite desde o dia 15 de outubro.

Na segunda-feira, dia 19 de outubro, integrantes da Comissão Regional dos Produtores de Leite do Sul e Sudeste do Pará se reuniram em Marabá, no sudeste do Pará, para discutir a situação do movimento.

Os produtores reclamam que o preço do lite baixou de R$ 1,70 para R$ 1,50 em outubro, com possibilidade de reduzir esse valor mais ainda em novembro. “Dessa forma a situação fica inviável para os produtores de leite”, afirmou o produtor rural Carlos Magno Gomes, da Fazenda Fortaleza, em Rondon do Pará.

O diretor do Sindicato das Indústrias de Laticínios do Estado do Pará, Sindileite, Antônio Mauro Freire, de Marabá (PA), disse que “a queda do preço do leite não é culpa de laticínios, porque eles não regulam o mercado”.

CARNE DE SOL

E para facilitar o deslocamento de pessoas e o escoamento da produção, o governo do Pará pavimentou e sinalizou a rodovia Carne de Sol, na divisa com o Maranhão, para integrar o sudeste do Pará

Integrar as regiões e oferecer segurança e rapidez ao deslocamento da população e ao escoamento da produção do sul e sudeste paraense. Com esse objetivo, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Transportes (Setran), entregou dia 8 de outubro as obras de pavimentação da rodovia municipal Ricardo Fernandes da Silva, mais conhecida como vicinal Carne de Sol, no município de Abel Figueiredo.

O trecho construído liga a Rodovia BR-222, no Pará, a São Pedro da Água Branca, no Estado do Maranhão – e dali com o nordeste do Brasil -, passando pela localidade Carne de Sol.

A via, agora denominada rodovia municipal Ricardo Fernandes da Silva, por meio da Lei Municipal 246/202, é estratégica para o sul e sudeste do Pará, com seus 8,5 quilômetros de extensão. A pavimentação foi realizada por meio de convênio firmado entre a Setran e a Prefeitura de Abel Figueiredo.

Para o comerciante Elso Ribeiro, 52 anos, a pavimentação vai trazer qualidade de vida e desenvolvimento à região. “Antes, se gastava cerca de uma hora de Carne de Sol para o Maranhão. Agora vou gastar 15 minutos. Moro aqui desde 1972 e nunca pensei que fosse ver essa estrada asfaltada. Vai ficar bom para todos que dependem dessa ligação.

Helder Barbalho

“Essa é uma obra importante não apenas para Abel Figueiredo e Bom Jesus do Tocantins, mas sim uma nova interligação do Pará com o Maranhão, facilitando a vida das pessoas, integrando o Estado, garantindo segurança para aqueles que trafegam, escoando a produção e diminuindo o custo do escoamento dessas cargas. Portanto, são compromissos que reafirmam a presença do governo que está trabalhando em todas as regiões para o Estado se desenvolver”, destacou Helder Barbalho, que entregou a obra à população seis meses antes do prazo previsto.

Pará chega quarto lugar na produção de bovinos do Brasil.

Na quarta-feira, dia 14 de outubro, foi comemorado o Dia Nacional da Pecuária. E aqui no Pará não faltam motivos para celebrar a data, já que o Estado tem o quarto maior rebanho bovino do país, com quase 22 milhões de cabeças, e o primeiro bubalino com 556 mil animais, segundo dados da última campanha de vacinação da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará).

Além disso, o Estado caminha para a suspensão da vacina contra febre aftosa, seguindo as diretrizes do Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) no Pará.

Dia Nacional da Agricultura

E no Dia Nacional da Agricultura, 17 de outubro, o Estado do Pará também ganha destaque nos cultivos de mandioca, cacau e abacaxi

Com mais de 1,2 milhão de quilômetros quadrados de área, o Pará é um estado continental. Uma dimensão que, nas últimas décadas, vem se traduzindo em destaque nacional no aproveitamento de áreas cultivadas e na produção agrícola. Em 17 de Outubro – Dia Nacional da Agricultura -, o Estado teve motivos para comemorar, por exemplo, a liderança na produção de açaí e dendê, respondendo por 90% do volume nacional. O Pará também se destaca no país no cultivo de mandioca, cacau e abacaxi.

Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção agrícola do Pará em 2019 coloca o Estado no patamar de maior produtor nacional de mandioca, com 3,7 milhões de toneladas, abacaxi (312 mil toneladas) e cacau (129 mil toneladas).

As maiores colheitas de mandioca, abacaxi e cacau foram nos municípios de Cametá (545 toneladas), Conceição do Araguaia (256 mil toneladas), e Altamira (991 toneladas).

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, Hugo Suenaga, esses números resultam de planos estratégicos e de valorização do setor agrícola em todo o Pará.

Açaí

No país, a produção de açaí atinge R$ 30,2 milhões, dos quais o Pará responde por R$ 28,8 milhões. São 2,8 milhões de toneladas do fruto, dos 3 milhões produzidos em todo o Brasil. Ainda segundo o IBGE, o Pará é líder absoluto na produção de dendê. O volume nacional é de quase 2,6 milhões de toneladas – sendo 2,5 milhões oriundos do território paraense.

Outras culturas, como a soja, representam grandes potenciais para o agronegócio paraense. A cada ano, sobe o número das áreas plantadas com soja, o que pode levar o Pará a ficar entre os quatro primeiros colocados no País nesta cultura.

A agricultura do Pará tem um papel muito importante na economia brasileira. A exportação de citros é significativa, por atingir outros estados e países, incluindo a União Europeia.

Realmente o Pará é rico em muitas culturas, além de ser o maior produtor de minérios do país.

Estes assuntos e mais a música de Alessandro Sax estarão em destaque no Conexão Rural do próximo fim de semana. O programa pode ser assistido pelo portal do jornal O Progresso, de Imperatriz (MA). (Com informações da Agência Pará).

 

 

Detran prorroga prazo de vistorias e licenciamento de veículos até 31 de outubro

O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) prorrogou novamente o prazo do licenciamento anual 2020, que agora pode ser feito até o dia 31 deste mês. A medida vale para todas as categorias, com vencimento das placas estabelecido no período de 19 de junho a 23 de outubro. Estão contemplados com essa prorrogação os veículos automotores com finais de placas: 5 a 35, 45 a 65, 75 a 95, 6 a 36, 46 a 66, 76 a 96, 07 a 37, 47 a 67, 77 a 97, 08 a 38, 48 a 68, 78 a 98, 09 a 39, 49 a 69.

Segundo o Detran, até a nova data, os condutores não poderão ser multados por licenciamento atrasado. O novo prazo faz parte do processo de retomada segura e de cumprimento de protocolos específicos para reabertura gradual do atendimento no órgão.

Além do licenciamento, o Departamento de Trânsito também prorrogou para 31 de outubro o prazo de vistorias, de recibos de transferência de propriedade de veículos automotores, elétricos, articulados, reboque e semirreboque, e não cobrança de diária de veículos recolhidos nos Parques de Retenção. Esta prorrogação também faz parte das medidas de retomada dos serviços aos usuários do Detran, mas vale apenas para os veículos vencidos entre os dias 20 de março e 19 de setembro.

Até o final do mês, os recibos de transferência de propriedade (CRV) ou documentos vencidos, utilizados nos serviços de transferência de propriedade e jurisdição, para vistorias realizadas nas empresas credenciadas de vistoria veicular, não terão cobranças de multas.

Desde o retorno do atendimento, em junho, o Detran realiza cerca de 150 vistorias de veículos diariamente – em período normal, antes da pandemia, chegava a 350 por dia. O Detran alerta que para ter a vistoria o condutor deve agendar o atendimento previamente através do Call Center (154 ou 3289-7500).

“Estamos aos poucos regularizando a demanda por atendimentos, o que requer a prorrogação dos prazos para não prejudicar o usuário” – Marcelo Guedes, diretor-geral do Detran.

Instituto Vida por Vidas realiza ações neste mês das crianças

Um grupo de amigos que se unem para fazer o bem sem olhar a quem, focando, quase sempre, nos bairros periféricos ou em pessoas em vulnerabilidade social. Assim é o Instituto Vida Por Vidas, que neste mês de outubro tem se dedicado a atender, de forma especial, as crianças, tendo em vista ser este o mês em que, no dia 12, se comemora o dia delas.

Exemplo desta ação em favor das crianças aconteceu no Bairro Vale do Sol, onde as crianças receberam brinquedos, pintura facial e ouviram palestras em prevenção a saúde e higiene bucal, enquanto participavam de brincadeiras diversas e no pula-pula, recebiam um delicioso lanche e algodão doce.

Mas, não é apenas neste mês que o Instituto Vida Por Vidas realiza as boas ações, mas, em qualquer data são feitas doações em favor de gestantes como, por exemplo, distribuição de enxoval e cestas básicas. Também neste mês, “outubro rosa”, em que se dedica a atenção aos problemas oncológicos, foram realizadas palestras em prol da saúde da mulher nas comunidades carentes da zonas urbana e rural de Parauapebas e também em outros municípios.

De acordo como informado pela direção do instituto, as doações são advindas, além de membros da entidade, de outras pessoas de bom coração.

Você também pode ser um doador para o Instituto Vida Por Vidas, bastando para isso entrar em contato pelo aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp (94) 98423 – 7810 / 99973-4057.

Reportagem: Francesco Costa  |  Portal Pebinha de Açúcar

Caixa libera saques do auxílio para 3,8 milhões de beneficiários

A partir desta quinta-feira (22), cerca de 3,8 milhões de beneficiários do auxílio emergencial nascidos em novembro podem sacar ou transferir os recursos da poupança social digital.

Para sacar os recursos, é preciso fazer o login no App Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o cidadão deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora.

O código deve ser utilizado nos caixas eletrônicos da Caixa, nas unidades lotéricas ou nos correspondentes CAIXA Aqui.

Atendimento

Os saques em dinheiro podem ser feitos nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui ou nas agências. A Caixa reforça que não é preciso madrugar nas filas à espera de atendimento. Todas as pessoas que comparecerem, de segunda a sexta, das 8h às 13h, serão atendidas no mesmo dia.

Bolsa Família

A Caixa realiza, hoje (22), o pagamento de R$ 420,9 milhões referente à segunda parcela do auxílio emergencial residual para 1,6 milhão de beneficiários do Bolsa Família com final de NIS (Número de Identificação Social) número 4.

Ao todo, mais de 16 milhões de pessoas cadastradas no programa Bolsa Família foram consideradas elegíveis para a segunda parcela do auxílio emergencial residual e receberão, no total, R$ 4,2 bilhões durante o mês de outubro.

O recebimento do auxílio atende aos mesmos critérios e datas do benefício regular, permitindo a utilização do cartão nos canais de autoatendimento, unidades lotéricas e correspondentes Caixa Aqui; ou por crédito na conta Caixa Fácil.

A extensão do auxílio emergencial é de R$ 300 ou R$ 600, no caso de mulher provedora de família monoparental. Se o valor do Bolsa Família for igual ou maior que R$ 300 ou R$ 600, o beneficiário receberá o valor do Bolsa Família, sempre privilegiando o benefício de maior valor.

Cinco mitos e verdades sobre baterias e carregadores

Os smartphones já fazem parte do cotidiano da população, mas a pandemia intensificou muito o uso de celular, um aumento de 88%, de acordo com estudo realizado pela Squid, empresa especializada em marketing de influência. Para se manter conectado e poder o usar os aparelhos durante todo dia, as pessoas criam alguns hábitos que provocam aumento no consumo de energia e podem danificar o equipamento como manter o carregador na tomada ou deixar o celular a noite toda carregando.

Com intuito de contribuir com os milhões de usuários brasileiros, o responsável pela unidade de negócios da Anker no Brasil, Marcus de Paula Machado, elencou alguns mitos e verdades sobre carregadores que ajudarão a melhorar o desempenho dos dispositivos, além de trazer dicas de como otimizar seu uso.

  1. Usar o smartphone enquanto ele carrega danifica a bateria. 

MITO.  Hoje, as tecnologias de carregamento e bateria são bem mais avançadas e não há mais preocupação em utilizar o aparelho enquanto carrega. Mas utilizar carregador de baixa qualidade ou falsificados podem danificar o dispositivo. Por isso, escolha sempre marcas conhecidas, produtos com selo do Inmetro e compre em lojas autorizadas.

  1. Você deve carregar um aparelho recém comprado até 100% antes de poder utilizá-lo.

MITO. Todos os carregadores e a maioria dos modelos de aparelhos celulares comercializados oficialmente possuem baterias de lítio, as quais funcionam com maior eficiência quando carregadas entre 40% e 80%. “O tipo de bateria pode ser verificado nas inscrições como Li, Li-Ion, Li-Po na etiqueta do produto ou nos manuais que o acompanham. Tendo em vista que leis que garantem a segurança do transporte de eletrônicos com bateria exigem que estes sejam transportados com 50% de carga, você pode utilizar seu dispositivo assim que tirá-lo da caixa sem problemas”, explica Marcus. 

  1. Deixar o celular carregando depois que ele chegar a 100% estressa a bateria. 

VERDADE. Como dissemos anteriormente, essas baterias operam melhor quando estão entre 40% e 80% de carga. Contudo, os celulares hoje em dia são inteligentes e possuem um circuito de proteção que corta o carregamento quando o dispositivo está totalmente carregado.

  1. Desconectar o aparelho do carregador antes que ele esteja completamente carregado impacta negativamente na vida útil da bateria. 

MITO.  O recomendado é justamente o contrário. O Ideal é carregar seu aparelho quando a bateria chegar a 10%, além disso, carregar continuamente sua bateria por um longo período pode estressá-la.

  1. É errado carregar o seu aparelho até 100% e depois usá-lo até 0% para fazer a manutenção da bateria.

VERDADE. Novamente, como estamos falando de baterias modernas feitas de lítio, colocá-las nos extremos definitivamente não é a melhor escolha.

PANDEMIA: Ministério Público alerta partidos políticos sobre aglomeração em eventos

A recomendação, vinda do Ministério Público Estadual do Pará (MPPA), pede a observância das medidas necessárias à prevenção de contágio pelo novo coronavírus, atentos às condições locais de saúde e às demais medidas consignadas pela Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (SESPA), é dirigida aos diretórios de todos os partidos que têm candidatos no pleito municipal em Parauapebas.

O Ministério Público alerta para que os partidos observem a necessidade de distanciamento físico de 1,5m (um metro e meio) entre as pessoas em qualquer evento, sobretudo bandeiraços, passeatas e caminhadas, assim como o uso obrigatório de máscaras; utilizem espaços amplos em qualquer evento aberto ao público, garantida a ventilação natural ou renovação do ar e o fornecimento de dispenser de álcool gel, preferencialmente com pedal, e/ou pias com água e sabão para lavagem das mãos; controlem a ocupação de ambientes em 50% de sua capacidade máxima, realizando a higienização frequente e desinfecção dos banheiros e instalações, antes, durante e após os eventos; em carreatas ou similares, orientem os participantes a permanecerem dentro de seus veículos, para não ocorrer aglomeração de pessoas na saída e na chegada.

“Advirto que descumprimento injustificado desta recomendação poderá resultar na persecução civil, administrativa ou, quiçá, criminal da pessoa responsável”, assegurou o Promotor de Justiça titular do 4º cargo de Parauapebas, Mauro Guilherme Messias dos Santos, mandando que seja remetida cópia aos seguintes órgãos, para ciência e eventual denúncia de descumprimento: Vigilância Sanitária Municipal, Conselho Municipal de Saúde, Policia Militar, Grupamento Bombeiro Militar, Polícia Civil e Departamento Municipal de Transporte e Trânsito.

Em sua justificativa, o Promotor considera, que apesar da retomada gradativa das atividades, a pandemia causada pelo novo coronavírus ainda persiste, devendo ser observadas as recomendações sanitárias, inclusive quanto a evitar situações de aglomeração, bem como manter distância segura entre as pessoas em lugares públicos e de convívio social.

Reportagem: Francesco Costa  |  Portal Pebinha de Açúcar

Deixe seu comentário