Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

PANDEMIA: Prefeito Darci anuncia compra de vacinas para todos os habitantes de Parauapebas

O STF – Supremo Tribunal Federal, autorizou que municípios e Estados possam comprar a vacina contra o Coronavírus. A notícia foi dada à população de Parauapebas pelo prefeito Darci Lermen, que postou vídeo em seu Instagram. “Nós, em sintonia com os governos estadual e federal, estamos fazendo um levantamento para saber, exatamente, quantas doses da vacina serão necessárias para imunizar toda a população de Parauapebas”, detalhou Darci, dizendo que, por ter um posicionamento diferente de algumas autoridades, entende ser necessário priorizar a vacinação dos trabalhadores, pois, estes andam de ônibus e assim correm o risco de levar a doença para a família.

Conforme a expectativa de Darci, no máximo até essa quinta-feira (25), já terá um retorno a respeito da compra da vacina que será feito juntamente com mais de 400 prefeituras de vários municípios brasileiros que formarão um grande consórcio para facilitar a aquisição. “Ao mesmo tempo, estou tratando com os diversos laboratórios. Tendo, inclusive, a possibilidade de importar a vacina se necessário for”, explicou o prefeito de Parauapebas, admitindo que a Covid-19 tem causado prejuízos à sociedade com perdas de familiares e prejuízos financeiros.

Darci finaliza sua fala garantindo que, mesmo que não seja efetivada a compra através do consórcio, Parauapebas tem condições de comprar por conta própria e que ficará feliz se a “Capital do Minério” for a primeira cidade do Brasil a vacinar 100% da população, já que somos a cidade que, proporcionalmente, mais testou no Brasil, já tendo ultrapassado o número de 240 mil testes realizados, o que diminuiu a letalidade da doença.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Darci Lermen (@darcilermenoficial)

VEREADOR JOSEMIR: “Parauapebas tem alguns dos maiores projetos desenvolvidos do norte do Brasil”

“Temos em nossa cidade alguns dois grandes projetos desenvolvidos nas regiões norte e nordeste”, afirmou o vice-presidente da Câmara Municipal de Parauapebas (CMP), vereador Josemir (PROS), citando o Projeto Social Gira Renda e o PROSAP – Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas.

O primeiro citado, Gira Renda, o parlamentar avalia como uma segurança para as pessoas de menor potencial financeiro, principalmente neste momento de pandemia; já o PROSAP, ele qualifica como um alívio para muitas famílias que vivem, todos os anos, os riscos de alagamentos, além dos condutores e pedestres que passavam dificuldades em períodos chuvosos.

De acordo com o parlamentar, que foi Ouvidor Municipal por 3 anos e meio, foram levadas a ele mais de 1.500 reclamações da iluminação pública em Parauapebas. “Hoje temos a satisfação de ser a cidade mais bem iluminada do Brasil”, comemora o ex-ouvidor, agora, vereador, citando que a resposta à tantas reclamações veio na alta qualidade, sendo a única cidade no Brasil com iluminação 100% superled.

O vereador disse que o período em que esteve à frente da Ouvidoria, tendo que atender mais de cinco mil manifestações, o fez conhecer as dificuldades existentes nos quatro cantos da cidade, bem como as qualidades do município.

Josemir fez comparativo de Parauapebas com Manaus, capital do Amazonas, onde estão morrendo muitas pessoas por falta de oxigênio. Enquanto isto, a “Capital do Minério” possui usina de oxigênio. “Fui ao Hospital Geral de Parauapebas e me deparei com uma usina própria de oxigênio. Além desta, temos outra na UPA. A produção própria de oxigênio tranquiliza os pacientes que dele venham precisar, seja por situação de Covid-19 ou outras insuficiências pulmonares”, comemora Josemir, admitindo que é preciso avançar mais e que a Câmara Municipal está trabalhando com esse pensamento de fazer de Parauapebas uma cidade referência para o Estado e as pessoas tenham qualidade de vida.

Outro salto que Parauapebas terá, na opinião do parlamentar, é a chegada de uma universidade municipal, o que facilitará a vida dos estudantes e também fomentará a economia com a chegada de universitários de vários municípios.

Governo do Pará anuncia compra de 3 milhões de doses de vacinas para ampliar combate à Covid-19

O Governo do Pará vai comprar 3 milhões de vacinas contra Covid-19 de laboratórios credenciados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O anúncio foi feito pelo governador Helder Barbalho nesta terça-feira (23), após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de autorizar a aquisição de doses por estados e municípios.

Mesmo com a nona maior população do Brasil – 8.702.353 habitantes -, o Pará é o estado que recebeu do Ministério da Saúde, proporcionalmente, a menor quantidade de vacinas contra a doença. O governo federal enviou 315.840 doses, suficientes para imunizar apenas 2,10% da população, o que coloca o Estado em último lugar no ranking nacional da vacinação.

“Nós estamos acompanhando o Plano Nacional de Vacinação (PNI), e lamentavelmente as doses de vacinas ainda são pequenas, o que nos impede de avançar com um maior número de pessoas imunizadas. Com esta decisão, nós reforçaremos o que já havíamos feito na semana passada, junto ao Fórum de Governadores da Amazônia e Fórum de Governadores do Brasil, para montarmos um plano de estados que garantam a aquisições de vacinas de diversos laboratórios autorizados”, explicou Helder Barbalho.

Segundo o chefe do Executivo estadual, o Governo do Pará já tem recursos assegurados para adquirir as 3 milhões de doses para distribuir pelos 144 municípios paraenses. “Isso permitirá que nós avancemos de maneira estratégica para, o mais rápido possível, imunizar a nossa população, e com isso salvar vidas. As pessoas poderão voltar às condições normais de convívio, fortalecendo não apenas as relações sociais que tenham sido prejudicadas, como também fortalecendo a economia, para gerar emprego, renda e trazer desenvolvimento ao Estado”, frisou o governador.

Nova remessa – Em reunião com o governador Helder Barbalho, no último dia 18 de fevereiro, em Santarém, na região Oeste, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que o Pará deve receber 1,5 milhão de doses de vacinas contra a Covid-19 até 30 de março, sendo que a primeira remessa deve ser entregue até esta quarta-feira (24). O Estado continua aguardando informações do Ministério da Saúde sobre essa demanda.

Como medida preventiva, Eduardo Pazuello adiantou ainda que o Ministério da Saúde vai enviar 10 miniusinas de fabricação de oxigênio para o Oeste do Estado e o arquipélago do Marajó. Os equipamentos devem ser entregues no prazo de 45 a 60 dias.

VALE: últimas horas para se inscrever no Programa MINE 2.0, que busca construir a mineração do futuro por meio da inovação aberta

A Vale, em colaboração com MIT Professional Education, MIT Environmental Solutions Initiative, o SENAI CIMATEC e a consultoria de inovação corporativa The Bakery, está oferecendo a 30 profissionais a possibilidade de, por meio da inovação aberta, ajudar a construir o futuro da mineração – mais seguro, sustentável e eficiente. As inscrições para o Programa MINE 2.0 se encerram hoje24/2, pelo site vale.com/mine .

O Programa MINE (Mining Innovation for a New Environment) 2.0 busca solucionar problemas estratégicos da Vale, desenvolver pessoas e gerar impacto positivo para a sociedade. Durante nove meses, de abril a dezembro, os participantes desenvolverão soluções para resolver dez desafios reais da empresa nos temas de descarbonização, economia circular, e saúde e segurança.

“O Programa MINE 2.0 foi idealizado com a função de repensar a forma como trabalhamos, aliando talento, tecnologia e conhecimento para solucionar os maiores desafios da mineração”, conta Alexandre Salomão, gerente do PowerShift, programa de descarbonização na Vale que tem como objetivo transformar a matriz energética da empresa por meio de fontes renováveis e limpas.

Os temas foram escolhidos por sua importância estratégica para a Vale, que tem a ambição de ser reconhecida como referência em segurança e líder na mineração de baixo carbono, além de buscar a criação e geração de valor compartilhado. Promover o desenvolvimento nesses campos de atuação também têm o potencial de gerar impacto positivo para a sociedade, já que são relevantes para todos e não só para a empresa.

“Nosso objetivo é convidar o público externo para contribuir na superação de obstáculos mundiais, formando agentes de mudança capazes de nos ajudar a construir a mineração do futuro”, explica Marcos Calderon, da equipe de Inovação Aberta da Vale.

A Vale é responsável pela seleção dos desafios, a mentoria e acompanhamento técnico das soluções propostas, a abertura de suas operações para a colaboração de participantes externos e o financiamento das bolsas de estudo. Os professores e pesquisadores do Massachussetts Institute of Techonology (MIT) desenharam e desenvolveram o conteúdo do programa. O SENAI CIMATEC apoiará e oferecerá tutoria aos participantes e a The Bakery será responsável por acelerar os desafios.

“Estamos atuando no MINE 2.0 com algumas das instituições mais inovadoras do mercado, como parte de nosso objetivo de nos tornar uma empresa mais ágil, digital e colaborativa”, afirma Gustavo Roque, Gerente de Gestão de Inovação em Ferrosos.

Para participar do programa é preciso ter mindset ágil e empreendedor, conhecimento técnico na área do desafio, inglês fluente e curso superior completo. Buscam-se pessoas inovadoras, que saibam trabalhar de maneira colaborativa para a solução de problemas a partir de novas ideias e abordagens. O participante não pode ter vínculo empregatício no ato da assinatura do contrato, já que ele receberá uma bolsa para ter dedicação exclusiva.

A primeira edição do Programa MINE foi realizada de novembro de 2019 a junho de 2020. Foram solucionados dez desafios nos temas de transformação digital e descarbonização. As soluções que se mostrarem viáveis na segunda edição podem vir a ser implantadas nas operações da Vale.

Brasiliense supera Remo nos pênaltis e conquista a Copa Verde 2020

O título da Copa Verde 2020 é do Brasiliense. No final da tarde desta quarta-feira (24), em Belém, o Jacaré superou o Remo nos pênaltis, por 5 a 4, após vitória remista por 2 a 1 no tempo normal, resultado que igualou o placar agregado em 3 a 3 – no jogo de ida, em Brasília, o Jacaré vencera também também por 2 a 1. A conquista é inédita na história do clube do Distrito Federal, que chegou à final pela primeira vez e atuou boa parte do segundo tempo com um homem a menos. A partida no estádio Mangueirão foi transmitida ao vivo pela TV Brasil.

Com o título, o Brasiliense foi agraciado com três troféus: um tradicional; outro vivo, com uma muda que será plantadas na sede do clube; e um terceiro de madeira certificada, confeccionado pelo artista plástico Paulo Alves. O resultado garante ao campeão um lugar automático na terceira fase da Copa do Brasil de 2021 – o que já assegura uma premiação no valor de R$ 1,5 milhão, concedida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O Real Brasília, terceiro colocado na edição 2020 do Campeonato do Distrito Federal, herda a vaga na primeira fase que seria do Jacaré.

É o segundo vice-campeonato do Remo na história da Copa Verde. Os paraenses foram derrotados na final de 2015 pelo Cuiabá. Ao mesmo tempo, foi a segunda vez que uma equipe brasiliense levou a melhor sobre uma do Pará, nos pênaltis, em uma decisão do torneio regional. Em 2014, na primeira edição da competição, o Brasília superou o Paysandu na disputa na marca da cal.

Foi o último duelo no Mangueirão, pelo menos, até o ano que vem. O principal estádio de Belém será fechado para uma reforma que o adaptará aos padrões exigidos pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) para jogos internacionais. A capacidade será expandida de 35 mil para 55 mil pessoas. Segundo o Governo do Estado do Pará, a obra está avaliada em R$ 160 milhões, com estimativa de 18 meses de obra.

Jacaré segura pressão

Os primeiros 45 minutos no Mangueirão foram de domínio total do Remo. O gramado pesado, devido à chuva que desabou sobre Belém pouco antes do jogo começar, dificultou a troca de passes. A sensação era de que a rede só balançaria em alguma bobeada defensiva ou na bola parada. Não deu outra. Aos 10 minutos, o Remo abriu o placar. O meia Felipe Gedoz lançou, o volante Sandy errou na tentativa de corte e o atacante Hélio bateu na entrada da área, mas o goleiro Edmar Sucuri fez a defesa. Quinze minutos depois, não teve jeito. Felipe Gedoz cobrou falta na área, próximo à trave direita, e o zagueiro Fredson, com liberdade, cabeceou para o gol.

O Brasiliense só conseguiu assustar pela primeira vez aos 42 minutos, em chute de Zé Love, que passou rente ao travessão. Na outra oportunidade que teve, no começo do segundo tempo, o atacante não perdoou. Aos quatro minutos, o lateral Diogo cruzou pela direita e o camisa 9 surgiu às costas do zagueiro Rafael Jansen, escorando de cabeça e deixando tudo igual. Dez minutos depois, porém, um mesmo lance dificultou a vida do Jacaré. Ao cometer uma falta, o lateral Wagner Balotelli recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Felipe Gedoz cobrou o tiro livre e Rafael Jansen, na grande área, se redimiu ao recolocar o Leão Azul na frente.

Final da Copa Verde 2020 - Remo x Brasiliense, no Mangueirão, em 24/02/2021 - Brasiliense ganha nos pênaltis e conquista taça
Clube do Distrito Federal (amarelo) chegou à final da Copa Verde pela primeira vez e atuou boa parte do segundo tempo com um homem a menos – Samara Miranda/Remo/Direitos Reservados

 

O jogo se tornou ataque remista contra defesa brasiliense. O técnico do Jacaré, Vilson Tadei, recuou a equipe ao substituir os quatro principais homens de frente – os meias Luquinhas e Zotti e os atacantes Maicon Assis e Zé Love – para compensar a perda de Balotelli. No Remo, por sua vez, o técnico Paulo Bonamigo promoveu a entrada dos atacantes Dioguinho, Tiago Miranda e Laílson. A pressão azulina foi grande. Aos 33 minutos, Hélio fez fila pela esquerda e tocou para Dioguinho girar na área e chutar no travessão. Na sequência, Edmar Sucuri salvou uma finalização de Tiago Miranda. Aos 42, Dioguinho cruzou da direita e Laílson, de coxa, mandou ao lado.

Em meio à pressão remista, o Brasiliense teve a última grande chance do jogo, com Jéferson Maranhão, após um cruzamento pela esquerda do lateral Peu, mas a finalização, mesmo com liberdade, foi para fora. Com o 2 a 1 inalterado, a decisão foi nos pênaltis. O meia Lucas Siqueira desperdiçou a segunda batida remista, defendida por Edmar Sucuri, mas o Jacaré não aproveitou, pois Sandy teve o chute salvo pelo goleiro Vinícius. O placar seguiu igual até a sexta série de cobranças, quando Diogo fez o quinto gol brasiliense e o azulino Wellington Silva mandou por cima, para explosão de alegria do elenco do Distrito Federal.

Veja como pedir uma corrida da 99 por WhatsApp

Em uma parceria inédita no mundo, a 99, empresa de tecnologia ligada à mobilidade urbana, e o famoso aplicativo de mensagens lançaram a possibilidade de pedir corridas por WhatsApp.

A novidade já está disponível em diversas cidades desde o final de 2020 e tem como objetivo oferecer o serviço de corridas da 99 para todos os públicos, inclusive para quem tem restrições de memória em seus smartphones, pacote de dados limitado ou fraco acesso à internet.

A nova modalidade permite pedir um carro de maneira simples e segura com apenas alguns passos e sem a necessidade de baixar o aplicativo de corridas. Confira abaixo.

Como funciona para o passageiro

1º passo: o número oficial – Para solicitar uma corrida de 99Pop – carros particulares – pelo Whatsapp, o usuário deve cadastrar o número, e DDD, (11) 99797-9090 em seu celular e na sequência enviar uma mensagem pelo Whatsapp. É importante atentar para o selo de certificação do perfil (um ícone verde logo abaixo da identificação do contato), garantindo que esteja solicitando a corrida pelo número oficial da 99.

2º passo: checagem do cadastro – Em seguida, a tecnologia interage via chat com o usuário, confirmando se passageiro já tem cadastro na 99 ou não. Caso seja o primeiro acesso, o usuário é redirecionado a uma página para informar seus dados, que serão checados com a mesmo rigor do cadastro via aplicativo.

3º passo: a rota da corrida – Uma vez realizado ou confirmado o cadastro, o passageiro deve informar o local de destino e embarque via chat, inserindo o endereço por extenso ou optando por acessar o mapa de localização e compartilhando sua localização fixa, assim como no aplicativo. Até esta etapa do procedimento, o chatbot oferece opções de confirmar, cancelar ou corrigir a corrida.

4º passo: confirmação da chamada – Assim que confirmada a chamada do carro, o usuário recebe via WhatsApp, na mesma conversa, a previsão de valor da corrida, tempo de espera, nome do motorista e dados do veículo. Quando o trajeto for iniciado, a corrida será monitorada via GPS para detectar mudanças de rota com paradas longas e trajetos com o tempo acima do previsto.

5º passo: fim do trajeto e pagamento – Ao final da corrida, o cliente recebe, também via mensagem de WhatsApp, o valor, que deve ser pago em dinheiro diretamente com o motorista. As corridas por WhatsApp só aceitarão pagamento em dinheiro, opção majoritária nas corridas da 99 em todo o Brasil.

Como funciona para o motorista

Para o motorista funciona exatamente como no app da 99, com a mesma segurança e transparência de sempre. Ele receberá a chamada dentro do aplicativo de motorista da 99 com as informações da corrida e do passageiro. Ao final do trajeto, deverá cobrar do passageiro o valor que aparece na tela do seu celular. Caso não queira realizar corridas pagas em dinheiro, o motorista da 99 pode desabilitar esse método de pagamento em seu aplicativo.

 

 

 

 

Mais 61 mil doses de vacinas contra a Covid-19 chegam ao estado do Pará

O Pará recebeu, por volta do 12h desta quarta-feira (24), 61 mil doses das vacinas AstraZeneca, da Oxford, contra a Covid-19. A aeronave com a carga aterrissou no Aeroporto Internacional de Belém. É o quinto lote de imunizante que chega ao Estado.

“São 61 mil doses de vacina para continuarmos a imunização contra a Covid-19. Estou acompanhando para garantir que haja continuidade da vacinação e que, consequentemente, possamos imunizar mais paraenses e vencer a luta em favor da vida”, afirmou o governador do Pará, Helder Barbalho.

O novo lote vai reforçar a quantidade de vacinas para os grupos prioritários, de acordo com o Plano Nacional de Imunização. A distribuição aos municípios começa nesta quinta-feira (25).

“Estamos revendo o 5º lote de vacinas do Ministério da Saúde, por meio do Plano Nacional de Imunização, a partir de amanhã (quinta, 25) já estaremos fazendo a logística de distribuição para os 144 municípios que compõe o Pará. Vamos continuar priorizando os grupos definidos no Plano Nacional, os profissionais de saúde, os idosos, os indígenas e vamos continuar esse processo de imunização da nossa população. É um importante momento, quanto mais vacinas vão chegando, vamos imunizando e salvando mais vidas. A vacinação é de extrema importância nesse processo. A gente aguarda que para as próximas remessas venha o lote compromissado pelo Ministério da Saúde, para que assim a gente atinja grande parte da população e possamos, enfim, estarmos vencendo a luta contra o coronavírus”, ressaltou o secretário de Saúde, Rômulo Rodovalho.

Ao todo, o Pará recebeu 315.840 doses dos imunizantes Oxford/AstraZeneca e CoronaVac. Ambas precisam de duas aplicações em cada pessoa para garantir a imunização. Os quatro primeiros lotes já são aplicados em todo o Estado para profissionais da saúde e idosos e indígenas aldeados que estão no público-alvo de vacinação nesta primeira fase.

Pará vai receber 1,5 milhão de doses de vacinas contra a Covid-19 até o dia 30 de março, segundo garantiu o ministro Eduardo Pazuello

Mais Vacina – O Pará deve receber 1,5 milhão de doses de vacinas contra a Covid-19 até o dia 30 de março. A informação foi repassada pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em reunião com o governador do Estado, Helder Barbalho, na última semana, em Santarém, oeste paraense.

O governador Helder Barbalho anunciou também que vai comprar 3 milhões de vacinas contra Covid-19 de laboratórios credenciados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de autorizar a aquisição de doses por estados e municípios.

Os lotes chegaram nas seguintes datas:

– 18 de janeiro: 173.240 mil doses da CoronaVac
– 24 de janeiro: 49 mil doses da Oxford/AstraZeneca
– 25 de janeiro: 29.200 mil doses da CoronaVac
– 6 de fevereiro: 64.400 mil doses da CoronaVac.

Construção de escolas, melhorias no tráfego do Bairro Liberdade e casas para moradores de áreas de risco são pautas da vereadora Eliene

A vereadora e professora Eliene Soares (MDB) aproveitou os debates parlamentares desta terça-feira (23) para requisitar do Poder Executivo melhorias para a educação de base.

No decorrer dos dois mandatos anteriores, a parlamentar sempre defendeu a causa do ensino de qualidade e as demandas dos profissionais da educação.

Durante os trabalhos da sessão ordinária, Eliene Soares solicitou ao prefeito Darci Lermen o remanejamento e a ampliação orçamentária para obras e instalações da educação. O objetivo do pedido é viabilizar a construção de dez creches e oito escolas de ensino fundamental, para, assim, finalmente erradicar os anexos e eliminar o turno intermediário.

A experiente vereadora explicou ao parlamento que o orçamento público é teórico, estipulado conforme planejamento anual de ações que muitas vezes não se concretizam. Por não ocorrer o que restava predefinido, a dotação orçamentária é direcionada para outras ações. E, daí, a execução de obras importantes, como a construção de escolas, acaba desguarnecida de recursos.

Com o remanejamento de recursos do orçamento, já que o orçamento de 2021 já está em curso, ou com a formatação de um orçamento específico apenas para a construção de escolas, nos próximos anos, será possível garantir recursos para a construção das escolas necessárias para abranger todo o município e atender a toda demanda.

Atualmente existem 11.500 estudantes de ensino fundamental ocupando anexos, portanto, prédios improvisados, que custam R$ 2,5 milhões por ano. Existe, ainda, demanda de dez creches para atender a um público potencial de 10 mil crianças e zerar a fila por vagas nessas unidades de educação.

Para Eliene Soares, o remanejamento é uma medida simples e urgente, porque a educação não pode parar. “Em breve, com todos vacinados, retornaremos à rotina de aulas presenciais e precisamos nos preparar para atender, e atender bem, a nossa comunidade escolar. Precisamos investir em infraestrutura educacional, como primeiro passo para sermos referência em educação”, esclareceu a vereadora.

Ponte de acesso ao Bairro Liberdade

Ainda na sessão ordinária desta terça-feira, a vereadora Eliene pediu ao prefeito Darci Lermen que providencie, em caráter de urgência, o reforço estrutural nas duas pontes de acesso ao Bairro Liberdade, a fim de garantir a normalização do tráfego à comunidade do bairro.

A vereadora contou que desde o dia 20 os 15 mil moradores do Complexo Liberdade estão praticamente isolados. As duas pontes de acesso frequente à comunidade, que interligam ao Bairro União, estão com estrutura comprometida e foram condenadas após inspeção técnica da Defesa Civil.

A estrutura de ambas, que são antigas, teria ficado comprometida durante a movimentação de terra para alargamento do Igarapé Ilha do Coco, na primeira etapa do Prosap, o que só veio à tona com as fortes chuvas dos últimos dias e com a subida rápida do nível da água do Rio Parauapebas, que empurrou sua vazão ao igarapé, abalando as duas pontes.

Agora, a única forma de chegar ao Bairro Liberdade é pelo Bairro Rio Verde. Para os moradores que não têm transporte próprio e precisam se deslocar para trabalhar é um sufoco, porque as rotas dos micro-ônibus se viram obrigadas a mudar e motoristas de aplicativo já estão se negando a fazer corridas para o Liberdade, devido ao aumento do percurso para acessar o bairro. Para os moradores que têm transporte o impacto é sentido, entre outros, no bolso, já que é preciso gastar mais com gasolina para trafegar pelo retorno se a situação de mantiver.

O reforço estrutural é urgente, sobretudo, porque estamos num período de emergência, devido às fortes chuvas que estão caindo no município e que devem se intensificar em março.

Casas para famílias residentes em área de risco

Por fim, a vereadora Eliene Soares apresentou a Indicação nº 49/2021, em que pediu ao prefeito Darci Lermen que inclua na distribuição de casas no âmbito do Prosap todas as famílias residentes nas mais de 90 áreas de risco mapeadas pela Defesa Civil.

A vereadora contou que Parauapebas ganhou quase 100 mil habitantes de 2010 para cá, e que o rápido crescimento inibiu a oferta de políticas públicas que acompanhassem as demandas de assentamento urbano e habitação adequada.

“Ainda batemos cabeça a cada inverno chuvoso com as providências que precisamos tomar com relação às centenas de pessoas que vão ser desalojadas por conta das chuvas, principalmente aquelas que moram em área de risco. Para evitar esse transtorno, peço ao Poder Executivo que aproveite a construção do habitacional para reassentar, também, todas as famílias que atualmente vivem em áreas consideradas de risco, independente de morarem no perímetro de transformação direta do Prosap”, defendeu Eliene Soares.

A vereadora explicou que a utilização do cadastro atualizado da Defesa Civil para a implementação de política de assentamento ordenado vai evitar que a população tenha surpresas desagradáveis com enchente, deslizamento, soterramento, entre outros eventos decorrentes de catástrofes.

Votação

Após a vereadora Eliene Soares apresentar os pedidos ao plenário, explicar a importância e a necessidade de cada um deles para a qualidade de vida da população do município, as indicações foram colocadas para votação. Por se tratar de pedidos relevantes e urgentes, os demais vereadores aprovaram em unanimidade as proposições. Com o parecer favorável da Câmara, as indicações serão enviadas à prefeitura, que deverá analisar e implementar os pedidos.

COVID-19 EM PARAUAPEBAS: Criança de 3 anos é internada e taxa geral de ocupação dos leitos subiu para 33%

A vacinação para idosos com mais de 90 anos continua. Procure a Unidade de Saúde mais próxima de sua casa. Nesta quarta-feira, 24 de fevereiro, registramos 62 novos casos de Covid-19.

Uma criança de 3 anos está internada. A taxa geral de ocupação dos leitos subiu para 33%.

Se tiver sintomas, procure as Unidades de Saúde polo: VS-10, Minérios, Liberdade 1 e Cidade Nova.

 

Histórico de pacientes:

1 . Criança de 3 anos. Internado. TR

2 . Homem de 32 anos. Isolamento domiciliar. PCR

3 . Homem de 42 anos. Isolamento domiciliar. PCR

4 . Mulher de 65 anos. Isolamento domiciliar. PCR

5 . Homem de 19 anos. Isolamento domiciliar. PCR

6 . Mulher de 44 anos. Isolamento domiciliar. PCR

7 . Mulher de 58 anos. Isolamento domiciliar. PCR

8 . Homem de 23 anos. Isolamento domiciliar. PCR

9 . Mulher de 41 anos. Isolamento domiciliar. PCR

10 . Homem de 38 anos. Isolamento domiciliar. PCR

11 . Homem de 37 anos. Isolamento domiciliar. PCR

12 . Mulher de 38 anos. Isolamento domiciliar. PCR

13 . Homem de 41 anos. Isolamento domiciliar. PCR

14 . Mulher de 22 anos. Isolamento domiciliar. PCR

15 . Homem de 41 anos. Isolamento domiciliar. PCR

16 . Homem de 63 anos. Isolamento domiciliar. PCR

17 . Mulher de 76 anos. Isolamento domiciliar. PCR

18 . Homem de 31 anos. Isolamento domiciliar. PCR

19 . Mulher de 23 anos. Isolamento domiciliar. PCR

20 . Mulher de 62 anos. Isolamento domiciliar. PCR

21 . Mulher de 28 anos. Isolamento domiciliar. PCR

22 . Mulher de 16 anos. Isolamento domiciliar. PCR

23 . Mulher de 39 anos. Isolamento domiciliar. PCR

24 . Mulher de 55 anos. Isolamento domiciliar. PCR

25 . Homem de 34 anos. Isolamento domiciliar. PCR

26 . Mulher de 63 anos. Isolamento domiciliar. PCR

27 . Homem de 31 anos. Isolamento domiciliar. PCR

28 . Homem de 65 anos. Isolamento domiciliar. PCR

29 . Mulher de 23 anos. Isolamento domiciliar. PCR

30 . Mulher de 24 anos. Isolamento domiciliar. PCR

31 . Homem de 19 anos. Isolamento domiciliar. PCR

32 . Homem de 34 anos. Isolamento domiciliar. PCR

33 . Homem de 24 anos. Isolamento domiciliar. PCR

34 . Homem de 42 anos. Isolamento domiciliar. PCR

35 . Mulher de 20 anos. Isolamento domiciliar. PCR

36 . Homem de 39 anos. Isolamento domiciliar. PCR

37 . Mulher de 40 anos. Isolamento domiciliar. PCR

38 . Mulher de 25 anos. Isolamento domiciliar. PCR

39 . Homem de 26 anos. Isolamento domiciliar. PCR

40 . Homem de 22 anos. Isolamento domiciliar. PCR

41 . Mulher de 23 anos. Isolamento domiciliar. PCR

42 . Mulher de 41 anos. Isolamento domiciliar. PCR

43 . Homem de 34 anos. Isolamento domiciliar. PCR

44 . Mulher de 29 anos. Isolamento domiciliar. PCR

45 . Mulher de 54 anos. Isolamento domiciliar. PCR

46 . Homem de 41 anos. Isolamento domiciliar. PCR

47 . Homem de 39 anos. Isolamento domiciliar. PCR

48 . Homem de 18 anos. Isolamento domiciliar. PCR

49 . Homem de 25 anos. Isolamento domiciliar. PCR

50 . Homem de 29 anos. Isolamento domiciliar. PCR

51 . Mulher de 48 anos. Isolamento domiciliar. PCR

52 . Homem de 45 anos. Isolamento domiciliar. PCR

53 . Mulher de 36 anos. Isolamento domiciliar. PCR

54 . Mulher de 16 anos. Isolamento domiciliar. PCR

55 . Mulher de 63 anos. Isolamento domiciliar. PCR

56 . Mulher de 18 anos. Isolamento domiciliar. PCR

57 . Homem de 13 anos. Isolamento domiciliar. PCR

58 . Mulher de 66 anos. Isolamento domiciliar. PCR

59 . Mulher de 60 anos. Isolamento domiciliar. PCR

60 . Homem de 31 anos. Isolamento domiciliar. PCR

61 . Criança de 12 anos. Isolamento domiciliar. PCR

62 . Mulher de 32 anos. Isolamento domiciliar. PCR

Receita libera amanhã programa da declaração do Imposto de Renda 2021

A partir das 8h desta quinta-feira (25), os contribuintes podem baixar o programa de preenchimento e de entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2021. O programa para computador estará disponível na página da Receita Federal na internet

O prazo de entrega começará na próxima segunda-feira (1º), às 8h, e irá até as 23h50min59s de 30 de abril. Neste ano, o Fisco espera receber entre 31.340.543 e 32.619.749 declarações. No ano passado, foram enviadas 31.980.146 declarações.

Pelas estimativas da Receita Federal, 60% das declarações terão restituição de imposto, 21% não terão imposto a pagar nem a restituir e 19% terão imposto a pagar.

Assim como no ano passado, serão pagos cinco lotes de restituição. Os reembolsos serão distribuídos nas seguintes datas: 31 de maio (primeiro lote), 30 de junho (segundo lote), 30 de julho (terceiro lote), 31 de agosto (quarto lote) e 30 de setembro (quinto lote).

Declaração pré-preenchida

Disponível desde 2014 para os contribuintes com certificação digital (chave eletrônica vendida por cerca de R$ 200), a declaração pré-preenchida do Imposto de Renda será ampliada em 2021. A partir de 25 de março, os contribuintes com login no Portal de Serviços Públicos do Governo Federal (Portal Gov.br) também passarão a receber o documento preenchido, bastando confirmar as informações antes de entregar para a Receita.

A novidade estará disponível exclusivamente no serviço Meu Imposto de Renda, quando acessado pelo Centro de Atendimento Virtual da Receita (e-CAC). O contribuinte poderá recuperar as informações no e-CAC, salvar na nuvem e continuar nos outros meios de preenchimento.

O contribuinte com declaração pré-preenchida precisará de autorização para que o sistema recupere as informações dos dependentes. Quem tiver certificado digital pode acessar o serviço “Senhas e Procurações” e cadastrar a procuração dos dependentes no e-CAC. Os contribuintes sem a chave eletrônica poderão fazer o procedimento no site da Receita Federal, no serviço “Procuração para acesso ao e-CAC”, mas precisará entregar os documentos dos dependentes na Receita Federal para conferência e aprovação.

Remo e Brasiliense disputam título inédito da Copa Verde nesta quarta

O título da edição 2020 da Copa Verde não é a única motivação para Remo e Brasiliense, que decidem a competição regional nesta quarta-feira (24), às 16 (horário de Brasília), no Mangueirão, em Belém, com transmissão ao vivo da TV Brasil. O campeão garante um lugar direto na terceira fase da Copa do Brasil 2021. A simples participação no torneio nacional já assegura ao clube uma premiação de R$ 1,5 milhão concedida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). 

A vantagem é do Jacaré, que ganhou o jogo de ida por 2 a 1 no Mané Garrincha, em Brasília, no último domingo (21). O atacante Wallace abriu o marcador para os paraenses, mas os volantes Sandy e Aldo viraram o placar. Os brasilienses têm a vantagem do empate. O Leão Azul, por sua vez, tem que vencer por, ao menos, dois gols de diferença para levantar a taça. Se a vitória remista for por um gol de saldo, a decisão do título será definida na cobrança de pênaltis.

Seja quem for o campeão, o título será inédito. O Remo está pela segunda vez na final. Em 2015, o Leão Azul goleou o Cuiabá por 4 a 1 no primeiro jogo da decisão, mas foi atropelado por 5 a 1 no duelo de volta, ficando com o vice. Na campanha de 2020, o time paraense bateu Gama (1 a 0), Independente-PA (2 a 0 e 1 a 3, com  definição nos pênaltis por 3 a 0) e Manaus (1 a 1 e 6 a 2).

“No primeiro jogo [da final], começamos melhor, com mais posse de bola, mas sofremos o primeiro gol em uma desatenção e o segundo na bola parada, que treinamos tanto. A gente se cobrou para não repetirmos os mesmos erros. Nesta quarta-feira, vamos suar sangue. Cheguei agora [ao Remo], mas já pude sentir a atmosfera da torcida, sei que ela quer muito esse título e que ele será especial, não só para mim, mas para todos. Estamos confiantes”, disse o lateral remista Wellington Silva, em entrevista coletiva.

O Brasiliense disputa a final da competição pela primeira vez. A melhor campanha do clube distrital era a semifinal de 2014, na primeira edição do torneio, quando o Jacaré foi eliminado pelo rival Brasília, que levou o título daquele ano. Na trajetória até a decisão, o Jacaré superou Vitória-PE (4 a 0), Luverdense-MT (2 a 1), Atlético-GO (2 a 1 e 3 a 1) e Vila Nova (2 a 0 e 1 a 3, com 5 a 3 nos pênaltis).

“A Copa Verde contou com dois clubes de Série A, o Atlético-GO e o Cuiabá, que subiu esse ano [da Série B], e diversas equipes de Série B e de Série C. Mas quem está em destaque é justamente o Brasiliense, que disputa a Série D do Campeonato Brasileiro. A nossa campanha reflete o esforço e seriedade do trabalho nestes últimos anos e ainda coloca na vitrine do cenário nacional o futebol de Brasília, mais uma vez”, comemorou a presidente do Jacaré, Luísa Estevão, em depoimento à Agência Brasil.

As equipes têm desfalques para a decisão. No Remo, a única ausência é o zagueiro Kevem, que sofreu uma lesão de grau dois na coxa direita. Também contundido, o meia Tobinha não estará em campo pelo Brasiliense. O clube distrital, por sua vez, tem a volta do meia Wagner Balotelli, que cumpriu suspensão na partida de ida e disputará posição com Peu na lateral esquerda.

Dirigido por Paulo Bonamigo, o Leão Azul tem como provável escalação: Vinícius; Wellington Silva, Fredson, Rafael Jansen e Marlon; pingo, Lucas Siqueira e Felipe Gedoz; Hélio, Wallace e Augusto. O técnico do Jacaré, Vilson Tadei, deve mandar a campo o time com: Edmar Sucuri; Diogo, Badhuga, Keynan e Peu (Wagner Balotelli); Aldo, Sandy, Zotti e Luquinhas; Maicon Assis e Zé Love.

Copa sustentável

O vencedor da Copa Verde será agraciado com três taças. Além da tradicional, o campeão receberá um troféu vivo, com mudas para serem plantadas na sede do clube, e outro feito de madeira certificada, idealizado pelo artista Paulo Alves. As mudas são referentes aos biomas das regiões dos finalistas: bacupari da Amazônia e puruí do Cerrado. O atleta que for eleito o melhor em campo também será premiado com um troféu de madeira certificada, idealizado pela designer Roberta Rampazzo.

As duas equipes entrarão em campo no Mangueirão vestindo camisas com patches (apliques) alusivos às faunas da Amazônia e do Pantanal, biomas presentes nas regiões dos times que participam da competição. A iniciativa visa incentivar a preservação das espécies. O do Remo homenageará a onça-pintada e o do Brasiliense será alusivo à arara-azul.

DESEMPREGADO? Confira 79 vagas de emprego disponíveis para Parauapebas

Seis vagas para técnico de automação são oferecidas pelo Sine nesta quarta-feira, 24. Tem ainda 15 vagas para técnico em planejamento de obras, 14 para ajudante industrial, dez vagas para caldeireiro, duas vagas para técnico eletrônico e muito mais. No total, 79 vagas aguardam por candidatos no Sine de Parauapebas.

Se você se interessou e preenche os requisitos, não perca tempo e se candidate. É bem simples: baixe em seu celular o aplicativo Sine Fácil ou procure o Sine, que está localizado na rua 11, entre as ruas E e D – Cidade Nova. O horário de atendimento é das 8h às 14h.

Clique AQUI  e confira as vagas disponíveis hoje.

Deixe seu comentário