Publicidade

Conheça as oito pessoas que serão homenageadas pela Câmara de Parauapebas

Os vereadores aprovaram oito Projetos de Decreto Legislativo (PDL), na sessão desta terça-feira (17) da Câmara Municipal de Parauapebas, que preveem a concessão de títulos de “Cidadão Honorário” a pessoas que contribuíram com relevantes serviços prestados a Parauapebas em diversas áreas.

Confira a relação dos homenageados e dos autores das proposições:

Saraiva publicidade

Amanda Saldanha

Por meio do PDL nº 2/2018, o vereador Ivanaldo Braz (PSDB) indicou a advogada Amanda Marra Saldanha para receber o título de Cidadã Honorária de Parauapebas.

Amanda Saldanha, que tem familiares pioneiros no município, advoga na região de Carajás desde 2009, atuando em demandas cíveis, criminais, empresariais, eleitorais e de direito público e administrativo, prestando serviços jurídicos de consultoria e assessoria jurídica a prefeituras e órgãos públicos no sul do Pará.

A advogada é sócia da banca Amanda Saldanha Advogados Associados, referência na prestação de serviços jurídicos em Parauapebas e região. Atuou em demandas ambientais e indígenas, bem como em demandas eleitorais no âmbito municipal. Atualmente é consultora jurídica na área de gestão pública e privada.

“Por toda a atuação e pelo trabalho profissional desenvolvido por essa ilustre advogada é que apresentamos este projeto”, justificou Ivanaldo Braz.

Viviane Lermen

De autoria da vereadora Eliene Soares (MDB), o PDL n° 5/2018 concede o título de Cidadã Honorária à primeira dama do município, Viviane Lermen.

Viviane é coordenadora da Comitiva das Comadres, função na qual tem atuado de forma incansável em projetos sociais, de acordo com a vereadora.

“Diante dos inúmeros trabalhos voluntários desenvolvidos por Viviane, no atendimento às causas sociais do município, a primeira dama conquistou o coração e o reconhecimento da população de Parauapebas, sendo esta a justificativa da diretoria da Feira de Agronegócios de Parauapebas [FAP] ao escolhê-la para estar à frente dos trabalhos sociais do projeto cidadania do evento, que envolve os poderes constituídos, as autoridades locais, iniciativa privada e pública, profissionais liberais e toda a sociedade, em um dia de atendimento, com a prestação de diversos serviços às pessoas mais necessitadas”, justificou Eliene Soares.

Quésia Lustosa

Por meio do PDL nº 6/2018, Joelma Leite (PSD) propôs a concessão do título de Cidadã Honorária à procuradora efetiva do município, Quésia Siney Gonçalves Lustosa.

Quésia Lustosa, que mora em Parauapebas desde 1999, começou sua trajetória profissional no município. Foi coordenadora do Procon e advogou em áreas do contencioso e preventivo para o Executivo Municipal. Em 2006, após aprovação em concurso público, assumiu a função de procuradora. Já exerceu a função de procuradora geral do município e vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), na subseção Parauapebas.

Atualmente, a homenageada exerce o cargo de procuradora-chefe da Procuradoria Fiscal do Município, no qual, de acordo com Joelma, tem se destacado na luta em prol da melhoria dos percentuais relativos à Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem).

“O breve histórico apresentado demonstra a importância e a plena dedicação da homenageada na defesa dos direitos e garantias municipais, atuando sempre com retidão e responsabilidade no trato da coisa pública”, relatou Joelma Leite.

Rosa Santos

Maridé Gomes (PSC) apresentou dois projetos de decreto legislativo. No primeiro (PDL nº 7/2018), o parlamentar propôs a concessão do título de Cidadã Honorária à professora e psicoterapeuta Rosa Heloísa Costa dos Santos.

Como psicóloga industrial, Rosa Santos atuou nas áreas de Recrutamento, Seleção e Treinamento. Trabalhou na mineradora Vale e na empresa Norte Qualidade, em Parauapebas.

Em 2004, foi convidada para acompanhar e desenvolver trabalhos junto à ONG Sorri Parauapebas, no acompanhamento psicológico e social às famílias e aos portadores de necessidades especiais. Em 2005, foi contratada pela Prefeitura de Parauapebas para compor a equipe técnica de formação da Secretaria Municipal da Mulher, na função de psicóloga e gestora de Centro de Referência para Mulheres. Participou de toda a estruturação e formação da rede de atendimento à mulher, vítima de violência doméstica em Parauapebas.

“Diante do exposto, percebe-se que a atuação da homenageada muito tem contribuído para a sociedade, tendo em vista que a violência configura-se como um problema de alta magnitude, sobretudo, a violência doméstica”, enfatizou Maridé Gomes.

Sara Paes

A segunda proposição de Maridé Gomes foi o PDL nº 8/2018, no qual dispõe sobre a concessão do título de Cidadã Honorária à servidora pública Sara Ferreira da Silva Paes.

Sara Paes atuou em partidos políticos e participou de reivindicações que trouxeram diversas conquistas, como a Delegacia do Bairro Rio Verde; agências da Caixa Econômica Federal (CEF) e da Previdência Social de Parauapebas (INSS). Também integrou o diretório da Associação dos Moradores do Bairro Rio Verde. Em 2005, foi contratada como funcionária pública da prefeitura. Atualmente, trabalha no Abrigo Esperança, na função de cuidadora.

“Como cidadã, ela tem desempenhado trabalho social voluntário direcionado às famílias carentes. Diante do exposto, vê-se que a atuação da homenageada muito tem contribuído para a sociedade, principalmente no que tange às lutas pelas conquistas realizadas para o bem estar da população de um modo especial”, concluiu Maridé Gomes.

Cristiane Sampaio

Posteriormente, Joel do Sindicato (DEM) indicou também duas pessoas a serem homenageadas com o título de Cidadã Honorária de Parauapebas. A primeira foi a advogada Cristiane Sampaio Barbosa Silva, no PDL n° 9/2018.

Cristiane é natural de Paraíso, no Tocantins, mas adotou o município de Parauapebas como sua casa desde 2002. É sócia-fundadora de um dos maiores escritórios de advocacia da cidade, a banca “Oliveira e Sampaio Advocacia S/S”, uma das mais reconhecidas da região sul e sudeste do Pará, que representa milhares de clientes em ações cíveis e trabalhistas. Cristiane integrou o quadro da diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de Parauapebas, e atualmente é membro do Conselho Subseccional da OAB.

“Em uma análise de sua história, constata-se a importância e a plena dedicação da homenageada na defesa dos direitos e garantias municipais, atuando sempre com retidão e responsabilidade”, comentou Joel do Sindicato.

Leonice Oliveira

A segunda indicação de Joel do Sindicato foi para a enfermeira Leonice de Oliveira, por meio do PDL nº 10/2018.

Leonice já foi lavradora, doméstica, diarista, garçonete, cabeleireira, manicure e professora de educação básica em nível superior. Formou-se em enfermagem, é especialista em enfermagem do trabalho, pós-graduada em ensino superior de vigilância sanitária e epidemiologia, pós-graduada em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) urgência e emergência e também possui formação de juiz arbitral.

Atua em Parauapebas há 11 anos. Foi presidente do Conselho Municipal de Saúde, primeira enfermeira a estruturar e fazer funcionar a UCI Neonatal de Parauapebas, além de ser a responsável pela primeira e grande campanha de hanseníase no município. É conselheira na instituição Sorri Parauapebas, presidente da Associação de Enfermagem de Parauapebas, milita como coordenadora dos enfermeiros do Estado do Pará e é ainda diretora do Instituto Vencendo o Câncer em Parauapebas.

“É uma pessoa com história marcada por dificuldades financeiras e falta de oportunidades. Passou por vários percalços da vida e momentos difíceis, que motivaram a realizar trabalhos voluntários. Em Parauapebas, tornou-se uma mulher de destaque pela coragem e busca constante por melhorias para a população”, relatou Joel do Sindicato.

Hélio Rubens

Por fim, o presidente da Câmara, Elias da Construforte (PSB), propôs a concessão do título de Cidadão Honorário ao promotor de justiça Hélio Rubens Pinho Pereira.

Natural de Belém, formado em direito e mestre em direito constitucional, Hélio Rubens foi aprovado em 2006 em concurso do Ministério Público. Como promotor, trabalhou nas cidades de Santarém, Ananindeua, Santa Isabel, Curionópolis e Rio Maria. Em 2015, assumiu a titularidade da 4ª Promotoria de Parauapebas, com atribuição na defesa dos direitos fundamentais, da probidade administrativa e no combate aos crimes contra a administração pública, condição que se estende aos dias atuais e atualmente acumula a Promotoria do Consumidor.

“Em Parauapebas, o promotor é conhecido por seu perfil combativo. Atuou em diversas operações e ações no combate à corrupção, prestando serviços relevantes ao município. Por todas essas qualidades, histórico de vida e por considerar merecida esta justa homenagem, acredito ser merecido o título de Cidadão Honorário parauapebense”, justificou Elias da Construforte.

Entrega

Os projetos de decretos legislativos foram analisados pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação, que emitiu pareceres favoráveis para aprovação de todos. Eles entrarão em vigor na data de sua publicação.

Os títulos serão entregues em sessão solene a ser convocada futuramente pelo presidente da Câmara.

Reportagem: Nayara Cristina

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu