Publicidade

Depois de interditar portaria da Vale, manifestantes seguem para a Prefeitura

Mesmo depois de terem interditado a portaria que dá acesso ao núcleo urbano e minas de Carajás em Parauapebas por mais de 10 horas, durante esta segunda-feira (22), cerca de 400 pessoas que moram em área ocupada de forma irregular no bairro Tropical II (linhão) continuam fazendo manifestações.

Era por volta das 14h00min quando uma comissão dos manifestantes foi recebida por representantes da Prefeitura Municipal de Parauapebas e da mineradora Vale na portaria de acesso à Carajás, e por fim decidiram encerrar a manifestação, tendo em vista que uma reunião foi agendada para a próxima quinta-feira (25) na Prefeitura Municipal de Parauapebas.


Com a decisão, a portaria da Vale foi desocupada, porém, os manifestantes se deslocaram para a frente da Prefeitura Municipal de Parauapebas, no Morro dos Ventos, e continuam em manifestação.

Agora fica uma pergunta no ar: Se a reunião foi agendada, os manifestantes conseguiram chamar a atenção da autoridades, será qual o motivo deles terem se deslocado para a frente da Prefeitura?

Homens da Polícia Militar estão na área para manter a ordem pública e preservar os respectivos bens.

Nota da Vale
“Em relação à ocupação na região do bairro Jardim Tropical II, a Vale esclarece que a área está localizada em faixa de servidão de linhas de transmissão de energia de alta tensão, existentes há mais de uma década. Apesar de se tratar de uma zona de alta periculosidade, que se encontra devidamente sinalizada, o terreno vem sendo ocupado irregularmente nos últimos meses.
Diante do alto risco de fatalidade e para prevenir ocorrências que coloquem em risco a vida das famílias que ocupam o local, a Vale requereu ao Tribunal de Justiça do Pará a reintegração de posse.
Em 20 de agosto deste ano, a Justiça concedeu liminar determinando a desocupação imediata e urgente da faixa de terra. Para a decisão, conforme consta no documento, foi considerado justamente o elevado risco de descarga elétrica e o grave e iminente risco de vida às pessoas que invadiram e ocupam o local irregularmente.
A Vale reitera seu compromisso com a segurança de suas operações, bem como das comunidades onde atuamos. A empresa reforça seu respeito aos moradores e permanece aberta ao diálogo, para continuidade do bom relacionamento nas localidades onde mantém operações”.

Reportagem: Bariloche Silva – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar
Foto: Elson Brito

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu