Publicidade
Marabá

Deputado João Chamon pede providências aos órgãos competentes sobre as queimadas

Durante sessão ordinária desta terça-feira, 19, o deputado estadual João Chamon, denunciou a poluição ambiental causada pelas queimadas em Marabá. Segundo o parlamentar, a fumaça está causando sérios problemas de saúde, não apenas aos moradores de Marabá, mas também de toda região. João Chamon protocou uma Moção pedindo providências urgentes aos órgãos responsáveis pela fiscalização, para que eles possam intervir, buscando acabar com essa situação gravíssima.

Em Marabá, Região Sudeste do Pará, o aumento grandioso do número de focos de queimada vêm sendo um verdadeiro caso de saúde pública e agressão ao meio ambiente, principalmente com o início do veraneio amazônico, onde as temperaturas naturalmente se elevam e o índice de chuvas diminui. A área urbana do Município é uma das maiores prejudicadas.

Nas margens das vias públicas, em especial na Transamazônica, a fumaça decorrente das queimadas causa sérios problemas de segurança, pois a visibilidade dos motoristas é bastante reduzida, acarretando acidentes, muitas vezes com vítimas fatais.

Nesse passo, por conta desta preocupante realidade, Marabá foi embargada pelo Ministério do Meio Ambiente por conta das agressões ambientais decorrentes das queimadas.

Sob essa ótica, o deputado estadual, João Chamon, como representante da população de Marabá na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (ALEPA), entendendo que a gravidade da situação ultrapassa os próprios limites territoriais do Município, e, ainda, sob a ótica da competência concorrente dos entes federados para fiscalizar e proteger o meio ambiente, solicita providencias necessárias e urgentes, para o trabalho em conjunto dos órgãos legitimados, dentre eles, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), no sentido de implementar – em conjunto com o Município de Marabá – ações efetivas para o combate, fiscalização e controle das queimadas no Município de Marabá.

“Tal controle, fiscalização e repreensão dos responsáveis pelas queimadas é medida urgente, sob pena de um quadro irreversível de destruição do meio ambiente na cidade e também por motivos de saúde pública, pois o marabaense padece todos os dias em decorrência dos sintomas inerentes as queimadas naturais e criminosas na região”, finalizou João Chamon.

 

Publicidade

Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing LTDA-ME
CNPJ: 05.200.883.0001-05 Parauapebas-Pará-Brasil
(94) 99121-9293 | (94) 981342558

Todos os direitos reservados © 2017 Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing Ltda-ME
Desenvolvimento Web: Agência Maktub

To Top
error: Reprodução proibida!