Publicidade

É de Parauapebas o atual campeão nacional peso pesado do Jungle Fight

Roger The Tiger já está na história do maior evento de MMA da América Latina

O atleta Rogger The Tiger já acumula seis vitórias em seis lutas na carreira profissional. Aos 28 anos já é detentor do cinturão da categoria Peso Pesado do maior evento de MMA (Artes Marciais Mistas) da América Latina, o Jungle Fight. Especialista no Muay Thai, Rogger teve a oportunidade de encaixar uma guilhotina já no terceiro round, obrigando o adversário a desistir do combate.


Rogger tenta explicar o sentimento depois que o anunciaram e entregaram a ele o cinturão.
“Passou um filme da minha vida inteira. Tantas coisas para falar, tantas pessoas para agradecer. E eu mesmo não estava acreditando diante das porradas que levei lá dentro. Lembro que não estava aguentando ficar em pé. E não era de cansaço e sim de muita emoção”, relata Rogger.

A conquista histórica foi em julho do ano passado, na 91ª edição do evento sediado em Contagem, Minas Gerais. Mas, foi agora no início de 2018 que o campeão esteve em Parauapebas e pôde comemorar o título ao lado de familiares e da equipe da academia Ação e Reação. Foi aqui que ele treinou incansavelmente e encontrou pessoas que acreditaram em seu potencial, principalmente nos momentos mais difíceis de sua vida.

“O que posso dizer é que todos merecemos uma segunda chance. Às vezes, a falta de oportunidade faz com que muitas pessoas se percam na vida, sejam marginalizadas pela sociedade. É preciso que tenham pessoas que acreditem no próximo, que estendam a mão. A partir dessa atitude, é possível sonhar com um caminho de conquistas”, relata o campeão.

Orgulho e inspiração. Esses são alguns dos sentimentos relatados pelo Sensei Cleiton diante da história de superação de Rogger.
“O Rogger é um exemplo de milhares de pessoas que precisam apenas de oportunidades e de pessoas que acreditem em seu potencial. Que muitos jovens possam se espelhar e seguir em busca de seus objetivos”, relata o sensei.

De Parauapebas para o mundo

Rogger chegou a lutar em competições amadoras em Parauapebas e em outras cidades, mas com o objetivo de dar início a uma carreira profissional decidiu em 2013 ir morar em Patos de Minas onde começou a treinar com a Equipe Nova União.

Ele chegou a ir para o Rio de Janeiro onde teve a oportunidade de treinar com José Aldo e Junior Cigano, dois grandes nomes do MMA na atualidade. Ao longo de sua preparação, foi ganhando preparo e experiência.

“Não passava do primeiro round nas minhas lutas e tudo por nocaute. Até que cheguei num evento de Minas Gerais e peguei um grande adversário que era ex-participante do UFC e consegui ter êxito no primeiro round por nocaute. Com essa vitória veio o convite para lutar em busca do cinturão do Jungle”, conta o campeão.

Ainda de acordo com o campeão, para pensar numa carreira profissional é preciso que o atleta viaje para outros estados, para estar mais próximos das grandes equipes e eventos de MMA.

“O próprio Estado não te dá essa oportunidade são muitos atletas que surgem e as vezes você não consegue se destacar tanto. Já quando você vai pra fora é possível mostrar o seu trabalho devido ao mercado que é bem mais amplo. E graças a Deus estou conseguindo subir degrau por degrau. É preciso ter muito foco e determinação”, detalha Rogger.

 

Futuro do campeão

Rogger está se recuperando de uma lesão no dedo ocasionada durante um treino. Mas, os seus empresários: Wallid Ismail e Ricardo Carlini já cuidam do futuro do campeão. O próximo desafio já deverá ser a defesa do cinturão.

Sobre Jungle Fight

O Jungle Fight foi criado em 2003 pelo empresário Wallid Ismail, que foi oito vezes campeão brasileiro de Jiu-Jitsu, ex-campeão mundial de Vale Tudo.

O Jungle Fight tem sido descrito como “o melhor evento de MMA em todo o Brasil e América Latina”. O Jungle Fight se popularizou e hoje tem transmissão ao vivo na TV aberta (BAND), no canal por assinatura Band Sports e nos Estados Unidos é transmitido pelo ESPN3 e ESPN Deportes.

Atletas de alta performance projetaram suas carreiras no Jungle Fight, como: José Aldo, Lyoto Machida, Fabrício Werdum, Renan Barão e Rogério Minotouro.

Reportagem: Anne Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu