Publicidade

Escola realiza campanha de combate ao suicídio

NÃO É DRAMA. NÃO É PRA CHAMAR ATENÇÃO. NÃO É FALTA DE DEUS. MUITO MENOS FRESCURA

As inscrições acima estão numa faixa exposta na entrada principal da Escola Estadual de Ensino Médio Marluce Massariol, em Parauapebas, que está encerrando o Setembro Amarelo, mês escolhido para fazer campanha contra o suicídio ocorrido, no Brasil, em grande proporção em adolescentes e jovens.


De acordo com a diretora daquela instituição de ensino, Ana Francisca, a resposta dos alunos ao ser chamados a participar da campanha foi excelente, tendo respondido a todas as atividades propostas.

Entre as atividades está a conscientização à população feita pelos alunos nas ruas próximas à escola onde houve distribuição de panfletos e orientação verbal acerca do assunto.

“Fortalecemos a ideia desta campanha a partir de um momento em que começamos a notar muitos alunos depressivos. Aí, reconhecemos ser urgente uma intervenção da escola, das igrejas e da sociedade como um todo na busca de apoio a este adolescente, pois o mais importante é a vida para que eles cresçam com saúde, além de física e mental, para se tornar um cidadão de bem e com atitudes equilibradas podendo mostrar ao que veio”, explicou Ana Francisca, dando como outra importante atividade oficina para elaboração de vídeos o que, segundo ela, serve para os jovens aprenderem editar imagens que tragam boas mensagens, já que eles gostam de filmar e compartilhar vídeos recebidos nas redes sociais.

 

Ainda de acordo com a diretora, entre as alegações apresentadas pelos adolescentes e jovens para pensar em dar cabo à própria vida estão abuso sexual, ideologia de gênero, paixões não correspondidas, problemas familiares entre outros. “Coisas que para nós que temos maturidade parece bobagens, mas para eles é muito sério”, avaliou Ana Francisca, dando conta que a perceber a diferença no estudante procura ajuda aos profissionais em saúde mental e encaminha o adolescente.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu