Publicidade

Governo do Estado investe maciçamente para progresso de Carajás

A Região de Integração de Carajás nunca antes viu tantos investimentos por parte do Governo do Estado. No último final de semana, quando o governador Simão Jatene esteve em Marabá para entregar importantes obras e serviços ao povo do município e da região, ficou claro o compromisso do governo estadual no que concerne aos anseios da comunidade carajaense.
Composta por 12 municípios (Marabá, Parauapebas, Canaã dos Carajás, Eldorado do Carajás, Curionópolis, Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande do Araguaia, Palestina do Pará, Piçarra, São Domingos do Araguaia, São Geraldo do Araguaia e São João do Araguaia), a Região de Integração de Carajás conseguiu seus maiores avanços, em indicadores sociais e econômicos, no governo Jatene, conforme apontam as estatísticas oficiais.
Atualmente, com aproximadamente 615 mil habitantes, é a região que mais cresce no Estado, tanto demograficamente quanto em geração de riquezas, além de deter a segunda melhor qualidade de vida do Pará, segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), por meio de seu Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM).

Para se ter ideia do crescimento de Carajás, basta perceber que, desde que Simão Jatene assumiu o Executivo estadual até o momento, a população apresentou acréscimo de 45 mil novos moradores – um contingente superior ao total de habitantes de 98 municípios paraenses. O próprio Estado do Pará, beneficiado pela política de incentivo ao desenvolvimento econômico do atual governo, disparou em exportações: em três anos de gestão (de 2011 a 2013), o Pará exportou 23% a mais que os quatro anos do governo anterior.
Foram 18,3 bilhões de dólares em 2011 mais 14,8 bilhões de dólares em 2012 e outros 15,9 bilhões de dólares em 2013, totalizando 49 bilhões de dólares exportados pelo Pará no triênio. Durante os quatro anos do governo anterior, o Pará exportou 39,8 bilhões de dólares, conforme o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Esse comparativo denota que o Estado está no rumo certo.
E não é só. A pobreza decresceu de 46,92% da população para 32,33% e o desempregou caiu de 13,04% para 9,03% entre os maiores de 18 anos no período, de acordo com o Pnud. Segundo a entidade, também, a taxa de analfabetismo paraense caiu 5% – passou de 16,77% no período antes de Jatene para 11,74% no período pós-Jatene. Os números, divulgados ano passado, revelam que a sociedade paraense está mais escolarizada, ganhando mais, produzindo mais e vivendo melhor, rompendo problemas crônicos que pareciam não mais ter jeito.
Este novo cenário faz com que o Pará seja, cada vez mais, apreciado e procurado por investidores nacionais e estrangeiros, de maneira que o Estado foi o grande atrativo do evento promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) no final do ano passado, tornando-se tema em seminário intitulado “Oportunidades de Investimentos no Pará”. Por meio da conferência, vários investidores ficaram conhecendo o potencial paraense e da Região de Integração de Carajás nas áreas da mineração e do agronegócio, sobretudo.
Assim, tomando por base as ações do Governo do Estado nos dois municípios mais populosos da Região de Integração de Carajás, Marabá (260 mil habitantes) e Parauapebas (184 mil), é possível perceber o compromisso de Jatene para com a sociedade regional, que tem nesses dois municípios a concentração e a representação da maioria dos serviços e equipamentos públicos ofertados pelo Estado do Pará.


PARAUAPEBAS
Escola e cadeia pública serão entregues no segundo semestre
O segundo semestre de Parauapebas será marcado pela entrega de importantes obras e serviços aos cidadãos do município que mais gera riquezas no Pará. Parte do déficit na área de infraestrutura escolar, no ensino médio, será suprida pela entrega de uma escola no Bairro Cidade Jardim. Além disso, para acompanhar as demandas na área de segurança pública, decorrente do crescimento populacional acelerado de Parauapebas, o governador Simão Jatene mandou construir uma cadeia pública.
Essas obras, somadas a outras que vêm aí e àquelas que já foram entregues, também geram emprego e renda no município. Que o diga o pedreiro José de Ribamar Lima Silva, que foi contratado para trabalhar na construção da escola recebendo R$ 2 mil mensais, dinheiro que ele gasta no comércio local, fazendo a economia de Parauapebas girar.
Semelhante oportunidade teve o agente de serviços gerais Manoel Carvalho de Sousa, que trabalhou na reconstrução da PA-275, em 2012, a qual foi entregue pelo governador Jatene em 2013 totalmente recuperada.
De acordo com o presidente do PSDB municipal, José Rinaldo Alves de Carvalho (o Zé Rinaldo), as ordens de serviços assinadas pelo governador Simão Jatene, desde 2011, para a microrregião, totalizam cerca de R$ 100 milhões.

INFRAESTRUTURA
A Rodovia PA-275, que interliga Parauapebas a Eldorado do Carajás em 68 quilômetros, passou de 2006 a 2010 praticamente desaparecida entre buracos, pontes caindo aos pedaços e carcaças de veículos, que não deram conta de chegar ao destino porque se envolveram em acidentes, muitas das vezes fatais para seus condutores.
Mas, em 2013, tudo mudou. O governo do Estado entregou a PA-275 novinha em folha. Zé Rinaldo diz que o governo do Estado investiu quase R$ 26 milhões, em recursos próprios, para recuperar essa importante via, por onde circulam 500 veículos diariamente no fluxo intermunicipal. Até o final de seu governo, Jatene pretende asfaltar mil quilômetros de estradas Pará adentro. A malha viária das estradas estaduais pavimentadas é de 3 mil quilômetros.

EDUCAÇÃO
De acordo com Zé Rinaldo, uma das pautas prioritárias do governo do PSDB na região é a educação, particularmente a situação do ensino médio em Parauapebas. Por meio de algumas reuniões entre representantes do partido e a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), houve avanços. Uma escola de ensino médio está sendo construída no Bairro Cidade Jardim para beneficiar 15 mil habitantes. O investimento é de R$ 3,8 milhões. As obras devem ser concluídas no segundo semestre. “Para nós, do governo do Estado, a educação é um dos pilares da sociedade, mas, sem o devido investimento nela, todo e qualquer projeto está fadado ao fracasso”, explica Rinaldo.
De acordo com o Atlas de Desenvolvimento Humano do Brasil, divulgado em 2013, a população maior de 18 anos e com ensino médio completo de Parauapebas apresentou evolução. Atualmente, 38,59% dos parauapebenses com essa idade concluíram o ensino médio. Há dez anos, o índice era menos da metade: 16,61%. No Brasil, a taxa de ensino médio completo para maiores de 18 é de 37,89% – portanto, menor que a de Parauapebas

SAÚDE
O governador, em visita à região, confirmou que atenderia ao pedido do governo municipal, que solicitou a regionalização do Hospital Municipal de Parauapebas, atualmente em ampliação pela prefeitura. Quando se tornar regional, ele poderá atender, também, aos municípios de Canaã dos Carajás, Curionópolis, Eldorado do Carajás e Água Azul do Norte. E vai, imediatamente, desafogar a demanda do Hospital Regional em Marabá, para onde seguem pacientes que não podem ser atendidos aqui.
Hoje, a rede de saúde de Parauapebas recebe, em média, 600 internações mensais, mais que o dobro de todos os municípios de seu raio de influência. Logo, a iniciativa do governo do Estado, de promover a deslocalização dos serviços de saúde, beneficiando o interior, terá efeito positivo e significativo, sobretudo nesta região, marcada por elevada incidência de dengue e acidentes.

SEGURANÇA
O Governo do Estado está investindo mais de R$ 4 milhões para abrir 306 vagas para detentos do regime provisório com a construção da Cadeia Pública Masculina de Parauapebas, que será entregue a partir de julho. A unidade prisional é obra importante dado o grande crescimento demográfico da região nos últimos anos e a prova prática de que o governo do PSDB está preocupado em denotar uma atuação mais eficaz do sistema de segurança pública do Estado no município.
A nova cadeia de Parauapebas contará com estrutura moderna a fim de que os detentos recebam assistência em diversos serviços, como atendimento odontológico e ambulatorial, consultórios médicos, enfermaria, assistência social, psicólogos, espaços destinados ao atendimento da Defensoria Pública, biblioteca, laboratório de informática, salas de aula e áreas de visitação e lazer para crianças, além de acessibilidade para portadores de deficiência.
A meta do governador Simão Jatene é zerar o déficit de vagas no sistema carcerário do Estado até o fim de 2014, com a criação de cerca de seis mil novas vagas e a construção de 22 novos centros de detenção, em 18 municípios paraenses. Os investimentos totalizam R$ 115 milhões.

SUSTENTABILIDADE
O governo do PSDB é parceiro da Prefeitura Municipal de Parauapebas nos planos Safra de Agricultura Familiar e Safra de Piscicultura, que buscam criar alternativa econômica à extração mineral e melhorar as condições de vida do produtor rural, beneficiando mais de 2 mil famílias de produtores em Parauapebas. O plano conta com supervisão técnica da Emater e da Adepará, órgãos do Estado.
A agricultura familiar tem se destacado e aumentado participação, ainda que discretamente, na economia de Parauapebas e poderá, no futuro, ser um dos sustentáculos do orçamento local, quando a exaustão das minas se tornar realidade. Hoje, a mineração movimenta 90% da economia local e, por outro lado, 86% do território municipal estão ocupados com áreas de preservação ambiental, de maneira que é preciso otimizar a produção agrícola, e o Governo do Estado está empenhado nessa seara em Parauapebas.

CAMPONESES
Acreditando na força do campo e no pequeno produtor, o Governo do Estado está contemplando, em Parauapebas, sete famílias de agricultores familiares com recursos da ordem de R$ 249 mil, para incentivo à pecuária mista e à hortifruticultura. A pecuária mista (de corte e de leite) ocupa papel de destaque na base da economia de Parauapebas, seguida pela produção de hortaliças.
Os recursos são oriundos do Programa Nacional de Fortalecimento à Agricultura Familiar (Pronaf) e serão viabilizados pelo Banco da Amazônia, ao passo que os projetos técnicos de financiamento têm a assinatura da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater). Os financiamentos variam entre R$ 5 mil e R$ 76 mil, pelas linhas Pronaf Mulher, AC (custeio) e Mais Alimentos, e beneficiarão famílias nos assentamentos Rio Branco, Goianos e Itacaiúnas, entre oturas comunidades da zona rural do município.

MARABÁ
Desde 2013, governo tem injetado R$ 262 milhões em Marabá

Construção da Estação da Cidadania, do Centro de Convenções e Eventos, da Estação de Tratamento de Água (ETA), da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), do Centro de Triagem Masculino e do Centro de Recuperação Feminino; ampliação do Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP); reforma das escolas de ensino médio Liberdade, Gaspar Viana e Anísio Teixeira; implantação do Núcleo de Operações Especiais; e iluminação da Rodovia Transamazônica (BR-230) nos seis quilômetros do trecho urbano duplicado.
Essas, entre outras, são parte das ações que mostram a presença do governo de Simão Jatene em Marabá, a principal cidade da Mesorregião do Sudeste Paraense, bem como da Região de Integração de Carajás.
Do início de 2012 até o momento, o governador assinou abras e serviços para o município as quais movimentam cerca de R$ 262 milhões. Só para ilustrar, esse investimento equivale a mais da metade (56%) dos R$ 465,3 milhões que compuseram a receita orçamentária da Prefeitura Municipal de Marabá em 2012, de acordo com dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

O governador Simão Jatene entregou na tarde desta sexta-feira (3), a primeira etapa da ampliação do sistema de abastecimento de água de Marabá
O governador Simão Jatene entregou na tarde desta sexta-feira (3), a primeira etapa da ampliação do sistema de abastecimento de água de Marabá

SANEAMENTO
Entre as ações mais importantes do Governo do Estado em Marabá estão os maciços investimentos para garantir água encanada e saneamento básico a, pelo menos, 60 mil cidadãos. Foram investidos R$ 107,2 milhões na construção de uma ETE e outros R$ 100 milhões na construção de uma ETA. Por meio dessas obras, Marabá é mais um município do Norte do país a deixar as estatísticas da precariedade no saneamento básico, onde os municípios paraenses ocupam frequentemente as piores posições, conforme pesquisa divulgada este ano pelo Instituto Trata Brasil.
Com a ampliação do sistema de abastecimento de água, a cobertura do serviço salta, agora, de 35% para 62%, um dos percentuais mais altos do Pará.

SAÚDE
O Governo do Estado também investe no maior centro de saúde da região, o Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso. São R$ 20 milhões para a ampliação do Regional, que terá alas direcionadas a serviços de hemodiálise, hemodinâmica (para procedimentos de angioplastia e cateterismo), nutrição e dietética; 30 novos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) adulto; centro de estudo e pesquisa; farmácia, área administrativa, refeitório e lavanderia; ampliação do bloco cirúrgico e do pronto atendimento, incluindo a adequação da obstetrícia, com a criação de 15 novos leitos para partos de alto risco. Além disso, o hospital vai ganhar 20 máquinas de hemodiálise para atender pacientes renais crônicos.
Hoje, o HRSP é referência em saúde para todos os municípios da Região de Integração de Carajás e para municípios de outras regiões de integração, como Araguaia e Rio Capim, atendendo a pacientes de 22 localidades. É investindo em saúde que a expectativa de vida da população marabaense tem aumentado significativamente, passando de 67,43 anos na década passada para 72,09 anos atualmente.

NEGÓCIOS
Em frente ao Hospital Regional, está a quarta obra de maior vulto do município: o Centro de Convenções e Eventos de Marabá. São cerca de R$ 19 milhões injetados para erguer 13.200 de uma estrutura faraônica que consolidará o município como a maior praça de apresentação de negócios do interior paraense.
O espaço vai dispor de teatro com capacidade para mil pessoas, auditório em forma de semicírculo para 550 pessoas sentadas, bloco administrativo, bloco para feiras, shows e eventos, salas de multiuso, restaurante, lanchonete, banheiros públicos, vestiários e área de jardinagem. Quando estiver pronto, o Centro de Convenções e Eventos terá capacidade para receber até 15 mil pessoas em eventos simultâneos.

INFRAESTRUTURA
Na área de infraestrutura, o Governo do Estado investiu R$ 4 milhões para iluminar os seis quilômetros do trecho urbano duplicado da Rodovia Transamazônica, embelezando Marabá e garantindo aos condutores visibilidade noturna e segurança. No total, 296 postes de 16 metros – com luminárias tipo pétala e lâmpada de vapor metálico de 400W – circundam a rodovia.
Para o taxista Alfredo Sena, a iluminação deu nova cara a Marabá. “Conheço outras cidades do Pará, mas nenhum está tão bonita quanto Marabá. A vista noturna, saindo da Cidade Nova no sentido à Nova Marabá, é esplêndida”, elogia ele, destacando o trabalho do Governo do Estado em promover a iluminação. “Se dependesse de outros governos, a cidade estaria no breu total.”

SEGURANÇA
Em Marabá, o Governo do Estado disponibilizou nada menos que R$ 9,2 milhões para a área da segurança pública. No momento, está sendo construído o Centro de Recuperação Feminino, orçado em R$ 4,2 milhões e que abre 86 vagas para mulheres no sistema prisional paraense. A cadeia feminina de Marabá será a primeira do Norte do Brasil a disponibilizar um berçário destinado à amamentação de bebês das internas. O espaço contará com cinco leitos.
Já a obra do Centro de Triagem Masculino, orçado em R$ 3,6 milhões, possui capacidade para atender 294 internos, em regime fechado, sendo equipada com um bloco administrativo e outro carcerário.
No âmbito policial, Marabá está sendo contemplado com o Núcleo de Operações Especiais (NOE) da Polícia Militar, o primeiro do tipo implantado num interior de Estado. Com investimento do Governo do Estado que gira em torno de R$ 1,4 milhão, o NOE pretende atender de forma eficiente e especializada as demandas da Mesorregião do Sudeste Paraense com efetivos do Batalhão de Choque, do Grupamento Tático, da Companhia de Operações Especiais e Cavalaria.
São investimentos que buscam reduzir ainda mais os índices perversos de violência em Marabá, que, pelos dados apresentados em 2010, figurou no Mapa da Violência como o terceiro município mais mortal do país. No Mapa da Violência divulgado em 2013, Marabá passou à décima posição e tende a melhorar ainda mais em nível nacional.

Estação Cidadania beneficiará milhares de pessoas na região
Estação Cidadania beneficiará milhares de pessoas na região

CIDADANIA
O governador Simão Jatene colocou em funcionamento em Marabá a Estação Cidadania, um espaço ao custo de R$ 2,9 milhões que reúne num só lugar a prestação de diversos serviços públicos ofertados por órgãos do Estado. Instalado no Shopping Pátio Marabá, o espaço conta com atendimento de 17 órgãos e serviços como emissão de documentos, cadastro para emprego, serviços postais, atendimento bancário, assistência médica ao servidor público, solicitação de vistoria técnica do Corpo de Bombeiros e infocentro do programa Navegapará.
Esses serviços conferem dignidade – além de eficiência – à população do município que possui o quarto maior eleitorado paraense, com cerca de 150 mil pessoas aptas a votar até o momento, além de uma das mais altas taxas de natalidade, em meio a um Estado com elevada incidência de habitantes sem registro de nascimento, por exemplo.

EDUCAÇÃO
A reinauguração da Escola Estadual de Ensino Médio Anísio Teixeira se tornou realidade. O estabelecimento passou por reforma completa e ganhou novos espaços, como sala de informática e sala de artes, somadas às atuais 15 salas de aulas, além de laboratórios e de um miniginásio coberto. Todos os ambientes estão climatizados. Uma das escolas mais tradicionais de Marabá, a Anísio Teixeira funciona em três turnos e possui 1.200 alunos matriculados, com capacidade para atender até 1.500. É, sem dúvida, uma das melhores estruturas do Pará, incluindo escolas públicas e privadas.
Além da Anísio Teixeira, Marabá recebeu em 2013 as escolas estaduais Liberdade e Gaspar Viana totalmente reformadas, ampliadas e climatizadas. Isso porque investimento em educação é uma das bandeiras do Governo do Estado, que enxerga Marabá como um dos principais polos acadêmicos do Pará, já que o município concentra instituições públicas como o Instituto Federal do Pará (IFPA), a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e a Universidade do Estado do Pará (Uepa), todas as quais prontas para receber os egressos do ensino médio em cursos como o de Medicina, uma importante conquista de Marabá por meio do Executivo estadual.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu