Publicidade

Igrejas evangélicas realizam programações no réveillon

Elas existem em grande número e estão espalhadas pelas cidades onde se apresentam com os mais diversos nomes. São as igrejas evangélicas que têm por propósito pregar o Evangelho de Jesus Cristo, promovendo assim a conversão de pessoas que deixam o ‘velho’ jeito de viver e se propõem a iniciar um ‘novo’ modo de vida.

As programações de tais religiões proporcionam aos adeptos entretenimento e atos religiosos, através do que chamam de adoração, em dias em que a outra parte da população que dela não fazem parte se dedicam a outras ocupações como, por exemplo, carnaval, festa da virada, entre outras, consideradas ‘mundanas’ por algumas religiões.


“Esta é uma forma de manter as pessoas longe dos perigos que rondam em dias de festividades com bebedeiras”, explica José Pereira, pastor presidente da Igreja Assembléia de Deus Ministério de Madureira, em Ourilândia do Norte, detalhando que enquanto as pessoas estão ocupadas com a programação evangélica, estão livres de se envolver em acidentes, brigas ou outras coisas desagradáveis.

Na virada de ano, as igrejas evangélicas fazem uma programação especial iniciando o ano com o ato simbólico da Ceia Pascal, feita por Jesus horas antes de ser preso e entregue ao julgamento que antecedeu à sua crucificação e morte. É a Santa Ceia, feita para que os féis se sintam mais perto de Jesus e longe das coisas que podem causar danos à saúde, segurança e até a espiritualidade.

Os chamados retiros espirituais ou encontros com Deus, também acontecem sob a realização de algumas denominações religiosas, momento propício para que as pessoas provem da espiritualidade com mais intensidade e saiam deles com reforço espiritual e assim consigam continuar suas respectivas caminhadas se libertando do que antes as oprimia. Diversos relatos são contados por pessoas que passaram por experiências semelhantes e dizem ter começado a ver a vida por outro ângulo e assim, ter mais fervor para a prática religiosa. “Eu ia à igreja apenas para satisfazer meus pais. Porém, depois que participei de um retiro, entendi melhor e tive combustível para continuar a participar das programações da igreja que antes achava chata”, lembra Rayane Vieira, que há cinco anos participou de um retiro no período de carnaval e hoje ocupa lugar de liderança em sua religião.

Para o pastor José Pereira, é preciso ter criatividade para atrair e manter na igreja as pessoas, principalmente os jovens. “O mundo lá fora oferece muitas coisas atrativas para a carne. E isso, para os jovens parece bom, no entanto no final reserva a morte. Nosso papel como líder espiritual é mostrar a elas que só Jesus é o caminho, a verdade e a vida. E isso conseguimos através de didática de acordo com a idade deles”, reconhece José Pereira, detalhando que todos os anos, inclusive neste, o Réveillon foi feito com uma programação para toda a irmandade, porém, com foco principal para a juventude com confraternização, brincadeiras e também com um banquete espiritual que é a Santa Ceia.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu