Publicidade

Instituto Rede Cidadania inicia suas ações em Parauapebas

Tendo por objetivos principais apoiar, promover, incentivar, coordenar e executar ações, planos, programas, projetos e serviços nas áreas socioambientais, socioassistenciais, socioculturais e socioesportivas, com ênfase no protagonismo social e empoderamento de adolescentes e jovens, promovendo sua preparação para o exercício da cidadania, desenvolvimento humano, inclusão social e inserção no mercado de trabalho, o Instituto Rede Cidadania já está realizando ações em Parauapebas.

Uma de suas ações foi o Projeto Dia de Lazer com a Juventude, que teve como objetivo consolidar direitos de convivência, lazer e cidadania, propiciando a participação familiar e comunitária de adolescentes e jovens.


O projeto é realizado pelo Instituto Rede Cidadania, em parceria com o Centro Universitário Leonardo Da Vinci (Uniaselv) e a contribuição da assistente social Flávia Gil, que coordenou as diversas atividades.

“Hoje o Brasil tem quase 50 milhões de pessoas entre 15 e 29 anos de idade, muitos deles sem perspectiva de vida, por lhes faltar qualificação profissional, apoio familiar e oportunidade”, explicou o diretor executivo do Instituto Rede Cidadania, Francisco Cleiton, preocupado com os descaminhos desses adolescentes e jovens, por não ter encaminhamento, ficando à mercê de muitas outras situações, podendo ir parar na criminalidade.

Por isto, o Instituto Rede Cidadania apresenta como proposta trabalhar o protagonismo desses indivíduos, dando a eles empoderamento para que possam ter condições de construir seus projetos de vida.

Segundo ele, os pilares do instituto são voltados para a educação, esporte e cultura, por serem atrativos para pessoas nessa etária.

 

“Faremos um trabalho independente, sem criar laços políticos ou partidários, com autonomia para receber incentivos da iniciativa privada, bem como recursos públicos disponíveis para financiar projetos dessa natureza”, planeja Francisco Cleiton, esclarecendo que a participação é aberta para todos os que estiverem dentro dessa faixa etária, e sempre que tiver projetos ou ações em andamentos serão divulgados nos veículos de comunicação, redes sociais e nos canais do Instituto Rede Cidadania.

A seleção do adolescente ou jovem para cada projeto será, de acordo com Cleiton, pela identificação do interessado que demonstrar em seu perfil se encaixar neste ou naquele; quer seja de ressocialização, entretenimento, qualificação ou inserção no mercado de trabalho.

“Pretendemos mobilizar o mundo empresarial, o poder público e a sociedade civil. Todos são bem-vindos a participar dessa tarefa, que é de todos nós, pois, ao construir um futuro melhor para a juventude, estaremos, em breve, colhendo frutos para todos”, resumiu Francisco Cleiton.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu