Publicidade

Investimentos da Vale no Pará chegam a US$ 2,6 bilhões no 1º semestre

A Vale investiu [1] US$ 2,6 bilhões no Pará nos primeiros seis meses de 2014. Na área socioambiental, o investimento da empresa foi de US$ 70,3 milhões no semestre, 6% a mais que no mesmo período do ano passado.

Minerais ferrosos
Serra Leste, a planta de processamento a seco da Vale (Curionópolis), está em fase final de teste. O projeto Ferro Carajás S11D (incluindo mina, usina e logística – CLN S11D) alcançou 32% de avanço físico agregado no segundo trimestre deste ano. Nesse período, a Vale iniciou a montagem das bases pré-moldadas do transportador de correias de longa distância, concluiu a moagem e o peneiramento secundário para as fundações da planta.


Metais Básicos
No segundo trimestre deste ano, o segmento de metais básicos concluiu sua principal expansão de crescimento para os próximos anos. Salobo II foi entregue dentro do prazo. A expansão aumentará a capacidade de produção de cobre do Salobo em 100%, passando de 100 mil toneladas por ano para 200 mil toneladas por ano. A primeira produção de concentrado de cobre do Salobo II ocorreu no inicio de junho passado.

Produção
A Vale produziu 79,4 milhões de toneladas de minério de ferro no segundo trimestre, a melhor performance para este período, com ganhos em todos os sistemas na comparação com o primeiro trimestre. A produção no primeiro semestre de 2014 totalizou 150,5 milhões de toneladas, 15,1 milhões de toneladas acima do primeiro semestre de 2013.

Em Carajás (Parauapebas), a produção foi de 29,3 milhões de toneladas de minério de ferro, um novo recorde para um segundo trimestre, superando em 25,3% o primeiro trimestre deste ano e em 33,7% o mesmo período do ano passado. O bom desempenho operacional se deve a melhores condições climáticas e ao início das operações da nova usina de Carajás.
A produção de manganês da Vale alcançou 505 mil toneladas no trimestre, com 370 mil toneladas produzidas somente pela Mina do Azul, também localizada no Complexo de Carajás, um aumento de 11,4% em comparação com trimestre anterior.

Já o volume de cobre contido em concentrado produzido pela empresa no trimestre foi de 81 mil toneladas. O Pará responde por mais da metade do total, com 26,5 mil toneladas produzidas pela Mina do Sossego (Canaã dos Carajás) e 19,7 mil toneladas pelo Salobo (Marabá).
A produção de níquel atingiu 61,7 mil toneladas no trimestre. Em Onça Puma (Ourilândia do Norte), o volume de níquel contido em ferroníquel produzido foi de 5,2 mil toneladas, mantendo aproximadamente 85% de sua capacidade nominal.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu