Publicidade

Jovens assinam contrato na mineradora Vale

O total de 832 jovens foi contratado para sua experiência profissional na Vale. Eles ingressaram na empresa por meio dos Programas Porta de Entrada, que promovem formação teórica e prática nas operações da empresa no Pará. Os cursos com duração de 1 a 2 anos, asseguram além da capacitação, vale transporte, plano de saúde, seguro de vida, ticket alimentação e em muitos casos o primeiro emprego. O último grupo, com 172 jovens, assinou seus contratos para atuar em Ourilândia do Norte, Canaã dos Carajás e Curionópolis.

A formação é dividida em duas etapas. A primeira, fase teórica, ocorre por meio da expertise de um parceiro técnico, como a Escola Técnica Vale dos Carajás e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). A segunda fase, prática, é realizada na área operacional da empresa. Ao longo do ano, jovens aprendizes, trainees e estagiários, modalidade regular e técnica, iniciaram sua formação profissional na empresa. O número de treinandos esse ano superou a estimativa inicial de 780 das vagas ofertadas.


Em 2018, também foi iniciada uma nova modalidade com uma turma voltada para pessoas com deficiência. “Para mim é uma vitória, porque eu não desisti no meu caminho. Eu lutei para chegar até aqui e valeu super a pena. Fui recebida de maneira igual. Eu amei isso. Eu não gosto que os outros tenham pena de mim, porque eu sou uma pessoa como todas as outras e faço tudo igual. Não vejo que há diferença”, afirma a jovem aprendiz Samara Matias.

Primeiro emprego

Perla Oliveira, que é natural de Parauapebas, sempre ouviu falar muito da Vale. Ela também ingressou na empresa por meio dos Programas Porta de Entrada, admitida juntamente com outros 109 trainees de operação de mina que ingressaram na parte prática em outubro deste ano. Feliz pela primeira assinatura na carteira de trabalho, Perla comenta sobre as expectativas que vê com esta oportunidade. “São as melhores possíveis. Estou nervosa e ansiosa, porque teremos um desafio muito grande pela frente, mas eu estou preparada para o que der e vier”, afirma.

Os Programas de formação de Trainees e Jovem Aprendiz integram os programas porta de entrada de Vale, que têm como objetivo contribuir com a preparação de jovens para o mercado de trabalho e fortalecer a geração de conhecimento técnico para a cadeia de mineração na região sul e sudeste do Pará.

Os contratos duram em média dois anos, com possibilidade de serem efetivados para atuar nas operações da empresa, a depender da disponibilidade de vagas. De acordo com a gerente de RH, Carmene Abreu, “o índice de absorção do Programa de Formação Profissional, que são os trainees, chega a 80%”.

Ainda segundo Carmene, além da competência técnica, o comportamento com relação a sua saúde, a consciência sobre a importância das normas de segurança no trabalho estão entre os fatores que mais pesam na avaliação dos profissionais. “Proteção ao meio ambiente e ética no ambiente de trabalho com respeito à diversidade, sem discriminação com raça, gênero e religião também são avaliados”, explica.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu