Publicidade
Polícia

Justiça decreta prisão de prefeito de Tucuruí por assassinato de antecessor

Arthur Brito era vice-prefeito de Jones William e assumiu o cargo após a morte do prefeito. Ele é apontado como um dos mandantes do crime. (Foto: Reprodução)

Policiais civis realizam na manhã desta segunda-feira (30), em Tucuruí, no sudeste paraense, uma operação para prender suspeitos de envolvimento no assassinato do prefeito Jones William, assassinado em julho deste ano. Entre as pessoas que foram conduzidas coercitivamente para depor sobre o caso está o atual prefeito do município, Arthur Brito, que assumiu o cargo após a morte de Jones.

Ao todo, estão sendo cumpridos 13 mandados de condução coercitiva, 10 mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária. Além de Arthur, também foram procurados pela polícia Josy Brito e Lucas Brito, mãe e irmão do atual prefeito; comandante Wilson e Marlon, amigos de Arthur; Birinha e Patrick, pistoleiros, sendo o segundo ainda segurança de Josy; Tiago Canaã, que trabalhava como motorista do atual prefeito; e dois homens identificados como Clóvis e Cleiton, que seriam agiotas e sócios do prefeito.

Os policiais estão nas casas dos envolvidos desde às 6h para cumprir os mandados judiciais. Segundo informações de policiais, e pelo menos outras nove pessoas estão na mira da polícia.

Por nota, a prefeitura de Tucuruí afirmou que não há nenhum mandado de prisão nem acusação contra o Arthur Brito, e que ele “foi convidado a prestar depoimentos perante a autoridade responsável pela apuração dos fatos”.

RELEMBRE O CASO

O prefeito Jones William foi executado a tiros no dia 25 de julho deste ano, enquanto visitava uma obra no bairro Cristo Vive. Dois homens em uma motocicleta fizeram uma emboscada e dispararam cinco vezes contra o prefeito, que chegou a ser encaminhado ao hospital, mas acabou morrendo.

O suspeito de disparar contra o prefeito, Bruno Marcos, foi preso em setembro, ao tentar deixar Belém pelo Aeroporto Internacional. Na última semana, outro suspeito de envolvimento, apontado como o condutor da moto que levava o atirador, também foi preso.

Prisões

Após a operação, quatro homens suspeitos de envolvimento na morte do prefeito estão detidos, Genivaldo Farias de Oliveira, Marlon Frank e Paulo Ricardo Vieira que estavam com o mandado de prisão expedido.

O quarto preso foi identificado pelo nome de Cleiton. Segundo a imprensa local, o homem foi pego quando tentava fugir da cidade.

A polícia não confirmou se ele estava tentando fugir por ter mandado expedido ou estaria na fila para depor coercitivamente.

(Com informações do Diário do Pará)

Publicidade
Publicidade

Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing LTDA-ME
CNPJ: 05.200.883.0001-05 Parauapebas-Pará-Brasil
(94) 99121-9293 | (94) 981342558

Todos os direitos reservados © 2017 Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing Ltda-ME
Desenvolvimento Web: Agência Maktub

To Top
error: Reprodução proibida!