Publicidade

Pará registra mais de 18,6 mil novos negócios em 2014, aponta Jucepa

Somando os registros de novas empresas através da Junta Comercial do Estado do Pará (Jucepa) e do cadastro no Portal do Empreendedor, do governo federal, que reúne os registros de Microempreendedor Individual, o Estado Pará soma 18.627 novos negócios apenas nos seis primeiros meses de 2014, segundo dados da Jucepa.

Deste total, 13.581 foram feitos no Portal do Empreendedor, classificados como Microempreendedor Individual, e outros 5.046 com registro na Jucepa. Segundo o balanço do primeiro semestre feito pela Jucepa, somente as três principais áreas (comércio, indústria e serviços) concentram mais de 90% dos novos negócios, sendo 9.772 no comércio, 1.763 na indústria e outras 5.807 novas empresas no segmento serviços.


O Pará conta, atualmente, com 291.023 empresas ativas, das 78.556 em Belém. No entanto, o crescimento de registros no interior do Estado é um dos destaques observados. Com as unidades regionais localizadas nos principais polos de integração, que fazem chegar aos municípios do interior informações e serviços do Registro Público de Empresas Mercantis, a Jucepa observa aumento expressivo do percentual de constituições de novos negócios no interior do Estado. Apenas no primeiro semestre de 2014 foram 3.478 constituições, que correspondem a 68,93% do total de empresas registradas pela Junta em todo o Estado.

O acesso aos serviços para o usuário através das unidades desconcentradas, que abrangem vários municípios, facilita e agiliza as aberturas de empresas no Estado. “A Jucepa tem 14 unidades e mais três em fase de implantação, e através desse projeto de interiorização a Junta Comercial tem se aproximado cada vez mais dos usuários”, afirma o presidente da Jucepa, Paulo Sérgio Pinheiro.

Segmentos – Ainda segundo os dados da Jucepa, no exercício de 2013, as atividades mais fomentadas pelo mercado paraense foram o comércio varejista (31,86%), atacadista (5,91%), atividade fabril (3,04%) e outras atividades de produção, sendo que a maior fatia do mercado é fomentada pelas variáveis do setor de serviços, demonstrando que a economia do Estado tem como base de sustentação essa vertente, podendo ainda desenvolver outras fontes que possam servir de atrativos aos negócios.

No último trimestre de 2013, foram contabilizadas 2.801 constituições na Jucepa, um crescimento considerável (de 9,54%) em relação ao mesmo período de 2012 (com 2.557 constituições). Em relação à Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli), foram constituídas 1.093 apenas no primeiro semestre de 2014. Em 2013 todo, o número de Eireli constituídas chegou a 1.775.

Algumas das atividades que mais têm atraído empresas no segmento Eireli são: construção de edifícios; o comércio varejista de materiais de construção em geral; comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios; o comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios (minimercados, mercearias e armazéns); e restaurantes e similares.

Na modalidade Microempreendedor Individual (MEI), que é feita por meio do Portal do Empreendedor do governo federal, no quarto trimestre de 2013, no Pará, foram registrados 5.845 MEI, superior ao período em 2012, que registrou 4.373 MEI (33,66%). Os dois primeiros trimestres de 2014 somam 13.581, enquanto que em todo o ano de 2013 foram 25,8 mil novos microempreendedores.

Reportagem: Diane Maués

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu