Banner Educar


PARAUAPEBAS: Concursados realizam manifestação contra o SAAEP

PARAUAPEBAS: Concursados realizam manifestação contra o SAAEP

Todos são servidores concursados, porém, em período probatório, que protestam contra a terceirização que porá fim ao sonho de estabilidade. Quem falou com a equipe e reportagem do Portal Pebinha de Açúcar, foi Itaci Silva Camelo, auxiliar administrativo, denunciando estar em curso a reforma da Lei 4.400, que versa sobre a estrutura administrativa do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (SAAEP), sem a consulta ao sindicato da categoria nem dos servidores concursados.

Esta reforma, segundo os manifestantes, acaba atingindo diretamente os concursados que estão em estado probatório, já que com ela, vem a extinção de diversos cargos que antes eram providos em concurso público. “A tendência é colocar contratados por empresa terceirizada, além de comissionados dentro da autarquia. Isso faz com que nós concursados percamos nossa autonomia”, explica Itaci, qualificando os concursados como fiscalizadores genuínos dentro da instituição.

Com a reforma, serão extintos os seguintes cargos que passaram a ser operados por funcionários de empresas terceirizadas: ASG, motorista, vigia, operador de bomba, operador de ETA, operador de ETE, fiscal leiturista, supervisor de campo e motorista; prejuízo para mais de 50 servidores que, aprovados no concurso, poderão deixar de ser efetivados.

De acordo com os manifestantes, outro concurso público estava prestes a ser realizado pelo SAAEP, para provimento dos cargos que agora estão sendo extintos, mas com a reforma ele foi suspenso. Eles alegam que um concurso será realizado para os seguintes cargos: agente de saneamento, auxiliar operacional, educador ambiental, químico, técnico em química e técnico em edificações; porém com poucas vagas ofertadas. “A autarquia vem fazendo caminho inverso, reduzindo o número de concursados. Assim o órgão passa a ter autonomia para fazer uma gestão livre de fiscalização e barganhar favores em troca de votos”, denuncia Itaci, dizendo que o pedido do grupo de servidores que se sentem prejudicados juntamente com o sindicato da categoria é que estejam envolvidos dentro da discussão da reforma da Lei em questão.

Além de protestar na frente do prédio onde funciona o SAAEP, no Bairro Beira Rio, os concursados também se deslocaram até a Câmara Municipal de Parauapebas, com o objetivo de pressionar os parlamentares, para que a reforma da Lei não seja aprovada.

Outro lado

Durante a tarde de ontem, sexta-feira (13), a equipe de reportagem do Portal Pebinha de Açúcar entrou em contato com a Assessoria de Comunicação do SAAEP, para que a autarquia se manifestasse sobre o assunto, porém, até o fechamento da matéria não obteve resposta.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Fechar Menu
error: Reprodução proibida!