Publicidade

Parauapebas, uma cidade de empreendedores

“Logo de início já sentimos que ia dá certo, as mercadorias saíam muito rápido. Durante todo esse tempo somente em um ano o nosso faturamento foi menor que ano anterior, foi na época em que a Vale foi privatizada”, informou o empresário. Esse exemplo retrata a conquista de vários outros empreendedores que apostaram na cidade, que investiram e que já obtiveram retorno.


Esse lado empreendedor de Parauapebas se fortalece a cada dia, é o que afirma o gerente do Sebrae Raimundo Nonato de Oliveira. “Eu vejo aqui um microclima de forte empreendedorismo e a sua dinâmica é envolvente”, cita Raimundo quando se refere aos alunos da Universidade Federal Rural da Amazônia, polo de Parauapebas, vencedores do Desafio Sebrae internacional, em março desse ano.

Os números comprovam essa tendência, até 24 de abril desse ano, 2.399 pessoas atuavam como Microempreendedores Individuais (MEI), o que representa 3% desse tipo de registro empresarial em todo o Pará, e a procura aumenta a cada dia, de acordo com o gerente do Sebrae.
O empreendedorismo é despertado pelas oportunidades que a cidade apresenta, a revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios, por exemplo, aponta Parauapebas como uma das melhores cidades brasileiras, entre cem e duzentos mil habitantes, para se abrir um negócio, já a revista Exame diz que o mercado é ávido por serviços nas áreas de educação, saúde e lazer.

BANCO DO POVO
De acordo com o diagnóstico sócio econômico produzido pela Fadesp a pedido da Prefeitura no ano de 2011, há um alto índice de formalização das empresas de pequeno porte na cidade.

Para aumentar ainda mais esse índice e fomentar muito mais o empreendedorismo, a prefeitura disponibiliza crédito para pessoas físicas ou jurídicas que se interessam em montar um negócio ou que já possuem, por meio do Banco do Povo. Até 2012, o banco disponibilizou em média 200 créditos por ano, e a meta da gestão atual é ampliar para 500.

Hoje, são gerados 737 empregos diretos e 2850 indiretos, com a ampliação do atendimento a previsão é que esses números dupliquem. Além do crédito, os empreendedores recebem orientação técnica quanto ao desenvolvimento do negócio e implantação de controles diversos. Toda a estrutura do órgão assim como os valores financiados são de recursos próprios da Prefeitura.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu