Publicidade

Policiais civis combatem crimes ambientais em área de preservação permanente em Marabá

Policiais civis da Delegacia de Conflitos Agrários (DECA) de Marabá, no sudeste do Pará, deflagraram, no último dia 8, operação policial de combate a crimes ambientais no município. Durante a ação policial, foram presos em flagrante José Silvério de Oliveira, de apelido Zé do Guerra, e Hamilton Debella de Abreu, pelo crime de causar dano direto ou indireto em área de preservação permanente, com pena prevista em lei de um a cinco anos de reclusão.

Foram apreendidas 20 toras de madeira, entre elas, a de Castanheira (espécie em extinção e de extração proibida por lei), além de uma licença ambiental apresentada fraudulentamente aos policiais no momento da prisão.


A equipe de policiais civis da Delegacia de Conflitos Agrários, que também atua no combate aos crimes ambientais, já investigava a extração ilegal de madeira na área de preservação permanente há seis meses. “Com o acatamento pela autoridade judicial da representação pela conversão do flagrante em prisão preventiva, um dos principais responsáveis pelo desmatamento na Unidade de Conservação Ambiental Sororó-Itataiunas, conhecido como Zé do Guerra, está preso preventivamente”, ressaltou o delegado Thiago Carneiro, titular da Superintendência Regional do Sudeste do Pará.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu