Publicidade

Quélia Rosa consuma renúncia na tribuna da Câmara Municipal

Após renunciar seu cargo de vice-prefeita e depois querer renunciar a renúncia, Quélia Pereira Rosa (SD) usou a tribuna da Câmara Municipal de Curionópolis e se despediu definitivamente do cargo.

Eleita na chapa que compôs com Adonei Aguiar (DEM), Quélia Rosa assumiu interinamente o comando do Poder Executivo Municipal pelo período de 18 dias, quando Adonei foi afastado pelo Ministério Público por suspeitas em fraudes em licitações.

Saraiva publicidade

Porém, a breve passagem da vice-prefeita pela cadeira executiva não parece ter lhe sido boa experiência, pois assim que saiu dela, protocolou no dia 26 de julho na secretaria da Câmara Municipal de Curionópolis sua carta de renúncia, na qual, não justificava o real motivo de sua saída, porém, ficou claro que entre ela e Adonei, o clima não estava entre os melhores.

No dia seguinte, 27 de julho, Quélia protocolou na mesma Casa de Leis a desistência de sua renúncia, ato que não teve valor, já que o presidente da Câmara, vereador Francisco Aderbal, já havia dado entrada no Fórum do município.

Não tento mais retorno de sua decisão, Quélia Rosa não teve escolha a não ser assumir sua primeira decisão, e ontem (3), na Sessão de Solene de abertura dos trabalhos legislativos, usou a tribuna para dar explicações de sua atitude.

De acordo com Quélia Rosa, o prefeito Adonei Aguiar não lhe deu espaço no governo e durante os primeiros sete meses foi perseguida e julgada por pessoas dentro da administração municipal.
Ela garante que sua intenção sempre foi melhorar a qualidade de vida da população menos favorecida de Curionópolis e diz lamentar que as coisas não tenham acontecido conforme o combinado.

Mesmo assim, Quélia Rosa, agradeceu a população pelo apoio nos dias que passou no governo e fora dele, pediu compreensão pelo seu ato e desejou sorte a Adonei Aguiar em sua gestão.

A Prefeitura Municipal de Curionópolis através de sua Assessoria de Imprensa se manifestou por Nota Pública  à Imprensa, afirmando respeitar a independência da vice-prefeita, Quélia Pereira Rosa, e o ato que tomou por vontade própria dando vacância ao cargo que ora deixa.

Diz ainda a nota que: “O posicionamento deste governo é o mais neutro possível e não se acanhará em continuar respeitando o livre arbítrio de cada cidadão, que ocupe ou não cargo público, em continuar ou deixa-lo de acordo com sua vontade.
A mesma independência entre os poderes não permite que o Poder Executivo interfira nas decisões do Legislativo em receber a CARTA RENÚNCIA cujo encaminhamento se deu ao TRE – Tribunal Regional Eleitoral, que, por fim, concluirá o trâmite em curso. Os atos políticos tomados por ela são de cunho independente e não diz respeito ao chefe do Executivo Municipal que continuará seu plano administrativo trabalhando e promovendo o desenvolvimento do Município”.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu