Publicidade

Seicom e UFPA realizam curso sobre atividade mineral

Evento ainda poderá gerar debates e encontros entre técnicos, gestores e representantes das empresas com jornalistas

No próximo dia 22 de setembro, a Seicom e a UFPA realizam em Parauapebas, no sudeste do Estado, o curso “Desenvolvimento Socioeconômico de Municípios Mineradores”, ministrado pelo professor doutor João Márcio Palheta, do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade. O evento integra uma das políticas definidas pela Seicom através do projeto “Desenvolvimento de Territórios com Mineração”, que foi iniciado com um programa de qualificação executado por meio de convênio com a Universidade Federal do Pará (UFPA).


A primeira parte desse programa consiste em quatro cursos estratégicos onde são repassados os principais e mais atuais conhecimentos nas áreas do direito mineral e ambiental, tributação mineraria, responsabilidade social corporativa, desenvolvimento socioambiental e planejamento estratégico. Todos os temas tem enfoque no desafio do desenvolvimento dos territórios com mineração.
No curso, a abordagem não é apenas do ponto de vista do município que abriga a frente de lavra, mas de todo o seu entorno com a finalidade de provocar uma reflexão sobre a dinâmica socioeconômica da região como um todo.
Convite – Dentro da estratégia do projeto “Desenvolvimento de Territórios com Mineração” está o fomento ao debate sobre a atividade mineraria no Pará. Sendo assim, a Seicom convida jornalistas de diferentes veículos para participar do curso e realizará momentos posteriores para conversas entre os jornalistas e técnicos da Seicom e do município de Parauapebas, que estarão à disposição para entrevistas. Da mesma forma, o evento permitirá contato direto de representantes das empresas mineradoras com os jornalistas para repassar informações sobre a atividade mineraria no Estado. Os profissionais da imprensa poderão ainda conversar com gestores municipais de Parauapebas, lideranças comunitárias e outros atores sociais envolvidos com a questão da mineração.
Assim, além de oferecer um dia de curso gratuito sobre diversos aspectos da atividade mineraria no Estado, os profissionais poderão ter contatos com fontes e personagens para possíveis pautas mais aprofundadas sobre o tema. Lembramos que esse tipo de abordagem permite a inscrição de reportagens em prêmios regionais de jornalismo, como o Prêmio Hamilton Pinheiro de Jornalismo, criado pelo Simineral e pelo Sinjor-PA e o Prêmio Sistema Fiepa de Jornalismo.

Para viabilizar a participação no evento, os veículos e jornalistas interessados devem entrar em contato com a assessoria de comunicação com o máximo de antecedência.
Contexto – Historicamente a atividade mineradora no Pará, responsável pelos primeiros grandes empreendimentos implantados na Amazônia, tem sido vista como uma atividade predatória e pouco capaz de produzir um desenvolvimento endógeno. Cabe, porém, à sua população e ao Estado trabalhar em prol desse desenvolvimento a despeito das previsões pessimistas. E atualmente, a atividade mineral responde por quase um terço do PIB do Estado.

Mais informações entre em contato conosco!

Juliana Loiola Pinheiro – 91 8022 9029 – juliana.loiola.pinheiro@gmail.com

Equipe Ascom /Seicom:

91 3110 2555
seicomascom@gmail.com
ascom@seicompa.com.br

Coordenação da Ascom:
Andrea Lia Amazonas – 91 9144 6691 – andrealia@gmail.com

Assessoria e apoio geral:
Juliana Loiola Pinheiro – 91 8022 9029 – juliana.loiola.pinheiro@gmail.com

Coordenação da ação:
Elielton Amador – 91 9614 1005 – elielton.amador@gmail.com

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu