Trabalhadores da unidade de carvão da Vale em Moatize, em Moçambique, estão em greve desde a noite de segunda-feira por causa de um corte do bônus de remuneração variável. De acordo com a Agência de Informação de Moçambique, 1.400 trabalhadores entraram em greve porque a Vale cortou o pagamento de participação nos lucros, conhecido como remuneração variável, que a empresa diz pagar apenas se conseguir bons resultados financeiros.

A Vale disse que nenhum empregado recebeu o bônus porque a companhia não obteve a performance necessária no ano passado, devido à queda nos preços globais de commodities.

De acordo com a Vale, nenhum trabalhador global receberá a remuneração variável referente a 2015. Isso porque “a empresa não alcançou os resultados mínimos financeiros requeridos para se acionar seu pagamento”. A Vale afirma que a situação desfavorável ao pagamento da RV deve-se à queda de preço dos produtos que a Vale produz mundialmente, incluindo o carvão.

A RV é um pagamento adicional que a Vale global concede em todo o mundo, como prêmio em consequência de resultados positivos e extraordinários alcançados pela empresa. A RV, para cada trabalhador, é definida com base nos lucros gerados e com base no desempenho individual durante o ano.