Publicidade
Economia

Trabalhadores da mineração poderão perder 50% de seus salários

Pelo menos 13 mil pessoas que atuam na área da mineração, empregados nas minas da mineradora Vale S.A, podem ver seus salários reduzidos pela metade, caso a Reforma Trabalhista proposta seja aprovada.

O motivo se dá pela perda do direito de receber as horas in itineres, direito garantido por lei e existente nesta região graças às lutas sindicais. “A suspensão do pagamento desta trará um retrocesso e prejuízo imediato, pois existem minas que ficam há pelo menos duas horas da sede do município, e algumas em outras cidades, o que faz com que trabalhadores fiquem à disposição em cerca de 100 quilômetros”, esclarece Raimundo Amorim (Macarrão), presidente do METABASE Carajás, mensurando que com isso as horas in itineres correspondem a pelo menos 30% de seus salários.

Macarrão – Metabase Carajás

O líder sindical alerta ainda que todos os direitos do trabalhadores estão sendo atacados e afetados profundamente. E cita também a suspensão do pagamento do percentual pago aos que trabalham em turnos alternados em cujos salários representam 18%, que somados aos 30% de horas in itineres, achata seus vencimentos em aproximados 50%.

Segundo dados do METABASE Carajás, o valor total recebido pelos trabalhadores nas minas da região ultrapassa os R$ 35 milhões, valor que pode ser reduzido pela metade com o fim dos direitos citados nesta matéria.

Reportagem: Francesco Costa – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing LTDA-ME
CNPJ: 05.200.883.0001-05 Parauapebas-Pará-Brasil
(94) 99121-9293 | (94) 981342558

Todos os direitos reservados © 2017 Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing Ltda-ME
Desenvolvimento Web: Agência Maktub

To Top
error: Reprodução proibida!