Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Vale deverá reduzir investimento no 2º semestre em 42%, para US$ 4 bi

A Vale confirmou nesta quarta-feira, em apresentação na BM&FBovespa, previsões do mercado de que a mineradora deve fechar o ano com investimentos entre US$ 8 bilhões e US$ 8,5 bilhões. Depois de ter investido US$ 4,3 bilhões no primeiro semestre, a mineradora prevê aportes de US$ 4 bilhões entre julho e dezembro. Ou seja, um recuo de 42% ante o segundo semestre do ano passado.

Segundo o diretor-executivo de finanças da Vale, Luciano Siani, a queda projetada nos aportes ocorre graças à redução estrutural no investimento em projetos e no investimento corrente, mudanças no escopo de alguns projetos e reduções derivadas da depreciação do real ante o dólar. Ele acrescentou que a empresa busca reduzir ainda mais o investimento com base em redução estrutural, mudança no escopo de projeto

A previsão inicial da companhia, divulgada no fim do ano passado, era investir US$ 10,2 bilhões em 2015. Porém, o número foi sendo gradativamente reduzido e, em 2015, a empresa já trabalhava com uma projeção na casa dos US$ 9 bilhões. Sendo assim, a empresa projeta fechar 2015 com investimentos entre US$ 8 e 8,5 bilhões.

Caso os investimentos da maior produtora global de minério de ferro somem US$ 8,5 bilhões neste ano, serão 29% inferiores aos realizados em 2014, de US$ 11,979 bilhões.

A redução gradual dos aportes está nos planos de longo prazo da companhia brasileira, à medida que for concluindo projetos, reduzindo custos e melhorando a qualidade do minério de ferro. A empresa reduz investimentos enquanto sofre com os baixos preços do minério de ferro, que atingiram mínimas de dez anos recentemente. Nesta quarta-feira, o produto valia US$ 56,40 por tonelada, segundo dados do The Steel Index.

A mineradora reiterou ainda nesta quarta-feira sua projeção de redução de investimentos ao longo dos próximos anos, atingindo em 2018 apenas US$ 4 bilhões, enquanto a produção de minério de ferro, cobre e níquel vão aumentar.

Com o preço da commodity em baixa e com compromissos de pagamentos de dividendos de US$ 2 bilhões aos acionistas este ano, a Vale buscou formas de tornar o investimento mais eficiente, uma vez que ainda tem grandes projetos para concluir até 2016, incluindo o S11D, na Serra Sul de Carajás (PA), e o projeto de carvão de Moatize, em Moçambique, na Áf

Em meio aos baixos preços do minério, a Vale reafirmou nesta quarta-feira que a meta de produção da commodity em 2015 está mantida em 340 milhões de toneladas. Porém, o percentual de crescimento da extração no ano seguinte ainda será definido, em função do plano de otimizações de margens.

A estimativa no início do ano era produzir no máximo da capacidade instalada que estará disponível em 2016, de 376 milhões de toneladas, mas recentemente o diretor de ferrosos da Vale, Peter Poppinga, disse que é provável que os volume extraídos fiquem abaixo desse volume.

 

Falta de água atingindo 120 mil moradores de Parauapebas

Em janeiro desse ano foi publicada uma matéria falando dos problemas crônicos da falta de água fazendo parte da realidade de Parauapebas. Os problemas persistem e somados a isso, a infraestrutura limitada de nossa rede de água fez com que cerca de 120 mil moradores de Parauapebas ficassem sem água desde a tarde da última segunda-feira (3). O motivo alegado foi um rompimento na principal adutora da cidade gerando a falta de água em 14 bairros. A tubulação rompeu nas proximidades de uma das estações de tratamento de água do município.

Segundo a SAAEP (Sistema Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas), a pressão que os veículos fazem sobre o asfalto pode ter provocado a ruptura da adutora, que é feita de fibra de vidro e, por causa disso, tem manutenção demorada. A SAAEP informou que técnicos trabalham no local e a previsão é que o serviço seja concluído às 22h desta terça-feira (4).

PERSONALIDADE: Servidores da Educação parabenizam secretária Juliana de Souza

Dia 3 de agosto, data em que marcou o retorno às aulas das escolas municipais, foi também o dia em que a titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Juliana de Souza, soprou velinhas. Por isso, servidores da Semed reuniram-se para homenageá-la, a quem tratam carinhosamente de “Ju”.

Com currículo bastante extenso, anos de dedicação e serviços prestados à educação de Parauapebas, Juliana chegou em 2013 ao mais importante cargo educacional do município. Graduada em Ensino Religioso, Filosofia e Letras, com especialização em Avaliação e Currículo Educacional, ela – que começou aos 16 anos como professora alfabetizadora, enquanto ainda cursava o então 2º grau – já tem 31 anos de estrada, entre docência e gestão administrativa na educação.

Nos dois anos à frente da Semed, Ju acumula diversas conquistas, entre menções honrosas, títulos e prêmios. Na imprensa local, é a secretária com o nome mais citado e sempre com alusões positivas.

Em autobiografia redigida para constar de um livro da escritora Terezinha Guimarães, Juliana destacou se considerar “uma sonhadora, uma batalhadora e uma vencedora na arte de viver”. Determinada, ela declarou também que está constantemente conquistando seus espaços no cotidiano da vida, “por meio de metas traçadas e almejadas com inteligência, trabalho, respeito, honestidade e solidariedade”.

Em carta divulgada na manhã desta segunda, servidores da Semed escrevem:

“Querida Juliana,
Para você, outro nome não poderia cair tão bem nesta data especial.
Em latim, Juliana significa ‘cheia de juventude’, e isso, aliás, você tem de sobra para encarar a vida.
De acordo com o Dicionário de Nomes, Juliana é uma pessoa determinada e que, quando abraça uma causa, é sempre para vencer, dando o melhor de si, sem se sentir melhor ou pior que o outro.
Você é uma pessoa mente aberta, que não gosta de ficar parada, devido a sua grande agilidade mental. É independente, dinâmica, líder. Estar em constante busca pelo aprendizado é um de seus pontos fortes.
Que nesta data tão especial, Ju, todos esses adjetivos que compõem você sejam renovados, solidificados e que sua vida se inunde de saúde, paz, prosperidade e felicidade.
São os votos da Equipe Semed.”

Vereador Braz solicita melhorias nas estradas da zona rural do município

A proposição foi apresentada nesta terça-feira (4), durante a primeira sessão ordinária deste semestre, que marcou o retorno dos vereadores após o recesso parlamentar.

“As chuvas deixaram as estradas, pontes e bueiros da zona rural do município bastante deteriorados. Chegou o momento de se fazer a reconstrução de todas as vias que sofreram danos. A situação requer uma certa urgência, pois os usuários estão passando por uma situação muito difícil em relação à trafegabilidade que está quase impossível”, relatou Ivanaldo Braz, na justificativa do requerimento.

A proposição foi aprovada e será encaminhada para o prefeito Valmir Mariano, com cópia para o secretário municipal de Obras, Plácido Farias.

Reportagem: Nayara Cristina/Ascom-CMP
Foto: Coletivo Dois.8

Após renúncia de Odilon Rocha, Marcelo Parceirinho assumirá cargo de vereador em Parauapebas

Odilon Rocha de Sanção (sem partido) não é mais vereador em Parauapebas. Nesta terça-feira (4), durante a primeira sessão ordinária deste semestre, a carta de renúncia do agora ex-parlamentar foi lida pelo presidente da Câmara, vereador Ivanaldo Braz (SDD).

Odilon, que cumpria o quinto mandato como vereador de Parauapebas, estava afastado do cargo desde o dia 26 de maio deste ano, quando foi preso durante a “Operação Filisteu”, realizada pelo Ministério Público do Estado do Pará, para apurar supostas fraudes em processos licitatórios e desvio de recursos públicos.

Nesta terça-feira, antes da sessão, Odilon Rocha esteve no prédio da Câmara e se reuniu com seus assessores e vereadores para se despedir. Na ocasião, ele agradeceu ao apoio da equipe e anunciou a renúncia.

Logo após a leitura da carta de renúncia, em plenário, Ivanaldo Braz solicitou à secretaria legislativa da Câmara que fizesse a convocação do suplente de Odilon Rocha. A vaga pertence ao PMDB, sigla pela qual o ex-vereador era filiado quando foi eleito. Quem assumirá a vaga será José Marcelo Alves Filgueiras, conhecido popularmente por “Marcelo Parceirinho”.

Após a sessão, o presidente da Câmara falou da renúncia de Odilon com a imprensa. Braz ressaltou que a Justiça está fazendo seu papel e que ele, Odilon Rocha, ainda está sendo investigado. Destacou também que todos são passíveis de erros e, apesar de tudo, o que ocorreu não se pode esquecer as ações de Odilon em prol de Parauapebas ao longo de décadas de vida pública.

Carta de renúncia na íntegra

“Excelentíssimo senhor presidente Ivanaldo Braz Silva Simplício da Câmara Municipal de Parauapebas. Odilon Rocha de Sanção, brasileiro, casado, vereador no município de Parauapebas, Estado do Pará, vem respeitosamente, diante de V. Exa. na forma legal, comunicar a renúncia expressa ao mandato de vereador e membro do Poder Legislativo Municipal, que lhe foi outorgado nas urnas pelo eleitorado deste município no pleito eleitoral de 2012, em caráter irrevogável e irretratável, com efeitos imediatos. Na oportunidade, informo que as razões que me levaram a esta decisão são de cunho estritamente pessoal. Assim sendo, ratifico e reitero de forma livre e espontânea, expressa, irrevogável e irretratável a renúncia ao mandato de vereador”.

Sem mais para o momento, subscrevo-me.
Odilon Rocha de Sanção

Reportagem: Nayara Cristina

Vereador Pavão solicita esclarecimentos de secretário sobre obra da Rua E

A proposição foi apreciada na última terça-feira (4), durante sessão ordinária.

No requerimento é pedido ainda que o secretário apresente cópia do contrato firmado com a empresa vencedora do processo licitatório, de todas as medições efetuadas até o presente momento, planilha orçamentária, cronograma de desembolsos, bem como cópia dos projetos e licenças ambientais para a execução da obra.

De acordo com a Lei Orgânica do Município, a convocação de secretários de governo é de competência privativa da Câmara de Vereadores e pode ser feita sempre que os representantes do povo acharem necessário, ancorados em dúvidas acerca dos trabalhos administrativos desenvolvidos.

Segundo outdoor fixado no local da obra, a duplicação da PA 275, com o prolongamento da Rua E, está orçada no valor de R$ 107.705.831,40, tendo como responsável pela execução a Construtora Sucesso S/A.

“Já tivemos várias denúncias de superfaturamento e de irregularidades nessa obra. Cabe a nós fazer com que o secretário venha a esta Casa para prestar esclarecimentos”, destacou José Pavão.

O secretário será oficialmente convocado e tem prazo de 10 dias para comparecer à Câmara para apresentar as informações solicitadas.

Reportagem:  Nayara Cristina/ Foto: Coletivo Dois.8/Ascom-CMP

Prefeitura investe em mais qualidade de trabalho e bem-estar de professores da rede municipal de ensino

Adelson Campos, professor de Língua Portuguesa da Escola Cecília Meireles, foi um dos beneficiados com a nova ferramenta de trabalho. Ele conta que apresentava constantes problemas de garganta pelo esforço vocal realizado durante as aulas. “O microfone ajuda muito na comunicação, pois, além de facilitar os professores a se expressarem, evita forçar a garganta, chama a atenção dos alunos e faz com que eles tenham melhor compreensão do conteúdo”, avalia o educador.

Antes de receber o instrumento, Adelson confessa que, apesar de todos os cuidados que tomava, seu incômodo na garganta só agravava. “Agora, não estou sentindo mais nada. “Não conheço outro município cuja rede municipal de ensino faça uso de microfone”, diz parabenizando a Prefeitura pela iniciativa.

Benefício para professores e para os alunos também. Ayanne Gabrielly Lima Santos, 12 anos, é aluna de uma das turmas de 7º ano do professor Adelson. “Com o uso do microfone pelo professor, muita coisa mudou. Ele consegue prender a atenção até dos alunos. Todos conseguem ouvir e a aula rende muito mais”, elogia Gabrielly.


Benefícios
Segundo a secretária de Educação, Juliana de Souza, a distribuição dos equipamentos é mais uma das ações do governo municipal voltadas à valorização de seus educadores e à melhoria do ensino e da aprendizagem. “São instrumentos que garantem melhores condições de trabalho. É mais uma forma de reconhecimento e valorização. Assim, beneficiamos também o aluno, que ouve melhor e, consequentemente, aprende mais”, destaca a gestora.
Segundo o fonoaudiólogo Leandro Diniz, o uso dos aparelhos em sala de aula traz benéficos à saúde vocal dos educadores. “O professor passa a usar a voz de forma natural e não precisa cometer excessos, o que contribui para maior conforto e longevidade da carreira”, afirma Leandro.

Contudo, o fonoaudiólogo alerta sobre que, mesmo com o uso do microfone, ainda são necessários alguns cuidados para manter a saúde vocal como aquecimento vocal, alimentação saudável, ingestão de bastante água, não fazer uso de bebidas alcoólicas, não fumar e realizar o repouso vocal na hora dos intervalos. “É essencial treinar o uso correto desse instrumento e desenvolver estratégias específicas para aproveitar todos os benefícios do sistema de amplificação de voz”, orienta.

Parauapebas comemora nove anos de Lei Maria da Penha com programação

A programação acontece há nove anos com a intenção de chamar a atenção da sociedade para essa prática que ainda é constante e alertar quanto a necessidade de denunciar seus agressores.

A abertura oficial da campanha do 9º aniversário da promulgação da Lei Maria da Penha acontece na sexta-feira, 07, às 18h, no Ginásio Poliesportivo. A programação traz ainda a tradicional Blitz das Flores, uma ação organizada especialmente para os homens com o objetivo de sensibilizá-los quanto a não violência contra a mulher e as penalidades estabelecidas pela Lei Maria da Penha.

Dentro das comemorações, também acontecerá a 5ª Edição da Copa Intermunicipal Maria da Penha, nos dias 22 e 23 de agosto. O evento esportivo reunirá equipes de Marabá, Eldorado do Carajás, Curionópolis, Canaã dos Carajás e Parauapebas.

Programação

07 de agosto

Abertura Oficial da campanha do 9º aniversário da Lei Maria da Penha

Local: Ginásio Poliesportivo, às 18h

08 de agosto

Blitz das Flores

Local: Semáforo Rua 11, esquina com Rua E, a partir das 8h

De 11 a 14 de agosto

Palestras Socioeducativas e Informativas sobre a Lei Maria da Penha

Local: Escolas e empresas, a partir das 19h

22 de agosto

Abertura da Copa Intermunicipal Maria da Penha

Local: Complexo Esportivo Rio Verde, a partir das 8h

23 de agosto

Final da Copa Intermunicipal Maria da Penha

Local: Estádio Rosenão, a partir das 15h

Pipas causam mais de 2 mil ocorrências de falta de energia no Pará

No período, foram registrados 2046 casos de falta de energia em todo o estado do Pará, em decorrência de ‘papagaios’ na fiação. O aumento contabilizado é de 15,7% em relação a mesma temporada de férias escolares do ano passado.

Esse tipo de ocorrência coloca a capital paraense no topo do ranking. No total, foram 465 interrupções em Belém por conta das pipas no mês de julho. Um aumento em torno de 30% sobre o mesmo período do ano passado. O segundo lugar, fica para o município de Abaetetuba, que contabilizou mais de 150 ocorrências neste ano, contra um número de 27 no ano passado. Isso significa um impressionante aumento de 460% na quantidade de ocorrências no município.

O gerente da área de Manutenção da Celpa, Kleber Barros, destaca que mesmo a concessionária atuando com medidas preventivas ao longo do ano, é necessário que a população esteja sensibilizada com o assunto. “Esse tipo de ocorrência abala todo o sistema e deixa uma série de cidadãos penalizados pela falta de energia. Além disso, a ‘brincadeira’ pode ser fatal, já que estão utilizando variações de cerol com maior poder de corte, podendo provocar até o rompimento do condutor de energia. Portanto, é essencial que as pessoas sigam as dicas de segurança e não soltem pipas próximo a fiação elétrica”, diz o gerente.

A concessionária ainda destaca que em 2014, juntando os meses de janeiro, junho e julho, época de férias escolares, o número de interrupções motivadas por pipas na rede chegou a ser de 3372 ocorrências, quanto que em 2015, nesses mesmos meses, o número subiu para 3881. Um aumento de 15%, num comparativo com 2014 e que pode significar milhares de pessoas sem energia por conta da atividade.

Por outro lado, o município de Santarém, localizado no oeste paraense, se destaca pela redução desses indicadores negativos. Em julho deste ano, a Celpa registrou na cidade cerca de 148 interrupções. No ano passado esse número ficou em torno de 300. Houve uma queda de mais de 50% nas ocorrências.

As pipas que ficam enroscadas nos cabos também representam custos para a concessionária. A empresa já contabilizou gastos de mais de 150 mil reais com ações de reparos para retirada das pipas da fiação, um valor que poderia ser investido em outras ações de melhoria do sistema elétrico do estado.

SEGURANÇA – A concessionária alerta também para o cerol (mistura de cola com vidro moído, em alguns casos até com pó de ferro), que pode potencializar os perigos. O produto é ilegal, mas ainda assim utilizado para dar maior força de corte à linha. A linha da pipa com cerol, ao entrar em contato com a fiação elétrica, pode provocar um curto-circuito ou até mesmo um acidente fatal.

O executivo da área de Segurança da Celpa, Alex Fernandes, explica que para os próximos períodos de férias a população deve seguir à risca as dicas de segurança com a rede. “As pipas engatadas na fiação elétrica jamais devem ser puxadas, pois o contato de cabo com o outro pode causar curto-circuito e descargas elétricas, podendo levar o cidadão a morte. Jamais devem ser utilizados Barras de ferro, trilhos de cortina, pedaços de madeira e outros materiais que são condutores de eletricidade, para retirar as pipas dos fios. Seguindo essas orientações é possível evitar diversos prejuízos”, finaliza o executivo.

MST ocupa Estrada de Ferro Carajás em Parauapebas

Trabalhadores Rurais Sem Terra ligados ao MST continuam acampados no município de Parauapebas e na noite de ontem, terça-feira, 4, interditaram a EFC (Estrada de Ferro Carajás), impossibilitando o trânsito de trens de carga e de passageiros.

Quem recebeu mais uma vez a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar foi um dos coordenadores do MST, Pablo Santiago, afirmando que enquanto o Governo não responder às reivindicações apresentadas, a estrada de ferro continuará ocupada por tempo indeterminado.

No local continua um clima pacífico e até agora nem Vale ou Governo Federal se manifestaram sobre o caso; e a Polícia Militar não está no local, porém as reivindicações continuam a espera de respostas.

Veja as reivindicações dos membros do MST:

Assentamento imediato de todas as famílias acampadas, tendo como Plano de Meta assentar pelo menos 50 mil famílias ente 2016/2018;

Imediata desburocratização do acesso a créditos;

Garantia da universalização de programas de desenvolvimento a todos os assentamentos através de suas organizações;

Fortalecimento do Programa Nacional de Educação da Reforma Agrária;

Construção imediata de 300 novas escolas de área der Reforma Agrária, 100 centros de educação infantil, e a garantia de 30 Institutos Federais dentro das áreas de assentamento;

Para a mineradora se posicionar sobre o assunto, a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar entrou em contato com a Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Vale, veja a nota enviada à reportagem:

Sobre interdição da EFC pelo MST em Parauapebas

A Vale informa que a Estrada de Ferro Carajás (EFC) foi invadida na madrugada desta quarta-feira, 5/8, em trecho do município de Parauapebas (PA), por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) que estavam acampados às proximidades da ferrovia desde a última segunda-feira, 3/8. Eles atearam fogo em madeira sobre os trilhos, com isso, impedindo o tráfego de trens, prejudicando as atividades de transporte de passageiros (que beneficia cerca de 1.300 passageiros por dia nos estados do Pará e Maranhão), de minérios, carga geral e de combustíveis para a região.

Além do crime de invasão (esbulho) de propriedade privada e do risco de desastre ferroviário previstos no Código Penal, os manifestantes incorreram em desobediência à ordem judicial concedida pela Justiça Estadual de Parauapebas, que determinou a imediata reintegração do trecho da Estrada de Ferro Carajás invadido, com imposição de multa diária de 50 mil reais para cada invasor. A decisão de reintegração será cumprida pelos Oficiais de Justiça com apoio da Polícia Militar.

A Vale informa, ainda, que ajuizará ações criminais contra os líderes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra e todos aqueles que estiverem invadindo a Estrada de Ferro Carajás, visando a responsabilização pelos crimes praticados e buscará o reparo dos danos causados pelos manifestantes durante a obstrução da ferrovia.

A Vale reforça que cumpre com todas as suas obrigações legais, ambientais, tributárias e esclarece que todos os imóveis com reservas minerais, compensação ambiental ou para apoio à atividade de mineração não se prestam às atividades de agricultura e nem para fins de reforma agrária, inclusive por imposição de lei.

Sobre o Trem de Passageiros

Devido a interdição na EFC, o Trem de Passageiros não circulará nesta quinta e sexta ( 6 e 7/8). Os passageiros que já haviam comprado seus bilhetes podem ir às Estações de Passageiros para realizar remarcação ou solicitar reembolso a partir de segunda-feira, 10 de agosto. Mais informações podem ser obtidas pelo Alô Ferrovias: 0800 285 7000.

Sobre a Vale

A Vale ressalta que as atividades realizadas ao longo de 30 anos no Pará contribuem de forma decisiva para o desenvolvimento socioeconômico do Estado. Os municípios onde a empresa opera apresentam crescimento e se desenvolvem impulsionados pela mineração, atraindo novos empreendimentos. De acordo com o Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), a balança mineral do Pará registou, em 2014, saldo de mais de US$ 9 bilhões. As exportações de bens minerais representaram 70,6% do total exportado pelo Estado, somente no ano passado. O Pará contribui com cerca de 37% para o saldo Brasil do setor mineral e ocupa o 2º lugar em arrecadação da CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais). Além disso, os principais municípios onde a empresa está presente estão entre os três maiores arrecadadores da CFEM: Parauapebas, Canaã dos Carajás e Marabá. O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), equivalente ao IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) da ONU, revela que os municípios mineradores ocupam as dez primeiras colocações no Pará, comprovando a contribuição da atividade para o desenvolvimento socioeconômico local.

Reportagem e foto: Francesco costa – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Mineradora Vale prepara mais 600 jovens para o Projeto S11D

Um total de 627 jovens, residentes no município de Canaã dos Carajás, formam a primeira turma de trainees técnicos-operacionais para o Projeto Ferro Carajás S11D.  Por meio do Programa Formação Profissional (PFP), eles serão preparados para atuar futuramente nas operações de mina, usina e manutenção do S11D. O projeto está previsto para iniciar operação em 2016.

Segundo o diretor de Operações Ferrosos Serra Sul, Alexandre Campanha, o interesse da Vale é absorver o máximo possível de mão de obra local. “O nosso desejo hoje é ver esses jovens empregados em nossas operações. Com esta iniciativa, mais uma vez demonstramos o nosso compromisso com o desenvolvimento regional, gerando ensino, emprego e renda simultaneamente”, destaca Campanha.

O Programa de Formação Profissional é dividido em duas etapas. A primeira teórica terá duração de três a cinco meses, com capacitação em horário integral, realizada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Nesta fase, os participantes recebem bolsa incentivo no valor de R$ 600, para profissionais de nível operacional e R$ 900, para nível técnico. A fase prática será exercida durante um ano dentro das áreas de atuação na própria Vale. Nesta etapa, eles serão contratados e também usufruem de todos os benefícios oferecidos pela empresa.

Diretor da Vale, Alexandre Campanha destaca compromisso com a região na aula inaugural

Segundo a gerente de Educação, Magda Damasceno, o índice de efetivação fruto do programa de Formação Profissional para trainees técnico-operacionais chega a ser superior a 80%. “São três pontos principais que asseguram esse grande percentual de absorção. Primeiro: a participação e o desempenho do aluno na fase teórica; segundo: a assiduidade; e terceiro: o comportamento tanto na instituição de ensino quanto na empresa, demonstrando iniciativa, capacidade de trabalho em equipe e o interesse em aprender, fazer carreira e atuar na empresa”, destaca Magda.

Oportunidade

Presente à aula inaugural, o prefeito Jeová Andrade destacou que o projeto é uma grande oportunidade para os jovens de Canaã. “É mais uma iniciativa que vem valorizar as pessoas de nossa cidade”, declarou o prefeito.  O programa mobilizou ainda jovens residentes em vilas próximas ao empreendimento, como Ouro Verde, Feitosa, Planalto e Bom Jesus.

Romildo Queiroz, morador da Vila Planalto, município de Canaã, vibra com a seleção para trainee

O jovem de 19 anos, morador da Vila Planalto, Romildo Queiroz da Silva diz se sentir um vitorioso. “Hoje moro quase na porta da empresa, e surgiu esta oportunidade. Me sinto praticamente um vitorioso, foram muitas pessoas inscritas e agora eu estou aqui. Só a Vale mesmo para abrir tantas oportunidade para ensinar a pessoa a estudar, empregar a pessoa. Para o futuro, quero fazer esse curso e outros e crescer junto com a empresa”, conclui.

Além do Programa de Formação Profissional, a Vale vem promovendo treinamentos para inserção de mão de obra local no Projeto Ferro Carajás S11D. Somente, no período de 2011 a 2014, mais de 2.500 pessoas já foram capacitadas, por meio do Programa de Preparação para o Mercado de Trabalho (PPMT), voltado para a promoção de cursos de curta duração.

PARAUAPEBAS: Alunos fecham rodovia PA-160 em protesto pela educação

Tratam-se de alunos do Ensino Médio dos bairros Casas Populares, Ipiranga, Tropical, Dos Minérios e Cidade Jardim que reivindicam melhores condições para estudar. O protesto aconteceu na altura do KM 3 da PA-160, próximo ao anexo da Escola Eduardo Angelim, onde fecharam os dois sentidos da rodovia por várias horas. A pauta de reivindicação dos manifestantes era a retomada das aulas naquele anexo, fato que está pondo em risco o ano letivo de todos os alunos daqueles bairros que tem com única alternativa aquele anexo.

Nossa equipe de reportagens esteve no local e conversou com alunos e professores que demonstraram sua revolta. O membro da coordenadoria do Sintep, Rosemiro, disse que a pauta da categoria que exigia a construção e reformas de escolas não foi cumprida pelo Governo do Estado. Ele dá conta de que das 15 Escolas da Rede Pública Estadual existentes no município, apenas três delas são prédios próprios e uma delas, a Escola Irmã Dulce, está interditada por ter parte de sua estrutura desabada; restando agora apenas as Escolas Marluce Massariol e Eduardo Angelim em prédio do estado.

As demais, conforme informou o professor Rosemiro, estão em prédios alugados ou cedidos pela Prefeitura Municipal de Parauapebas.

Reportagem: Francesco Costa – Da redação do Portal Pebinha de Açúcar

Odilon Rocha renuncia mandato em Parauapebas

Auditório cheio de pessoas na expectativa de ver o então vereador Odilon Rocha de Sanção (sem partido) que, conforme divulgado pelo Portal Pebinha de Açúcar, compareceria para entregar carta de renúncia, ontem, 4, terça-feira na Câmara Municipal de Parauapebas.

A expectativa acabou de certa forma sendo frustrada, pois o vereador apenas se reuniu com seus assessores e simpatizantes no Plenarinho da Casa de Leis, onde entregou ao Presidente da Câmara Municipal, Ivanaldo Braz (SDD), o documento.

Durante Sessão Ordinária realizada no Plenário João Prudêncio de Brito o presidente leu a carta de renúncia protocolada pelo agora ex-vereador Odilon. Com este ato, Odilon Rocha deixa o mandato de vereador, para o qual foi eleito nas eleições municipais de 2012 e com a vacância da cadeira no legislativo municipal o presidente daquela Casa de Leis deverá convocar o suplente do então ex-vereador, Marcelo Parceirinho (PMDB), que assumirá a vaga pelos 17 meses restantes de mandato.

A renúncia

O encontro foi marcado pela emoção do vereador Odilon Rocha, 67 anos, que, até então, estava em seu quinto mandato no parlamento municipal. “Como é do conhecimento de vocês, aconteceu aquele episódio e nós fomos escolhidos para pagar. Eu saí com uma condição praticamente impossível de convivência. Eu sou uma pessoa muito dada, gosto de conversar com os companheiros e preciso de uma condição política, preciso me relacionar. Então as condições são humanamente impossíveis para minha pessoa. Como eu posso estar em um mandato se não posso nem ao menos conversar”, destacou o vereador, justificando alguns pontos de sua renúncia.

Presentes na reunião estiveram os vereadores Israel Pereira Barros “Miquinha”, Zacarias Marques, Bruno Soares, José Arenes, José Francisco Pavão, Major da Mactra, Luzinete Batista, Devanir Martins o presidente da Câmara Ivanaldo Braz e o ex-secretário de Assistência Social, Judson Gomes, entre outras autoridades municipais.

Por cerca de quinze minutos o vereador falou sobre sua história, sobre o processo em que é investigado, sobre os laços de amizade e companheirismo que criou em todos esses anos, e anunciou a renuncia. “Voltei com medidas restritivas e andei conversando, pensei e analisei, tenho muita gratidão a todos vocês, estou há muitos anos na câmara e tenho certeza que, se estou aqui é porque vocês que me trouxeram, então para vocês devo toda a satisfação. Eu queria comunicar que hoje é um dos dias mais difíceis da minha vida, pois hoje tomamos a iniciativa muito pensada entre a família e amigos de que para mim seria muito melhor sair do mandato, renunciar, para que a justiça tivesse a liberdade de pesquisar, de achar, ir atrás, de investigar e procurar os responsáveis por aquilo que não é compatível com o mandato que o povo dá. Tenho convicção de que nesse processo eu não sou e não seria a pessoa que deveria estar nessa situação”, destacou.

Ainda sobre a renúncia, Odilon Rocha falou sobre fazer política. “Estou saindo hoje da condição de vereador e voltando a ser um cidadão comum e, com isso, reestabeleço a minha liberdade e posso até continuar fazendo política que é uma coisa que alguns podem dizer que não sei fazer, mas que o povo de Parauapebas acredita que sim, tanto que já me deram esses mandatos. Vocês não sabem o quanto está sendo difícil para mim tomar essa decisão, mas é uma decisão consciente e eu espero ter a compreensão de todos vocês”. “Saibam que vocês têm um amigo, assim como eu sei que posso contar com muitos que estão aqui. Quero agradecer meus companheiros, mas essa reunião foi focada para os amigos, companheiros e irmãos. Poucos políticos tem um grupo tão sincero, tão amigo e tão leal como o que eu tenho”, finalizou agradecendo a presença.

Reportagem: Francesco Costa / Antônio Fernandes – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Deixe seu comentário