Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Prefeitura de Parauapebas arrecada mais de R$ 200 milhões em apenas um mês e meio

Pela primeira vez na história, o governo do município de Parauapebas entra os primeiros 45 dias do ano com mais de R$ 200 milhões arrecadados, um recorde nestes 30 anos de emancipação da “Capital Nacional do Minério de Ferro”. O Blog do Zé Dudu deu uma espiadinha no portal de transparência da prefeitura nesta quinta-feira (14) para averiguar o comportamento da arrecadação do município e constatou: ela vai muito bem, obrigado.

Nenhum prefeito teve o privilégio do atual, Darci Lermen, de ver a administração arrecadar tanto em tão curto período de tempo. Enquanto um cidadão qualquer respira, o governo arrecada, em média, pelo menos R$ 265,15 a cada ciclo respiratório de cinco segundos. O Blog foi às contas e calculou que, desde o primeiro dia de 2019 até as 16 horas desta quinta, já passaram pelos cofres da Prefeitura de Parauapebas R$ 206,19 milhões em arrecadação bruta. Dá algo em torno de R$ 4,58 milhões por dia, ou R$ 191 mil por hora, ou R$ 3.182 por minuto, ou R$ 53 por segundo. Feitas as deduções legais, a receita líquida acumulada é de R$ 192,34 milhões.

Para comparar, apenas 17 prefeituras no estado — de 144 — teriam autossuficiência para acumular essa fortuna durante o ano inteiro: Belém, a própria de Parauapebas, Marabá, Ananindeua, Santarém, Castanhal, Barcarena, Canaã dos Carajás, Tucuruí, Paragominas, Altamira, Abaetetuba, Itaituba, Cametá, Marituba, Oriximiná e Breves.

A receita bruta dos primeiros 45 dias deste ano é aproximadamente R$ 80 milhões maior que os R$ 126,27 milhões arrecadados no mesmo período do ano passado. O aumento se deve ao impacto da mudança na alíquota incidente sobre o minério de ferro para cálculo dos royalties e à subida da fatia do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Não por acaso, as maiores entradas até o momento são de royalties de mineração (R$ 88,31 milhões) e do imposto (R$ 51,45 milhões).

O Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) vem na sequência, com R$ 28,75 milhões arrecadados; o Impostos Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS), R$ 15,04 milhões; e o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), R$ 13,62 milhões.

de Marabá

O governo de Marabá, por seu turno, não tem a mesma sorte de contar com toneladas de royalties de mineração e ICMS como Parauapebas, mas se vira como pode e sua arrecadação está nada mal para um início de ano. Nestes 45 primeiros dias de 2019, a administração de Tião Miranda já viu passar na conta corrente R$ 121,57 milhões em receita bruta, cerca de R$ 10 milhões acima dos R$ 111,35 milhões acumulados no mesmo período do ano passado.

O principal ganha-pão de Marabá é o Fundeb, que já lançou R$ 35,5 milhões em créditos. O ICMS vem em seguida, com R$ 23,18 milhões de participação, enquanto a cota-parte do FPM aparece com R$ 13,62 milhões, esta a qual acompanhada dos royalties de mineração no valor de R$ 10,62 milhões. Remuneração sobre recursos de previdência, no total de R$ 10,14 milhões, e ISS, no valor de R$ 8,2 milhões, completam o time financeiro.

A receita líquida apurada pelo governo de Marabá é de R$ 113,71 milhões neste um mês e meio, quase R$ 20 milhões acima dos R$ 94,08 milhões líquidos do ano passado. Seu tamanho é superior à arrecadação de um ano inteiro de 114 prefeituras paraenses. Nem os vizinhos próximos Itupiranga (receita de R$ 99,07 milhões por ano), Jacundá (R$ 84 milhões) e Eldorado do Carajás (R$ 65,53 milhões) são páreo para seus 45 dias de sorte.

Sem transparência

O Blog do Zé Dudu também iria divulgar informações de receitas arrecadadas de outros dois municípios mineradores, Canaã dos Carajás e Curionópolis, sobre os quais há grande curiosidade. No entanto, a governo de Canaã, que tem Jeová Andrade no comando, está de mudança de sistema do software de gestão administrativa, o que impossibilita seu portal de transparência de receber atualizações (veja o comunicado aqui).

Já no governo de Curionópolis, sob a batuta de Adonei Aguiar, o Blog foi informado que o setor passa por reformulação e por isso o portal de transparência hospedado no portal “Governo Transparente” não é atualizado desde o final do ano passado.

Polícia Civil de Parauapebas reformula plantões para melhor atender a comunidade

“Reconhecemos, que em razão do efetivo que o delegado superintendente disponibilizou, desde 2015, não temos um quadro tão bom assim; em número de servidores e em motivação”, afirmou o delegado Gabriel Fernandes, diretor da 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas, contando que atualmente o efetivo tem trabalhado firme para elucidar crimes, principalmente homicídios, que têm ocorrido no município.

De acordo com Gabriel, o delegado superintendente, Thiago Carneiro, concedeu plantão remunerado, o que permite que as equipes trabalhem 24 horas e folguem 72 horas. Agora, a seccional conta com três delegados de expediente, sendo um para cuidar dos crimes patrimoniais (roubo, furto e tráfico de entorpecentes); outro para cuidar dos crimes contra a vida (homicídios); um delegado de expediente; além da equipe da superintendência que faz a ligação entre todas as equipes. Cada equipe é composta por um delegado, dois investigadores, e dois escrivães, sendo um de carreira e um Adoc. “Nota-se a motivação dos servidores antigos por causa dos novos que chegaram e os novos que estão com toda a força de vontade de demonstrar o melhor de si aprendendo com os que já possuem mais experiência. A sociedade de Parauapebas pode ficar ciente que a Polícia Civil está supermotivada para fazer o melhor trabalho possível”, conta Gabriel, dando conta de que todos os homicídios ocorridos este ano, os autores já foram identificados e a Polícia Civil está trabalhando com suspeitos referentes aos últimos dois homicídios acontecidos neste final de semana, aguardando apenas a análise do Poder Judiciário para efetuar as prisões dos criminosos.

Mas, para que o trabalho da polícia seja ainda mais efetivo, o delegado Gabriel Fernandes afirma ser de grande importância a cooperação das pessoas através de denúncias que podem ser feitas pelo disk denúncia (181) ou com o comparecimento na 20ª Seccional de Polícia, onde o denunciante será recebido e a identidade mantida no mais absoluto sigilo.

Polícias Civil e Militar apreendem mais de 6 quilos de drogas no Tapanã em Belém

As Polícias Civil e Militar deflagraram uma ação policial conjunta para desarticular um local onde informações davam conta de que drogas estavam prontos para serem comercializadas, no bairro do Tapanã, distrito de Icoaraci, em Belém. Durante a abordagem no local indicado nas denúncias, as equipes policiais da Denarc (Divisão Estadual de Narcóticos) e policiais militares do Centro de Inteligência prenderam em flagrante Josineia Brito dos Anjos, 23 anos. Com ela, aproximadamente 6,5 quilos de maconha foram apreendidos.

Além da maconha, os policiais apreenderam no local 85 gramas de pedras de óxi de cocaína e em torno de meio quilo de pó de cocaína. Segundo o delegado Augusto Potiguar, titular da Denarc, as drogas foram encontradas na quitinete onde a presa reside, no Tapanã. Pelas informações recebidas, a mulher seria responsável em atuar na distribuição das drogas. Em troca, ela iria receber quantias em dinheiro. Os entorpecentes foram apreendidos e levados à sede da Denarc, no bairro do Telégrafo, em Belém. Josineia foi autuada em flagrante por tráfico de drogas e já está recolhida à disposição da Justiça.

OUTRAS APREENSÕES

Nos últimos dias, a Denarc realizou seis prisões em flagrante por tráfico de drogas e apreendeu mais de 100 quilos de drogas. Na madrugada de quarta-feira (13), a Polícia Civil realizou a prisão em flagrante, em Marituba, região metropolitana, de Sharle Monteiro Freire, Iratan Ulisses da Silva e Ronaldo Vieira Pinto de Sousa, pela prática dos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Com eles, foram apreendidos cerca de 60 quilos de pedras de óxi de cocaína. As prisões foram realizadas por policiais civis da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc). Sharle e Iratan foram interceptados pelas equipes da Denarc durante investigações sobre um esquema de tráfico de drogas.

No último dia 12, as Polícias Civil e Militar, em operação conjunta, apreenderam mais de 100 quilos de maconha, durante averiguação de denúncia anônima, na área do Conjunto Maguari, em Belém. As drogas estavam em uma residência. No local, foi presa em flagrante, Adriana Barbosa Souza, 31 anos, por tráfico de drogas. A abordagem no imóvel foi realizada por policiais civis da Denarc (Divisão Estadual de Narcóticos) e da Rotam da PM. A abordagem à residência foi efetuada mediante informação de que o local estaria sendo usado para guardar drogas.

No último dia 11, policiais civis da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) efetuaram a prisão em flagrante de Douglas Campos da Silva, 25 anos, em decorrência de investigações realizadas em Santo Antonio do Tauá, nordeste paraense. Com o preso, duas pedras de óxi, um tipo de cocaína, foram apreendidas. Douglas foi preso em flagrante durante investigações realizadas pela equipe da Denarc. Uma denúncia anônima repassada ao fone 181 (Disque-Denúncia) de que um homem estaria em uma moto roubada fazendo o transporte de drogas levou a equipe policial até o acusado que conduzia uma moto.

 

No último dia 8, a equipe da Divisão Estadual de Narcóticos prendeu em flagrante Rafael Coutinho Paniccia Monteiro por tráfico de drogas. A prisão foi realizada durante diligências iniciadas após a abordagem de Marcella Reis Novaes. Ela foi abordada, pois estava em atitude suspeita, por apresentar nervosismo. Marcella foi avistada pelos policiais civis na rua, pois tinha um volume suspeito na cintura da roupa. Ao ser revistada, ela estava em posse de duas porções de maconha, do tipo “skunk”, uma droga modificada em laboratório. A acusada confessou ter comprado a droga no apartamento onde Rafael mora, na Rua Arcipreste Manoel Teodoro, em Belém. Diante dos fatos, a equipe policial da Denarc foi até o endereço, onde apreendeu mais duas porções de maconha, do tipo skunk, três comprimidos de “ecstasy” (droga sintética), diversos adesivos de “LSD”, outra droga sintética, e materiais como balança, destrinchador e outros artefatos usados na produção e venda do entorpecente.

Após paralisação ocorrida nesta quinta-feira (14), aulas na rede pública municipal retornam amanhã

Conforme deliberação feita em Assembleia Geral entre os servidores da educação pública municipal, a paralisação ocorreu hoje (14) em escolas públicas de Parauapebas.

O ato pacífico, ocorrido na Prefeitura Municipal não impediu o funcionamento das secretarias, departamentos nem assessorias; sendo feito apenas ato público com pronunciamentos, palavras de ordem e cartazes pedindo melhorias para a educação e resposta para as principais pautas.

A manifestação, iniciada por volta das 7h00, teve como resultado uma reunião entre a comissão do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (SINTEPP) e representantes do governo municipal (chefe de gabinete e secretário adjunto de educação).

De acordo com o coordenador do SINTEPP, Rosemiro Laredo, os representantes do governo presentes na reunião não detém o poder de atender as reivindicações apresentadas, abrindo uma agenda com o governo para uma reunião na próxima quarta-feira (20).

Segundo a coordenação sindical, a pauta apresentada já é de conhecimento do governo, indo desde o contexto vivido nas escolas públicas que é de calamidade extrema; não sendo raros os relatos de invasões e cenas de vandalismo, inclusive com agressões físicas a alunos e servidores, além dos ambientes insalubres que também se tornaram um problema de saúde pública, uma vez que alunos e funcionários, principalmente professores, estão adoecendo nas escolas.

 

Após a reunião, os coordenadores do SINTEPP contaram aos servidores que se aglomeraram em frente ao prédio da prefeitura, fazendo ali mesmo uma Assembleia para decidir o retorno ao trabalho já amanhã, sexta-feira (15). Com a concordância de todos, ficou decidido a volta ao trabalho até que ocorra a reunião prevista para o dia 20. “Vamos acreditar nesta possiblidade de conversa. Porém, no dia 21 já teremos uma assembleia para apresentar as tratativas e o decidido na reunião e assim deliberarmos a respeito do prosseguimento dos trabalhos ou da possibilidade de deflagrarmos greve”, concluiu Rosemiro Laredo.

Através de sua Assessoria de Comunicação, a SEMED enviou nota esclarecendo a respeito do caso. Confira a nota na íntegra:

“Na manhã de ontem, 13 de fevereiro, o secretário de Educação, Luiz Vieira, mais uma vez se reuniu com a coordenação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp) para apresentar algumas propostas e, por meio do diálogo, buscar evitar a paralisação prevista para hoje, 14 de fevereiro.
No entanto, depois de ouvir todas as reivindicações, expor os avanços e se comprometer em viabilizar a abertura de uma mesa de negociação na próxima semana com representantes do Gabinete, Procuradoria Geral do Município e algumas secretarias, como a de Fazenda, Planejamento e Administração, obteve a confirmação de que a paralisação seria mantida.
Vale destacar que:
1. O Governo Municipal tem buscado atender as reivindicações da categoria, inclusive já atendeu e/ou avançou em vários pontos da pauta, como o pagamento da rescisão dos temporários distratados em 2018, garantia de contrato de pelo menos 100 horas para professores em processo de aposentadoria, convocação dos professores classificados no último concurso, definição de data para início das reformas das escolas, revisão do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração do Quadro de Magistério do Município (PCCR), entre outras.
2. O professor Luiz Vieira assumiu a Secretaria Municipal de Educação (Semed) dia 4 de fevereiro, recebeu a coordenação do Sindicato pela primeira vez na última quinta-feira, 7, onde tomou conhecimento da pauta de reivindicações e se comprometeu a analisar cada item citado e voltar a reunir com a coordenação, como o fez ontem.
3. A gestão municipal sempre esteve e está aberta às negociações com o Sintepp, tem apresentado propostas para todas as questões em debate e vai continuar trabalhando para que a educação de Parauapebas seja de qualidade para todos. E, espera poder contar com o bom senso dos educadores e da comunidade com o intuito de garantir que os estudantes não sejam prejudicados”.

Mesmo com frota própria, Secretaria de Educação contrata empresa de locação de ônibus

Em fevereiro de 2014, ainda na gestão do ex-prefeito de Parauapebas, Valmir Mariano (PSD), em evento realizado nas dependências do estacionamento do Centro de Abastecimento de Parauapebas (CAP), a prefeitura divulgou a compra de 100 ônibus escolares para fazer o transporte de alunos nas zonas urbana e rural de responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Frota própria de ônibus escolares do município de Parauapebas em 2014

 

Já no início da gestão do atual prefeito, Darci Lermen (MDB), o então secretário municipal de Educação, Raimundo Neto, afirmou que a frota estava sucateada e precisou fazer uma revisão emergencial, consumindo assim um valor significativo para a recuperação dos veículos.

Em 2017 grande parte da frota precisou passar por manutenção emergencial

 

Já em 2019, no início do ano letivo das escolas municipais de Parauapebas, os ônibus da frota própria simplesmente sumiram das ruas e apareceram outros, de cor branca, sem a padronização do Ministério da Edução e mais antigos dos que eram do município e faziam a rota com os alunos em várias partes da cidade.

As perguntas que ficam no ar, são: Por onde andam os ônibus próprios da prefeitura? Qual a necessidade de gastar ainda mais dinheiro com a contratação de uma empresa para fornecer outros ônibus escolares?

Outro lado

Visando sempre fazer um jornalismo sério, a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar entrou em contato ainda na noite da última quarta-feira (13) com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Parauapebas (Ascom), e solicitou resposta para alguns questionamentos, como: 1: Qual empresa contratada? 2: Qual valor do contrato? 3: Como foi feito o processo de contratação da empresa? 4: Quantos ônibus escolares o município tem na frota própria? 5: Porque os ônibus escolares do município foram retirados das ruas?, porém, a Ascom não nos enviou resposta até o fechamento desta matéria, afirmando apenas que: “estamos buscando as informações junto à Semed. Assim que tivermos as informações, repassaremos”.

Após tragédia em Brumadinho, vereadores visitam Barragem do Gelado

Após as tragédias que assolaram a população dos municípios mineiros de Mariana e Brumadinho, com o rompimento das barragens de rejeito da atividade mineral, os vereadores de Parauapebas tomaram a iniciativa de debater junto à empresa Vale o funcionamento, a manutenção, a prevenção de acidentes, os planos de evacuação e a segurança das 11 barragens instaladas no município.

Na manhã desta quarta-feira (14/02), os vereadores Luiz Castilho (Pros), Horácio Martins (PSD), Zacarias Marques (sem partido), Rafael Ribeiro (MDB), Joel do Sindicato (DEM), Maridé Gomes (PSC), Kelen Adriana (PTB), Francisca Ciza (DEM) e Joelma Leite (PSD) se dirigiram ao Centro de Controle Operacional (CCO) da mineradora Vale, localizado em Carajás. A reunião com os técnicos da empresa foi uma solicitação do presidente da Câmara, Luiz Castilho.

Na segunda-feira (04/02), Castilho convidou representantes de órgãos públicos municipais e federais para discutir alternativas que visem prevenir a população de um eventual rompimento das barragens instaladas no município. Uma das deliberações do encontro foi o diálogo com a mineradora, além do repasse de informações acerca das barragens.

A mineradora Vale prontamente atendeu ao pedido do presidente da Câmara, o que desencadeou a visita desta quarta-feira. A visita e a apresentação das informações foram comandadas pelo gerente Executivo de Planejamento do Corredor Norte, Diogo Monteiro. O técnico explicou detalhes e apresentou informações a respeito das barragens existentes em Carajás e como tais barragens se diferem das instaladas no Estado de Minas Gerais.

A reunião teve a participação de parte da equipe de relação com a comunidade da mineradora Vale e do diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep), Wander Nepomuceno.

Ainda no início da reunião, o presidente da Câmara afirmou que a intenção é conhecer a real situação das barragens e repassar os dados à sociedade. “Agentes públicos, nós vereadores, temos a obrigação de acompanhar a segurança e a operação dos trabalhos das barragens. Hoje nós parlamentares não estamos aqui para fiscalizar, mas para conhecer”, disse Luiz Castilho.

O presidente da Casa de Leis também ressaltou a necessidade de um técnico isento para contrapor as informações oficiais da mineradora, para que se conclua o real estado de cada barragem de rejeito. Entretanto, Castilho alegou que, especificamente, na visita realizada na quarta era apenas um cidadão preocupado em repassar os dados à comunidade.

Informações e questionamentos suscitados durante a reunião

Conforme explicou Diogo Monteiro, a cada 100 toneladas de minério extraídas cinco são rejeitos, que devem ser descartados. Os rejeitos nos municípios de Mariana e Brumadinho eram depositados em barragens de modelo à montante. Em Carajás, a parte que não se aproveita da extração mineral é direcionada a barragens do modelo à jusante. Segundo afirmou Diogo, as barragens à jusante são implantadas com um método mais moderno e seguro. Porém, existe o risco de rompimento, ainda que mínimo.

Durante a reunião, o vereador Zacarias questionou se as detonações necessárias para a exploração da mina podem afetar as barragens. Diogo informou que os abalos por detonação são previstos na implantação das barragens e que, como as barragens possuem estado de conservação adequado e devidamente monitorado, não se acarretam nenhum risco.

O vereador Joel Pedro perguntou aos representantes da Vale se o processo de fiscalização das barragens é o mesmo utilizado na barragem existente em Brumadinho. Foi informado ao parlamentar que o sistema é o mesmo. Preocupado com a segurança dos munícipes, o parlamentar aduziu que são necessárias fiscalizações externas, completamente isentas. Isto porque os laudos de segurança são atestados pela própria empresa extratora do minério.

Ante a preocupação do vereador Joel do Sindicato, os funcionários da mineradora informaram que a fiscalização nas barragens tem sido feita pela Defesa Civil do Estado e do município; pela Agência Nacional de Mineração (ANM), Ibama, ICMBio, Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Semas) e pelo sistema implantado pela própria Vale (Geotec). E que as revisões periódicas são realizadas a cada três anos para as barragens de risco potencial alto, cinco anos para as barragens de risco médio e sete para as de risco baixo. Existem ainda radares de solo, estação robótica e sistema de videomonitoramento 24 horas, sempre com o intuito de ampliar a segurança.

O vereador Joel manifestou ainda preocupação com a comunidade que reside nas redondezas da Área de Proteção Ambiental (APA) do Gelado, que abriga a barragem do Gelado, cuja capacidade é de 110 milhões de m³. Para a segurança dos colonos da APA do Gelado, foi justificado pela mineradora que já houve um simulado da rota de fuga e que existem outros simulados programados para serem realizados ainda este ano. E que ainda não foi suscitada a retirada dos colonos dos arredores da barragem por parte da empresa Vale.

Por sua vez, o vereador Horácio Martins mencionou que em visita aos moradores da APA do Gelado percebeu que muitos deles estão em pânico ante a possibilidade de um rompimento na barragem do Gelado.

Diogo Monteiro esclareceu que sirenes já foram colocadas na região da APA do Gelado e que as barragens estão em excelente estado de conservação e com os laudos atestados positivamente, e que os laudos são realizados com uma frequência de seis meses, sempre por empresas terceirizadas diferentes.

O receio do vereador Maridé Gomes foi em relação a eventual situação de emergência no Projeto Salobo, cuja barragem fica acima dos postos de trabalho dos profissionais que atuam na mineração. E que, em caso de rompimento da barragem, pode contaminar o leito do Rio Parauapebas, que abastece a cidade com água potável.

Segundo explicou Diogo Monteiro, diretor executivo da mineradora, existe uma área de autossalvamento. Sendo que a legislação responsabiliza a mineradora com o que ocorre num raio de 10 km ou trinta minutos, adotando sempre a maior distância. Porém, para proporcionar maior segurança, a empresa definiu um raio de 20 km. A zona de autossalvamento é a região à jusante da barragem definida no Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (Paebm), de modo que neste raio a responsabilidade pelos acontecimentos é da empresa extratora de minério.

Encaminhamento

O vereador Zacarias propôs um encontro para explicar o funcionamento das barragens à comunidade. A mineradora afirmou que haverá outras reuniões para discutir o tema.

Concluindo os debates na reunião, o vereador Luiz Castilho apontou que é importante conhecer os planos de ação de evacuação, que, inclusive, são públicos, bem como capacidade das barragens e área potencial de risco em caso de rompimento. Para tal, o vereador solicitou nova reunião para apresentação dos dados a respeito das barragens. Castilho também requereu a apresentação de informações a respeito do sistema de represas do município. Para o parlamentar, é fundamental ter o conhecimento dos planos de emergência traçados.

“Temos a responsabilidade de passar informações de confiança para o nosso povo. Por isso, quero resposta para os questionamentos levantados pelos parlamentares e o complemento dos dados sobre as barragens implantadas em nosso município”, finalizou Luiz Castilho.

Barragem do Gelado

Os vereadores realizaram, também, visita in loco a Barragem do Gelado, que recebe rejeitos da extração mineral em Carajás.

Sead divulga nova data para as provas de agente de educação de trânsito do Detran

A Secretaria de Administração do Estado (Sead) publicou, no Diário Oficial desta quinta-feira (14), a nova data para a realização da prova de conhecimentos do Concurso C-177 do Departamento de Trânsito do Estado do Pará. De acordo com o novo cronograma, a aplicação das provas objetivas e discursivas será realizada no 28 de abril, somente em Belém, de 8h às 12h, com abertura dos portões às 7h da manhã.

Os locais de prova estarão disponíveis através do site da organizadora Fadesp (www.fadesp.org.br) no período de 02 a 05 de abril.

Os inscritos devem ficar atentos: é preciso levar caneta esferográfica na cor preta com cano transparente, documento de identificação atual com foto e cartão de inscrição. Não será permitido o uso de objetos eletrônicos, como celular, pager, relógios digitais, fone de ouvido. Todos os candidatos passarão por revista para garantir da lisura do certame.

Entenda – No último domingo (10), logo após o término das provas do certamente, quatro mulheres foram presas acusadas por envolvimento em esquemas de fraude durante o concurso público para agente de fiscalização de Trânsito do Detran/PA. Duas foram flagradas com telefones celulares escondidos na roupa durante as provas. A outra presa, fez prova com documento falso em nome de uma candidata regularmente inscrita no certame. A quarta envolvida foi flagrada por fiscais de sala com uma “cola eletrônica”. Os procedimentos após os flagrantes foram realizados na Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE).

Todas quatro foram autuadas pelos crimes de fraude em certame de interesse público (artigo 311-A, inciso I, parágrafo II) e associação criminosa (artigo 288), do Código Penal. As investigações continuam para identificar e prender outras pessoas envolvidas no crime.

Texto: 
Luciana Benicio

Movimentação no SINE foi gigantesca nesta manhã. Veja as vagas de emprego ofertadas

Desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (14) que centenas de trabalhadores que estão em busca de uma oportunidade de emprego se aglomeram pelas proximidades do Sistema Nacional de Emprego (SINE), localizado no Bairro Cidade Nova, em Parauapebas.

 

Em um determinado momento desta manhã, policiais militares foram acionados para conter um principio de confusão que foi registrado. Com o desemprego em alta na “Capital do Minério”, quando as vagas aparecem, muitas pessoas se deslocam ao SINE em busca do tão sonhado emprego.

Confira abaixo as vagas disponibilizadas nesta quinta-feira (14):

SINTEPP realiza paralisação nas atividades da rede pública de ensino

Como anunciado AQUI pelo Portal Pebinha de Açúcar, durante a manhã desta quinta-feira (14) a coordenação de Parauapebas do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (SINTEPP) cumpriu a promessa e paralisou as atividades nas escolas do município.

De acordo com a coordenação do sindicato, o ato já era esperado, mas, que tentou se evitar com os diálogos desde o ano passado que, segundo Rosemiro Laredo, não avançou. “O contexto vivido nas escolas públicas é de calamidade extrema. Não são raros os relatos de invasões e cenas de vandalismo, inclusive com agressões físicas a alunos e servidores. Os ambientes insalubres também se tornaram um problema de saúde pública, uma vez que alunos e funcionários, principalmente professores, estão adoecendo nas escolas”, explicou Rosemiro.

Durante a manhã desta quinta-feira (14), a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Parauapebas nos encaminhou uma nota sobre a paralisação, confira:

“Na manhã de ontem, 13 de fevereiro, o secretário de Educação, Luiz Vieira, mais uma vez se reuniu com a coordenação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp) para apresentar algumas propostas e, por meio do diálogo, buscar evitar a paralisação prevista para hoje, 14 de fevereiro.
No entanto, depois de ouvir todas as reivindicações, expor os avanços e se comprometer em viabilizar a abertura de uma mesa de negociação na próxima semana com representantes do Gabinete, Procuradoria Geral do Município e algumas secretarias, como a de Fazenda, Planejamento e Administração, obteve a confirmação de que a paralisação seria mantida.
Vale destacar que:
1. O Governo Municipal tem buscado atender as reivindicações da categoria, inclusive já atendeu e/ou avançou em vários pontos da pauta, como o pagamento da rescisão dos temporários distratados em 2018, garantia de contrato de pelo menos 100 horas para professores em processo de aposentadoria, convocação dos professores classificados no último concurso, definição de data para início das reformas das escolas, revisão do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração do Quadro de Magistério do Município (PCCR), entre outras.
2. O professor Luiz Vieira assumiu a Secretaria Municipal de Educação (Semed) dia 4 de fevereiro, recebeu a coordenação do Sindicato pela primeira vez na última quinta-feira, 7, onde tomou conhecimento da pauta de reivindicações e se comprometeu a analisar cada item citado e voltar a reunir com a coordenação, como o fez ontem.
3. A gestão municipal sempre esteve e está aberta às negociações com o Sintepp, tem apresentado propostas para todas as questões em debate e vai continuar trabalhando para que a educação de Parauapebas seja de qualidade para todos. E, espera poder contar com o bom senso dos educadores e da comunidade com o intuito de garantir que os estudantes não sejam prejudicados”.

Mandados de prisão são cumpridos contra acusados de estupro de vulnerável

Diversos mandados de prisão estão sendo dado cumprimento pela Polícia Civil de Parauapebas, através da Delegacia Especializada de Atendimento à Adolescentes e a Mulher (DEAM) contra acusados de estupro de vulnerável.

De acordo com a delegada Ana Carolina, diretora da DEAM, os acusados evadem de suas residências, muitos retornando para suas cidades de origem ou indo para a zona rural, o que dificulta a localização e o cumprimento do mandado. “Muitas denunciantes não acreditam que a pessoa será presa, mas, na medida que vamos encontrando os acusados, vamos cumprindo os mandados”, explica a delegada, pedindo que as pessoas acreditem na polícia e efetivem as denúncias, pois, o órgão espera a melhor oportunidade para efetuar as prisões.

Outra importante orientação dada pela delegada é que os pais fiquem atentos ao comportamento dos filhos, principalmente das meninas, pois, quando são molestadas costumam ficar mais agressivas, choronas e introspectivas.

A delegada Ana Carolina retornou ao trabalho na última segunda-feira, 11, após gozar da licença maternidade e férias. Agora, diz que dará seguimento aos trabalhos e nos cumprimentos de mandados de prisões e representações ante o surgimento de novos casos.

Cumprimento de mandados de prisão – Um dos mandados de prisão cumpridos foi contra Antônio Nascimento Ferreira, de 44 anos de idade, acusado de estupro de vulnerável, crime previsto no Artigo 217 A, do Código Penal. Ele nega o caso dizendo que cuida da educação dos enteados com severidade e foi mal interpretado. De acordo com o acusado, a esposa o acusou por ciúmes, mas, não tem “culpa no cartório”.

Outro mandado cumprido, também por acusação de estupro de vulnerável, foi contra o carpinteiro Alex da Silva. Ele tem 39 anos de idade e, há um ano foi denunciado pela mãe da menor de apenas 11 anos de idade, com quem vivia em união estável na Vila Paulo Fonteles.

O acusado foi encontrado depois de um ano, preso, nega as acusações dizendo que nunca mexeu com a enteada. “Quando houve a denúncia eu estava trabalhando e de lá mesmo fui embora. Mas, agora quero esclarecer isso para resolver minha vida e criar minha filha recém-nascida”, defende-se Alex, contando que a própria denunciante compareceu para retirar a queixa.

Culpados ou inocentes, ambos estão à disposição da justiça e caso sejam respectivamente condenados poderão cumprir pena de reclusão, de 8 (oito) a 15 (quinze) anos.

Parauapebas sediará Brasileirão de Karatê em maio

As aulas e treinos já iniciaram na Associação Girão de Karatê, onde diversos atletas treinam para disputar a primeira fase do Campeonato Brasileirão Karatê Esportivo; ato que se dará no Ginásio Poliesportivo, de 16 a 19 de maio em Parauapebas.

O evento faz parte do calendário da Federação Paraense de Karatê Interestilos (FEPAKI), que, este ano, escolheu Parauapebas para sediar o evento. Esta será a primeira vez que o município sedia um evento desta magnitude quando reunirá atletas de 25 estados brasileiros. “A Associação Girão se antecipou na volta das férias e está treinando forte nos quatro polos para preparar os 120 atletas que participarão do campeonato”, explica Josberto Girão, detalhando que o preparo é, além de físico, emocional.

O campeonato abrirá espaço para 16 categorias, podendo participar atletas de 4 a 60 anos; sendo, crianças a partir de quatro anos de idade (faixa branca) até a categoria master (acima de 47 anos), para variadas graduações, divididas por idades e peso.

O evento conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Parauapebas, através da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL), que, através de convênio possibilita os custeios de despesas com os atletas e estruturas do evento.

De acordo com Girão, o karatê é um esporte de rendimento já sendo uma modalidade olímpica, motivo que se faz, segundo ele, levar mais a sério os treinos para que se possa ter, em um futuro próximo, um atleta nas olimpíadas representando o Pará e Parauapebas. “Este é um sonho ainda distante, mas, precisamos acreditar e contar com a força dos patrocinadores que apoiam esse projeto que tem resgatado adolescentes e jovens que viviam em situação de vulnerabilidade social que não teriam condições de pagar uma mensalidade regular”, planeja Girão, contando que com o apoio da prefeitura e patrocinadores tem se tornado possível atender estas pessoas de forma gratuita.

Além de serem inseridos no esporte, os beneficiados no projeto da Associação Girão de Karatê, evitam estar próximo de bebidas alcoólicas e outras drogas.

Quem quiser aderir a esta modalidade que tem grande crescimento no Brasil, deve procurar uma das cinco associações existentes em Parauapebas, todas filiadas à FEPAKI. “É muito simples. Se estiver em idade escolar precisa estar matriculado e frequentando as aulas; preencher uma ficha na associação escolhida, passar por avaliação física e começar os treinos”, simplifica Girão.

Mas, não é apenas de karatê que se faz a Associação Girão, lá também foi inserido curso de inglês, com o objetivo de auxiliar tanto a comunidade quanto os atletas que competem em outros países, enfrentando a dificuldade do idioma.

Sistema de semáforos começa a funcionar no cruzamento da Tucupi com Carlos Santos

Na última terça-feira (12), um sistema de semáforos foi instalado no cruzamento da Rua Tucupi e Avenida Carlos Santos em Curionópolis. A ação faz parte da implantação e renovação da sinalização de trânsito da cidade, tanto vertical como horizontal.

A gestão municipal em parceria com o Governo do Estado, através do Departamento de Trânsito do Pará (Detran-PA) está desenvolvendo em Curionópolis a cultura para um trânsito mais seguro.

O projeto prevê melhorias da sinalização e a conscientização de motoristas e pedestres para adotar práticas seguras. O intuito é diminuir o número de acidentes no trânsito e garantir a melhor fluidez da mobilidade urbana.

“Vemos esta mudança como positiva para toda comunidade. Estamos junto com o DMTC organizando o trânsito do município, e isso trás segurança para todos. A iniciativa é um meio de educar a população de Curionópolis, facilitar a mobilidade e evitar acidentes de trânsito”, disse o prefeito Adonei Aguiar.

O projeto está em andamento desde 2018. As principais vias de Curionópolis receberam a sinalização horizontal. Em breve, as ruas e avenidas receberam mais placas de sinalização e descritivas.

“A sinalização na rua Tucupi é importante para garantir a fluidez no trânsito, uma vez que ela se tornará uma via de mão única e com isso a avenida Carlos Santos terá um fluxo maior de veículos. A população terá mais segurança, principalmente no tráfego de pedestres e de motoristas”, explicou a coordenadora do Departamento Municipal de Trânsito de Curionópolis (DMTC) Ana Brito.

 

Antes de qualquer processo de fiscalização, o DMTC promoverá ações educativas e de notificação para que motoristas e pedestres possam se adaptar a nova sinalização. “Antes da fiscalização começar a acontecer, haverá uma conscientização para toda a comunidade afim de dar tempo para eles se adequarem”, complementou Ana.

O empresário Manoel Naves, residente no município há 39 anos, concorda que a iniciativa é um ganho para Curionópolis. “Apesar de Curionópolis ser um município  pequeno, ela não é diferente de outras cidades. Toda cidade precisa ter um trânsito regularizado e o que está acontecendo agora é muito bom”, opinou ele.

“Moro há 36 anos em Curionópolis e já vi muita gente se machucando no trânsito, agora com a sinalização na cidade vai evitar muitos acidentes”, contribuiu o empresário Hudson Araújo.

 

 

Chamonzinho presidirá a Comissão de Meio Ambiente, Mineração, Geologia e Energia

Ontem, 13, finalizou o processo de escolha os parlamentares que irão presidir as comissões temáticas da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa). Após a definição da Mesa Diretora; o passo seguinte era fechar os nomes que estarão à frente dos trabalhos setoriais da Casa, representados nessas comissões da Alepa.

Wenderson Chamon, o “Chamonzinho”, o quinto deputado estadual mais votado e o primeiro com maior volume de votos do MDB, com 63.722, irá presidir a Comissão de Meio Ambiente, Mineração, Geologia e Energia. Um importante segmento setorial da Alepa, haja vista, as características físicas e perfil econômico do Pará.

O referido parlamentar começa a colocar em prática as suas pretensões em projetos firmados em campanha. Tem a responsabilidade – por sua proximidade com o governador – de fazer o Estado, através de políticas públicas, se fazer presente nas regiões sul e sudeste, historicamente esquecidas pelo governo estadual.

A presidência da referida Comissão, eleva o grau de importância política do deputado Chamonzinho e de seu mandato. Quem ganha com isso são as regiões sul e sudeste do Pará.

Vereador diz que uma quadrilha foi formada na Secretaria de Saúde de Canaã dos Carajás e pede criação de CPI

A denúncia foi feita pelo vereador Júnior Garra (PR), quando usou a tribuna da Câmara Municipal de Canaã dos Carajás e convidou os pares daquele parlamento para que seja instaurada uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar irregularidades na Secretaria Municipal de Saúde do município. “Um requerimento de CPI requer pelo menos quatro assinaturas; pois, um vereador sozinho, assim com a andorinha, não faz verão. Por isso, peço aos colegas que assinem o requerimento para podermos comprovar estas denúncias”, convida o vereador, contando que recebeu em seu gabinete um médico que lhe trouxe  informações de que há falcatruas nos plantões médicos, entre outras irregularidades.

Em detalhes, o médico contou que foi licitada uma empresa para terceirizar os plantões médicos. Assim, os concursados cumprem plantão como se fosse para a empresa, sendo lançado também na conta do município; sendo feito o pagamento de forma duplicada.

Na narrativa, o vereador Júnior Garra diz que foi formada uma “quadrilha” dentro da saúde municipal para burlar o sistema. “Quero aqui no grande expediente, usando de meu poder como fiscalizador, solicitar à mesa diretora que tome as devidas providências para apurarmos os fatos através da criação de comissão de investigação”, pede Júnior Garra, alertando os vereadores para não ficarem no entusiasmo dos aplausos quando belos discursos são feitos, mas, que “na hora de cegar o bagaço” poucos têm coragem.

No mesmo discurso, o vereador denunciou ter conhecimento que há médicos e funcionários da Secretaria Municipal de Saúde de Canaã dos Carajás que são donos de ambulâncias que prestam serviços para o município, afirmando que isso deve ser passado a limpo, já que são várias pessoas que denunciam o mesmo fato. Agora, Júnior Garra aguarda o posicionamento dos demais vereadores para que a CPI seja instaurada e se oficialize o processo de investigação.

A equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar esteve ontem na Secretaria Municipal de Saúde de Canaã dos Carajás para que a titular da pasta comentasse sobre as denúncias, porém, curiosamente ninguém foi encontrado.

https://www.facebook.com/pebinhadeacucar/videos/422540831899508/

Deixe seu comentário